Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Grêmio terá de reforçar time para convencer Renato a continuar no comando em 2020

 Lucas Uebel/Grêmio / FBPA Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


18/11/2019 | 11:12


Mais longevo técnico de um clube da Série A do Campeonato Brasileiro, Renato Gaúcho tem prestígio de sobra dentro do Grêmio para permanecer no comando para a próxima temporada. Ídolo histórico do time como jogador e à frente da equipe como treinador desde setembro de 2016, ele, porém, vem deixando claro que espera poder contar com um elenco mais forte para continuar no seu posto em 2020.

Um novo "choque de realidade" para o comandante ocorreu no último domingo, quando o Flamengo, mesmo escalado por Jorge Jesus com apenas três jogadores considerados titulares, superou os gremistas por 1 a 0, em Porto Alegre, para ficar ainda mais perto de assegurar a conquista do título do Campeonato Brasileiro.

O resultado manteve o time tricolor estacionado nos 56 pontos, na quarta posição da competição, na qual está nove atrás do Santos, terceiro colocado, sendo que a equipe corre o risco de perder seu lugar na zona de classificação à fase de grupos da Libertadores nesta reta final do torneio. Com 53 pontos, o São Paulo almeja este mesmo objetivo, garantido apenas aos quatro primeiros da tabela, assim como Internacional e Corinthians, ambos com 50, ainda alimentam esperança de buscar esta meta.

Antes de focar apenas o Brasileirão neste fim de temporada, o Grêmio foi eliminado pelo Flamengo na semifinal da Copa Libertadores, com direito a uma doída goleada por 5 a 0 sofrida no confronto de volta do mata-mata. E agora Renato Gaúcho deixa claro que a sua permanência no comando gremista está condicionada à possibilidade de a atual direção do clube fazer investimentos em contratações que possam tornar o time mais competitivo em relação aos clubes que dispõem de maior aporte financeiro, como é o caso do próprio Flamengo e do Palmeiras, atual vice-líder do Brasileirão.

Ao ser questionado em entrevista coletiva neste último domingo sobre a possibilidade de a diretoria gremista "apertar o cinto" nos investimentos para 2020, o treinador respondeu: "Eu posso garantir para vocês (jornalistas) que o cinto não vai se fechar muito. O Grêmio sempre teve os pés no chão e vai continuar, mas o cinto não vai se fechar, não. A não ser que alguém diga que vai se fechar o cinto, mas aí eu falarei: ''Não cobrem nada'' (em relação à conquista de títulos expressivos)".

Renato reconhece que o clube não poderá gastar muito em contratações, mas destacou que espera pela chegada de bons reforços para ele poder ter motivação para continuar no comando e almejar troféus de peso. "O Grêmio é grande. Eu respeito todo mundo e a hierarquia. Tenho conversado com o presidente (Romildo Bolzan), estamos trocando ideias. Nós não vamos abrir o cinto demais, como Flamengo e Palmeiras", completou.

Entretanto, o técnico mandou um recado importante à direção gremista ao projetar o seu futuro: "Eu posso garantir: se eu ficar, é porque o cinto não vai se fechar. Se (o cinto) se fechar, pode contratar outro treinador. Não vou ficar brigando para ficar lá atrás nas competições. Nasci para vencer e sempre vou fazer o meu grupo vencedor, mas para isso é preciso ter as peças".

Após assumir o comando do Grêmio há três anos e dois meses, Renato conduziu o time aos títulos da Copa do Brasil (2016), da Libertadores (2017) e da Recopa Sul-Americana (2018), além de ter faturado as duas últimas edições do Campeonato Gaúcho. Com futuro incerto, ele agora vai começar a preparar a sua equipe para enfrentar o Palmeiras, no próximo domingo, às 18 horas, na arena gremista em Porto Alegre, pela 34ª rodada do Brasileirão. O elenco tricolor vai folgar nesta segunda-feira e fará na tarde desta terça, às 15h, o primeiro treino visando o confronto.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Grêmio terá de reforçar time para convencer Renato a continuar no comando em 2020


18/11/2019 | 11:12


Mais longevo técnico de um clube da Série A do Campeonato Brasileiro, Renato Gaúcho tem prestígio de sobra dentro do Grêmio para permanecer no comando para a próxima temporada. Ídolo histórico do time como jogador e à frente da equipe como treinador desde setembro de 2016, ele, porém, vem deixando claro que espera poder contar com um elenco mais forte para continuar no seu posto em 2020.

