Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 11 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Petróleo Brent deve ficar em média em US$ 60 o barril em 2020, prevê DoE



13/11/2019 | 14:32


O Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) dos Estados Unidos afirma, em seu relatório de curto prazo sobre o setor de energia, que o preço do barril do petróleo tipo Brent deve ficar em média em US$ 60 em 2020, inferior à média de US$ 64 projetada para 2019. O petróleo WTI, por sua vez, deve ficar em média US$ 5,50 mais barato (US$ 54,50) que o Brent ao longo de 2020, informa ainda o órgão.

O DoE diz que, baseando-se em dados preliminares e em seus modelos, estima que os Estados Unidos tenham exportado 140 mil barris por dia (bpd) a mais de petróleo e derivados em setembro do que importou. Em outubro, as exportações totais excederam as importações em 550 mil bpd. Caso os números se confirmem, o DoE diz que será a primeira vez em que os EUA exportaram mais petróleo do que importaram desde o início desses registros, em 1949.

Os mercados de petróleo ficaram em uma margem relativamente restrita em outubro, após um quadro de mais volatilidade em setembro por causa de um ataque contra locais de produção da Arábia Saudita, diz o relatório. Uma série de indícios sugere que alguns dos riscos à oferta e à demanda que afetavam os participantes do mercado no terceiro trimestre começaram a diminuir, afirma o texto. "A produção da Arábia Saudita retornou aos níveis pré-ataque", nota. Parte da atividade econômica segue mais fraca do que a média recente, como o caso da China, diz o DoE, mas bancos centrais têm relaxado mais sua política, o que pode apoiar gastos de capital e outros gastos em investimentos.

O DoE diz ainda que projeta que os estoques dos EUA no quarto trimestre de 2019 devem aumentar mais, o que coloca "moderada pressão de baixa sobre os preços do petróleo".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Petróleo Brent deve ficar em média em US$ 60 o barril em 2020, prevê DoE


13/11/2019 | 14:32


O Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) dos Estados Unidos afirma, em seu relatório de curto prazo sobre o setor de energia, que o preço do barril do petróleo tipo Brent deve ficar em média em US$ 60 em 2020, inferior à média de US$ 64 projetada para 2019. O petróleo WTI, por sua vez, deve ficar em média US$ 5,50 mais barato (US$ 54,50) que o Brent ao longo de 2020, informa ainda o órgão.

O DoE diz que, baseando-se em dados preliminares e em seus modelos, estima que os Estados Unidos tenham exportado 140 mil barris por dia (bpd) a mais de petróleo e derivados em setembro do que importou. Em outubro, as exportações totais excederam as importações em 550 mil bpd. Caso os números se confirmem, o DoE diz que será a primeira vez em que os EUA exportaram mais petróleo do que importaram desde o início desses registros, em 1949.

Os mercados de petróleo ficaram em uma margem relativamente restrita em outubro, após um quadro de mais volatilidade em setembro por causa de um ataque contra locais de produção da Arábia Saudita, diz o relatório. Uma série de indícios sugere que alguns dos riscos à oferta e à demanda que afetavam os participantes do mercado no terceiro trimestre começaram a diminuir, afirma o texto. "A produção da Arábia Saudita retornou aos níveis pré-ataque", nota. Parte da atividade econômica segue mais fraca do que a média recente, como o caso da China, diz o DoE, mas bancos centrais têm relaxado mais sua política, o que pode apoiar gastos de capital e outros gastos em investimentos.

O DoE diz ainda que projeta que os estoques dos EUA no quarto trimestre de 2019 devem aumentar mais, o que coloca "moderada pressão de baixa sobre os preços do petróleo".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;