Fechar
Publicidade

Domingo, 15 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Jovem sai de delegacia após prestar queixa e é assassinada pelo ex em São Manuel



15/11/2019 | 20:44


Uma jovem de 22 anos foi assassinada com quatro tiros ao sair da delegacia da Polícia Civil após prestar queixa por estar sendo perseguida pelo ex-namorado, na tarde desta quinta-feira, 14, em São Manuel, interior de São Paulo. Adrielli Eduarda Rodrigues da Cruz ainda foi socorrida e levada para um hospital, mas não resistiu. Minutos antes de receber os tiros, a jovem fotografou o ex em uma motocicleta e enviou a foto para a família, como prova da perseguição. O suspeito do crime, Cristiano Gomes, está foragido.

De acordo com os familiares, Adrielli havia rompido o namoro em razão das agressões que sofria do rapaz. Inconformado, o ex passou a perseguir e ameaçar a jovem. Na tarde desta quinta, ela foi à delegacia, denunciou as ameaças e entrou com pedido de medida protetiva.

Após sair da unidade policial, Adrielli se deparou com o ex-namorado de motocicleta, à sua espreita, na rua Francisco da Cruz Mellão, por onde ela deveria passar. Ela fotografou o rapaz e enviou a foto para a mãe, pelo aplicativo WhatsApp, dizendo: "Mas dessa vez... olha essa prova". E acrescentou. "Ele vem pro meu lado. Já vou aí."

Conforme a polícia, o suspeito atirou cinco vezes e fugiu na moto. Quatro tiros acertaram a jovem. Ela foi encaminhada para o Hospital das Clínicas de Botucatu, mas o estado se agravou e Adrielli morreu na mesma noite. O corpo será sepultado na manhã deste sábado, 16, no distrito de Aparecida de São Manuel.

O crime chocou os moradores da cidade, onde a jovem trabalhava como operadora de caixa em um supermercado. Muitas pessoas manifestaram pesar na página de Adrielli em rede social, transformada em memorial.

A Polícia Civil informou que, ao registrar a ocorrência, a jovem não relatou ameaça iminente e o pedido de medida protetiva seria encaminhado à Justiça. O crime está sendo investigado e o suspeito é procurado pelos policiais.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Jovem sai de delegacia após prestar queixa e é assassinada pelo ex em São Manuel


15/11/2019 | 20:44


Uma jovem de 22 anos foi assassinada com quatro tiros ao sair da delegacia da Polícia Civil após prestar queixa por estar sendo perseguida pelo ex-namorado, na tarde desta quinta-feira, 14, em São Manuel, interior de São Paulo. Adrielli Eduarda Rodrigues da Cruz ainda foi socorrida e levada para um hospital, mas não resistiu. Minutos antes de receber os tiros, a jovem fotografou o ex em uma motocicleta e enviou a foto para a família, como prova da perseguição. O suspeito do crime, Cristiano Gomes, está foragido.

De acordo com os familiares, Adrielli havia rompido o namoro em razão das agressões que sofria do rapaz. Inconformado, o ex passou a perseguir e ameaçar a jovem. Na tarde desta quinta, ela foi à delegacia, denunciou as ameaças e entrou com pedido de medida protetiva.

Após sair da unidade policial, Adrielli se deparou com o ex-namorado de motocicleta, à sua espreita, na rua Francisco da Cruz Mellão, por onde ela deveria passar. Ela fotografou o rapaz e enviou a foto para a mãe, pelo aplicativo WhatsApp, dizendo: "Mas dessa vez... olha essa prova". E acrescentou. "Ele vem pro meu lado. Já vou aí."

Conforme a polícia, o suspeito atirou cinco vezes e fugiu na moto. Quatro tiros acertaram a jovem. Ela foi encaminhada para o Hospital das Clínicas de Botucatu, mas o estado se agravou e Adrielli morreu na mesma noite. O corpo será sepultado na manhã deste sábado, 16, no distrito de Aparecida de São Manuel.

O crime chocou os moradores da cidade, onde a jovem trabalhava como operadora de caixa em um supermercado. Muitas pessoas manifestaram pesar na página de Adrielli em rede social, transformada em memorial.

A Polícia Civil informou que, ao registrar a ocorrência, a jovem não relatou ameaça iminente e o pedido de medida protetiva seria encaminhado à Justiça. O crime está sendo investigado e o suspeito é procurado pelos policiais.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;