Um novo "choque de realidade" para o comandante ocorreu no último domingo, quando o Flamengo, mesmo escalado por Jorge Jesus com apenas três jogadores considerados titulares, superou os gremistas por 1 a 0, em Porto Alegre, para ficar ainda mais perto de assegurar a conquista do título do Campeonato Brasileiro.

O resultado manteve o time tricolor estacionado nos 56 pontos, na quarta posição da competição, na qual está nove atrás do Santos, terceiro colocado, sendo que a equipe corre o risco de perder seu lugar na zona de classificação à fase de grupos da Libertadores nesta reta final do torneio. Com 53 pontos, o São Paulo almeja este mesmo objetivo, garantido apenas aos quatro primeiros da tabela, assim como Internacional e Corinthians, ambos com 50, ainda alimentam esperança de buscar esta meta.

Antes de focar apenas o Brasileirão neste fim de temporada, o Grêmio foi eliminado pelo Flamengo na semifinal da Copa Libertadores, com direito a uma doída goleada por 5 a 0 sofrida no confronto de volta do mata-mata. E agora Renato Gaúcho deixa claro que a sua permanência no comando gremista está condicionada à possibilidade de a atual direção do clube fazer investimentos em contratações que possam tornar o time mais competitivo em relação aos clubes que dispõem de maior aporte financeiro, como é o caso do próprio Flamengo e do Palmeiras, atual vice-líder do Brasileirão.

Ao ser questionado em entrevista coletiva neste último domingo sobre a possibilidade de a diretoria gremista "apertar o cinto" nos investimentos para 2020, o treinador respondeu: "Eu posso garantir para vocês (jornalistas) que o cinto não vai se fechar muito. O Grêmio sempre teve os pés no chão e vai continuar, mas o cinto não vai se fechar, não. A não ser que alguém diga que vai se fechar o cinto, mas aí eu falarei: ''Não cobrem nada'' (em relação à conquista de títulos expressivos)".

Renato reconhece que o clube não poderá gastar muito em contratações, mas destacou que espera pela chegada de bons reforços para ele poder ter motivação para continuar no comando e almejar troféus de peso. "O Grêmio é grande. Eu respeito todo mundo e a hierarquia. Tenho conversado com o presidente (Romildo Bolzan), estamos trocando ideias. Nós não vamos abrir o cinto demais, como Flamengo e Palmeiras", completou.

Entretanto, o técnico mandou um recado importante à direção gremista ao projetar o seu futuro: "Eu posso garantir: se eu ficar, é porque o cinto não vai se fechar. Se (o cinto) se fechar, pode contratar outro treinador. Não vou ficar brigando para ficar lá atrás nas competições. Nasci para vencer e sempre vou fazer o meu grupo vencedor, mas para isso é preciso ter as peças".

Após assumir o comando do Grêmio há três anos e dois meses, Renato conduziu o time aos títulos da Copa do Brasil (2016), da Libertadores (2017) e da Recopa Sul-Americana (2018), além de ter faturado as duas últimas edições do Campeonato Gaúcho. Com futuro incerto, ele agora vai começar a preparar a sua equipe para enfrentar o Palmeiras, no próximo domingo, às 18 horas, na arena gremista em Porto Alegre, pela 34ª rodada do Brasileirão. O elenco tricolor vai folgar nesta segunda-feira e fará na tarde desta terça, às 15h, o primeiro treino visando o confronto.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;