Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Bolsas de NY registram alta na maioria



12/11/2019 | 19:03


As bolsas de Nova York fecharam na maioria em território positivo, nesta terça-feira. Os índices S&P 500 e o Nasdaq registraram recordes intraday, com investidores atentos a um discurso do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em Nova York, à espera de novidades na arena comercial. Já o Dow Jones oscilou e fechou estável, enquanto o Nasdaq ainda atingiu novo patamar recorde de fechamento, com a ação do Facebook em destaque.

O índice Dow Jones fechou estável, em 27.691,49 pontos, o Nasdaq subiu 0,26%, a 8.486,09 pontos, e o S&P 500 subiu 0,16%, a 3.091,84 pontos.

A abertura dos negócios foi positiva, com investidores à espera das novidades de Trump. Havia a expectativa de que o presidente americano pudesse anunciar o adiamento, por seis meses, da imposição de tarifas sobre carros importados da União Europeia. Com isso, o S&P 500 e o Nasdaq atingiram máximas históricas intraday.

Trump, contudo, não trouxe esse anúncio. Ele disse que pode haver um acordo em breve com a China, mas não garantiu isso. Sobre a UE, Trump fez algumas críticas duras, ao dizer que o bloco em alguns aspectos se comporta "pior que Pequim", com barreiras tarifárias "terríveis". "A UE nos tarifa em muitas coisas e não os tarifamos em nada, e eles acham isso justo", ironizou ele.

Entre as ações em destaque, Facebook avançou 2,56%, apoiando o Nasdaq, após anunciar um produto chamado Facebook Pay, que permitirá aos usuários enviar dinheiro entre si. A companhia afirma que a iniciativa é parte de uma estratégia para facilitar o comércio, tornando-o mais acessível e seguro em seus aplicativos.

Entre os setores, o de saúde se destacou, com McKesson em alta de 3,2% e Boston Scientific, de 2,6%. Papéis de energia, por outro lado, recuaram, em jornada negativa para o petróleo, com ExxonMobil em baixa de 1,38% e ConocoPhillips, de 1,15%. Entre os bancos, não houve sinal único, com Goldman Sachs em alta de 0,63%, mas JPMorgan e Citigroup com baixas de 0,58% e 0,70%, respectivamente. / Com informações da Dow Jones Newswires



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsas de NY registram alta na maioria


12/11/2019 | 19:03


As bolsas de Nova York fecharam na maioria em território positivo, nesta terça-feira. Os índices S&P 500 e o Nasdaq registraram recordes intraday, com investidores atentos a um discurso do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em Nova York, à espera de novidades na arena comercial. Já o Dow Jones oscilou e fechou estável, enquanto o Nasdaq ainda atingiu novo patamar recorde de fechamento, com a ação do Facebook em destaque.

O índice Dow Jones fechou estável, em 27.691,49 pontos, o Nasdaq subiu 0,26%, a 8.486,09 pontos, e o S&P 500 subiu 0,16%, a 3.091,84 pontos.

A abertura dos negócios foi positiva, com investidores à espera das novidades de Trump. Havia a expectativa de que o presidente americano pudesse anunciar o adiamento, por seis meses, da imposição de tarifas sobre carros importados da União Europeia. Com isso, o S&P 500 e o Nasdaq atingiram máximas históricas intraday.

Trump, contudo, não trouxe esse anúncio. Ele disse que pode haver um acordo em breve com a China, mas não garantiu isso. Sobre a UE, Trump fez algumas críticas duras, ao dizer que o bloco em alguns aspectos se comporta "pior que Pequim", com barreiras tarifárias "terríveis". "A UE nos tarifa em muitas coisas e não os tarifamos em nada, e eles acham isso justo", ironizou ele.

Entre as ações em destaque, Facebook avançou 2,56%, apoiando o Nasdaq, após anunciar um produto chamado Facebook Pay, que permitirá aos usuários enviar dinheiro entre si. A companhia afirma que a iniciativa é parte de uma estratégia para facilitar o comércio, tornando-o mais acessível e seguro em seus aplicativos.

Entre os setores, o de saúde se destacou, com McKesson em alta de 3,2% e Boston Scientific, de 2,6%. Papéis de energia, por outro lado, recuaram, em jornada negativa para o petróleo, com ExxonMobil em baixa de 1,38% e ConocoPhillips, de 1,15%. Entre os bancos, não houve sinal único, com Goldman Sachs em alta de 0,63%, mas JPMorgan e Citigroup com baixas de 0,58% e 0,70%, respectivamente. / Com informações da Dow Jones Newswires

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;