Fechar
Publicidade

Sábado, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Tsitsipas derrota Thiem de virada e conquista inédito título do ATP Finals



17/11/2019 | 20:10


O ATP Finals tem um novo campeão. Neste domingo, em Londres, com seu jogo agressivo, o grego Stefanos Tsitsipas derrotou de virada o austríaco Dominic Thiem por 2 sets a 1 - com parciais de 6/7 (6/8), 6/2 e 7/6 (7/4), após 2 horas e 36 minutos - e conquistou pela primeira vez na carreira o título do torneio que reúne os melhores tenistas da temporada.

A façanha na quadra dura da O2 Arena renderá ao jovem de 21 anos o prêmio de US$ 2,65 milhões (R$ ???) e a marca de ser o mais jovem campeão do ATP Finals desde o australiano Lleyton Hewitt, então com 20 anos em 2001. Tsitsipas é também o sétimo jogador a ganhar o torneio logo na estreia, repetindo Stan Smith (1970), Ilie Nastase (1971), Guillermo Vilas (1974), John McEnroe (1978), Alex Corretja (1998) e Grigor Dimitrov (2017).

Em sua ainda curta carreira profissional, Tsitsipas disputou neste domingo apenas a sexta final, sendo a quarta em 2019. O título do ATP Finals é o terceiro - os outros são os ATPs 250 de Marselha, na França, e do Estoril, em Portugal. As derrotas em decisões aconteceram no Masters 1000 de Madri (Espanha), no ATP 500 de Pequim (China) e no ATP 250 de Dubai (Emirados Árabes Unidos).

A temporada de 2019 é a melhor da carreira do tenista grego, que somou 54 vitórias em 79 jogos desde janeiro, sendo nove delas em cima de adversários de nível Top 10. Além disso, anotou dois feitos no primeiro semestre, ainda com 20 anos: tornou-se o tenista mais jovem a derrotar o suíço Roger Federer, o espanhol Rafael Nadal e o sérvio Novak Djokovic, além de superar Nadal no saibro.

"Estou muito aliviado com esse desempenho fora de série", disse Tsitsipas, antes de agradecer ao público presente, que o incentivou, gritou seu nome e levantou bandeiras gregas do início ao fim. "É fenomenal. É inacreditável ter um exército como esse na arena. Eles me deram tanta energia, tanto apoio, trouxeram até bandeiras gregas e me fizeram me sentir em casa", completou.

O fato engraçado da final foi quando, no segundo set, um brasileiro presente na plateia gritou: "Gol do Gabigol!", quebrando o silêncio do momento. O aviso foi certeiro, pois no mesmo momento o Flamengo enfrentava o Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro, e o centroavante rubro-negro havia marcado de pênalti o gol da vitória por 1 a 0.

DUPLAS - Em uma campanha perfeita, os franceses Nicolas Mahut e Pierre-Hughes Herbert, algozes do brasileiro Marcelo e do polonês Lukasz Kubot nas semifinais, conquistaram neste domingo o seu primeiro título de ATP Finals. Sem perder um único set em cinco partidas, eles derrotaram na final o sul-africano Raven Klaasen e o neozelandês Michael Venus por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4.

Mahut e Herbert são os primeiros tenistas da França a conquistarem o ATP Finals desde Fabrice Santoro e Michel Llodra, em 2005. Os dois haviam chegado à decisão no ano passado, mas foram superados pelos norte-americanos Mike Bryan e Jack Sock.

Além do Aberto da Austrália, em janeiro, e do Masters 1000 de Paris, há duas semanas, cada um conquistou mais um título de ATP nesta temporada. Mahut, de 37 anos, ganhou o ATP 500 de Tóquio com o francês Edouard Roger-Vasselin (também foram vice em Wimbledon) e Herbert se juntou ao belga David Goffin para vencer o ATP 500 de Doha.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Tsitsipas derrota Thiem de virada e conquista inédito título do ATP Finals


17/11/2019 | 20:10


O ATP Finals tem um novo campeão. Neste domingo, em Londres, com seu jogo agressivo, o grego Stefanos Tsitsipas derrotou de virada o austríaco Dominic Thiem por 2 sets a 1 - com parciais de 6/7 (6/8), 6/2 e 7/6 (7/4), após 2 horas e 36 minutos - e conquistou pela primeira vez na carreira o título do torneio que reúne os melhores tenistas da temporada.

A façanha na quadra dura da O2 Arena renderá ao jovem de 21 anos o prêmio de US$ 2,65 milhões (R$ ???) e a marca de ser o mais jovem campeão do ATP Finals desde o australiano Lleyton Hewitt, então com 20 anos em 2001. Tsitsipas é também o sétimo jogador a ganhar o torneio logo na estreia, repetindo Stan Smith (1970), Ilie Nastase (1971), Guillermo Vilas (1974), John McEnroe (1978), Alex Corretja (1998) e Grigor Dimitrov (2017).

Em sua ainda curta carreira profissional, Tsitsipas disputou neste domingo apenas a sexta final, sendo a quarta em 2019. O título do ATP Finals é o terceiro - os outros são os ATPs 250 de Marselha, na França, e do Estoril, em Portugal. As derrotas em decisões aconteceram no Masters 1000 de Madri (Espanha), no ATP 500 de Pequim (China) e no ATP 250 de Dubai (Emirados Árabes Unidos).

A temporada de 2019 é a melhor da carreira do tenista grego, que somou 54 vitórias em 79 jogos desde janeiro, sendo nove delas em cima de adversários de nível Top 10. Além disso, anotou dois feitos no primeiro semestre, ainda com 20 anos: tornou-se o tenista mais jovem a derrotar o suíço Roger Federer, o espanhol Rafael Nadal e o sérvio Novak Djokovic, além de superar Nadal no saibro.

"Estou muito aliviado com esse desempenho fora de série", disse Tsitsipas, antes de agradecer ao público presente, que o incentivou, gritou seu nome e levantou bandeiras gregas do início ao fim. "É fenomenal. É inacreditável ter um exército como esse na arena. Eles me deram tanta energia, tanto apoio, trouxeram até bandeiras gregas e me fizeram me sentir em casa", completou.

O fato engraçado da final foi quando, no segundo set, um brasileiro presente na plateia gritou: "Gol do Gabigol!", quebrando o silêncio do momento. O aviso foi certeiro, pois no mesmo momento o Flamengo enfrentava o Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro, e o centroavante rubro-negro havia marcado de pênalti o gol da vitória por 1 a 0.

DUPLAS - Em uma campanha perfeita, os franceses Nicolas Mahut e Pierre-Hughes Herbert, algozes do brasileiro Marcelo e do polonês Lukasz Kubot nas semifinais, conquistaram neste domingo o seu primeiro título de ATP Finals. Sem perder um único set em cinco partidas, eles derrotaram na final o sul-africano Raven Klaasen e o neozelandês Michael Venus por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4.

Mahut e Herbert são os primeiros tenistas da França a conquistarem o ATP Finals desde Fabrice Santoro e Michel Llodra, em 2005. Os dois haviam chegado à decisão no ano passado, mas foram superados pelos norte-americanos Mike Bryan e Jack Sock.

Além do Aberto da Austrália, em janeiro, e do Masters 1000 de Paris, há duas semanas, cada um conquistou mais um título de ATP nesta temporada. Mahut, de 37 anos, ganhou o ATP 500 de Tóquio com o francês Edouard Roger-Vasselin (também foram vice em Wimbledon) e Herbert se juntou ao belga David Goffin para vencer o ATP 500 de Doha.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;