Fechar
Publicidade

Domingo, 15 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Hugo Bonemer é convidado para a festa de 10 anos de 'Yank!'



19/11/2019 | 07:05


O ator Hugo Bonemer se sentiu surpreso e lisonjeado quando recebeu a mensagem: assinada pelo autor e produtor americano David Zellnik, era um convite para participar de um evento mundial que vai comemorar os 10 anos de estreia de Yank!, musical Off Broadway que conta a jornada de descoberta afetiva de um jovem recruta durante a Segunda Guerra Mundial. "Foi surpreendente, pois nossa montagem foi feita na garra, sem nenhum patrocínio e que só sobreviveu graças ao público LGBTQIA+, que ajudou na divulgação", conta o ator.

Zellnik escreveu o musical ao lado irmão, Joseph. "Queríamos contar algo novo na Broadway e apostamos nessa história inovadora", disse ele ao jornal O Estado de S. Paulo, em 2017, quando veio ao Rio acompanhar a montagem brasileira. Foi a boa impressão, aliás, que levou daqui que o convenceu a convidar Bonemer para o evento que acontece em 24 de fevereiro, em Nova York. Nesse dia, vão se encontrar intérpretes de elencos americanos e ingleses, e cada um vai cantar um dos temas do musical em um grande show.

"Tive a honra de ficar com a canção que é o tema do meu personagem", conta Bonemer, que viveu Stu, o soldado que se apaixona por outro, Mitch, em pleno campo de batalha. "A peça se baseia no afeto e não na sexualidade. E será a primeira vez que um espetáculo Off Broadway vai reunir elencos distintos para um show."

Yank! chegou ao Brasil graças ao esforço inicial do ator e produtor Leandro Terra, que buscava um musical com temática LGBTQIA+. Entusiasmado com o espetáculo dos irmãos Zellnik, foi em busca de patrocínio, mas o tema desencorajou todos os representantes de marketing das empresas, temerosas de associar sua marca a um assunto, para elas, espinhoso.

Disposto a levantar o espetáculo, Terra partiu para a solução comunitária: o elenco abriu mão de salários e, graças a uma vaquinha virtual, foi possível cobrir os custos técnicos. Com isso, Yank! foi apresentado no Rio durante duas temporadas e atraiu mais de dez mil pessoas. Foi a mistura do empenho do grupo com a ótima recepção que encantou David Zellnik que, em troca, incluiu Bonemer no evento dos dez anos.

O ator diz acreditar que essa honrosa consideração pode favorecer o espetáculo chegar a São Paulo, onde ainda não houve temporada. "É um público que merece conhecer a engenhosidade da história, pois, se no primeiro ato, a trama brinca com os preconceitos com que a plateia está acostumada, no segundo, as relações se tornam mais cruéis", afirma.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Hugo Bonemer é convidado para a festa de 10 anos de 'Yank!'


19/11/2019 | 07:05


O ator Hugo Bonemer se sentiu surpreso e lisonjeado quando recebeu a mensagem: assinada pelo autor e produtor americano David Zellnik, era um convite para participar de um evento mundial que vai comemorar os 10 anos de estreia de Yank!, musical Off Broadway que conta a jornada de descoberta afetiva de um jovem recruta durante a Segunda Guerra Mundial. "Foi surpreendente, pois nossa montagem foi feita na garra, sem nenhum patrocínio e que só sobreviveu graças ao público LGBTQIA+, que ajudou na divulgação", conta o ator.

Zellnik escreveu o musical ao lado irmão, Joseph. "Queríamos contar algo novo na Broadway e apostamos nessa história inovadora", disse ele ao jornal O Estado de S. Paulo, em 2017, quando veio ao Rio acompanhar a montagem brasileira. Foi a boa impressão, aliás, que levou daqui que o convenceu a convidar Bonemer para o evento que acontece em 24 de fevereiro, em Nova York. Nesse dia, vão se encontrar intérpretes de elencos americanos e ingleses, e cada um vai cantar um dos temas do musical em um grande show.

"Tive a honra de ficar com a canção que é o tema do meu personagem", conta Bonemer, que viveu Stu, o soldado que se apaixona por outro, Mitch, em pleno campo de batalha. "A peça se baseia no afeto e não na sexualidade. E será a primeira vez que um espetáculo Off Broadway vai reunir elencos distintos para um show."

Yank! chegou ao Brasil graças ao esforço inicial do ator e produtor Leandro Terra, que buscava um musical com temática LGBTQIA+. Entusiasmado com o espetáculo dos irmãos Zellnik, foi em busca de patrocínio, mas o tema desencorajou todos os representantes de marketing das empresas, temerosas de associar sua marca a um assunto, para elas, espinhoso.

Disposto a levantar o espetáculo, Terra partiu para a solução comunitária: o elenco abriu mão de salários e, graças a uma vaquinha virtual, foi possível cobrir os custos técnicos. Com isso, Yank! foi apresentado no Rio durante duas temporadas e atraiu mais de dez mil pessoas. Foi a mistura do empenho do grupo com a ótima recepção que encantou David Zellnik que, em troca, incluiu Bonemer no evento dos dez anos.

O ator diz acreditar que essa honrosa consideração pode favorecer o espetáculo chegar a São Paulo, onde ainda não houve temporada. "É um público que merece conhecer a engenhosidade da história, pois, se no primeiro ato, a trama brinca com os preconceitos com que a plateia está acostumada, no segundo, as relações se tornam mais cruéis", afirma.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;