Fechar
Publicidade

Sábado, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Projeto do Google gera investigação federal por supostos riscos à privacidade



12/11/2019 | 21:45


O Escritório para Direitos Civis do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos abriu uma investigação sobre o "Project Nightingale", do Google, que acumula informações de saúde detalhadas sobre milhões de pacientes. O órgão diz que buscará mais informações sobre a coleta em massa de registros médicos, afirmou seu diretor, Roger Severino, em comunicado ao Wall Street Journal.

O Journal revelou nesta semana que o Google e a Ascension, sediada em St. Louis, o segundo maior sistema de saúde do país, estão compartilhando os registros de dezenas de milhões de pacientes, em um esforço para reunir dados para questões de tratamento e administração. Os pacientes e os médicos não foram notificados. O projeto é um dos muitos que envolvem gigantes de tecnologia para alavancar o uso de inteligência artificial para melhorar o quadro dos pacientes, embora alguns especialistas advirtam para o risco de potenciais abusos para a privacidade.

Uma porta-voz do Google não quis comentar a investigação. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Projeto do Google gera investigação federal por supostos riscos à privacidade


12/11/2019 | 21:45


O Escritório para Direitos Civis do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos abriu uma investigação sobre o "Project Nightingale", do Google, que acumula informações de saúde detalhadas sobre milhões de pacientes. O órgão diz que buscará mais informações sobre a coleta em massa de registros médicos, afirmou seu diretor, Roger Severino, em comunicado ao Wall Street Journal.

O Journal revelou nesta semana que o Google e a Ascension, sediada em St. Louis, o segundo maior sistema de saúde do país, estão compartilhando os registros de dezenas de milhões de pacientes, em um esforço para reunir dados para questões de tratamento e administração. Os pacientes e os médicos não foram notificados. O projeto é um dos muitos que envolvem gigantes de tecnologia para alavancar o uso de inteligência artificial para melhorar o quadro dos pacientes, embora alguns especialistas advirtam para o risco de potenciais abusos para a privacidade.

Uma porta-voz do Google não quis comentar a investigação. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;