Fechar
Publicidade

Sábado, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Vera Cruz completa 70 anos de história

Banco de Dados  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Complexo cinematográfico faz aniversário e ganha exposição com itens raros


Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

13/11/2019 | 07:00


A história do cinema brasileiro se mistura com a da região. Aqui foram produzidos filmes importantes, como Sai da Frente, obra de estreia de Amácio Mazzaropi (1912-1981), Tico-Tico no Fubá – ambos de 1952–, O Cangaceiro (1953) e É Proibido Beijar (1954), por exemplo. Todos eles feitos na Companhia Cinematográfica Vera Cruz (Av.Lucas Nogueira Garcéz, 856), em São Bernardo.

Criado pelo produtor italiano Franco Zampari e pelo industrial Francisco Matarazzo Sobrinho, o espaço completa sete décadas de sua fundação e ganha a mostra 70 Anos Estúdios Vera Cruz, com abertura a partir de hoje e em cartaz até domingo. A entrada é gratuita e a visita acontece das 14h às 21h.

Quem passar pela mostra poderá ver de perto itens usados em diversas gravações da Vera Cruz, cuja atividade se encerrou em 1954. Entre os destaques está o veículo Anastácio, parcialmente restaurado para a ocasião. Ele foi usado por Mazzaropi em Sai da Frente e também em Nadando em Dinheiro (1952), segunda obra do ator.

Além do caminhãozinho, o público poderá ver figurinos, acessórios, objetos cenográficos, roteiros, cartazes, fotografias que fizeram parte de produções como Caiçara (1950) e Terra É Sempre Terra (1951), entre outros. Sinhá Moça, também de 1951, é outro que será lembrado no evento. Foi estrelado por Ruth de Sousa (1921-2019), primeira mulher a ser contratada pela companhia.

Quem comparecer poderá apreciar ainda exibição de alguns dos filmes de sucesso realizados pela Vera Cruz, com sessões às 16h30 e 18h30.

Todos os objetos que ilustram a exposição são parte do acervo do espaço. Esse material ficou por décadas nos porões da Vera Cruz e agora passou por processo de restauro e higienização para a ocasião. “Aos poucos estamos recuperando o acervo. As peças foram somente guardadas, sem cuidados para uma mínima preservação. Agora, estamos fazendo a higienização dos elementos, com todo o cuidado para preservar ao máximo esse patrimônio que temos em São Bernardo”, explica Adalberto Guazzelli, secretário de Cultura e Juventude.

Ele diz ainda que o objetivo é concluir a triagem de todos os itens do acervo, higienizar e adequar as peças para pequenas exposições, que serão promovidas em ambientes públicos do município a partir do próximo ano. O mesmo cuidado está sendo aplicado nos rolos de filmes. “Diversos elementos precisam passar por restauração bem mais cuidadosa, levando mais tempo para voltar a compor o acervo para essas mostras futuras”, explica.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Vera Cruz completa 70 anos de história

Complexo cinematográfico faz aniversário e ganha exposição com itens raros

Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

13/11/2019 | 07:00


A história do cinema brasileiro se mistura com a da região. Aqui foram produzidos filmes importantes, como Sai da Frente, obra de estreia de Amácio Mazzaropi (1912-1981), Tico-Tico no Fubá – ambos de 1952–, O Cangaceiro (1953) e É Proibido Beijar (1954), por exemplo. Todos eles feitos na Companhia Cinematográfica Vera Cruz (Av.Lucas Nogueira Garcéz, 856), em São Bernardo.

Criado pelo produtor italiano Franco Zampari e pelo industrial Francisco Matarazzo Sobrinho, o espaço completa sete décadas de sua fundação e ganha a mostra 70 Anos Estúdios Vera Cruz, com abertura a partir de hoje e em cartaz até domingo. A entrada é gratuita e a visita acontece das 14h às 21h.

Quem passar pela mostra poderá ver de perto itens usados em diversas gravações da Vera Cruz, cuja atividade se encerrou em 1954. Entre os destaques está o veículo Anastácio, parcialmente restaurado para a ocasião. Ele foi usado por Mazzaropi em Sai da Frente e também em Nadando em Dinheiro (1952), segunda obra do ator.

Além do caminhãozinho, o público poderá ver figurinos, acessórios, objetos cenográficos, roteiros, cartazes, fotografias que fizeram parte de produções como Caiçara (1950) e Terra É Sempre Terra (1951), entre outros. Sinhá Moça, também de 1951, é outro que será lembrado no evento. Foi estrelado por Ruth de Sousa (1921-2019), primeira mulher a ser contratada pela companhia.

Quem comparecer poderá apreciar ainda exibição de alguns dos filmes de sucesso realizados pela Vera Cruz, com sessões às 16h30 e 18h30.

Todos os objetos que ilustram a exposição são parte do acervo do espaço. Esse material ficou por décadas nos porões da Vera Cruz e agora passou por processo de restauro e higienização para a ocasião. “Aos poucos estamos recuperando o acervo. As peças foram somente guardadas, sem cuidados para uma mínima preservação. Agora, estamos fazendo a higienização dos elementos, com todo o cuidado para preservar ao máximo esse patrimônio que temos em São Bernardo”, explica Adalberto Guazzelli, secretário de Cultura e Juventude.

Ele diz ainda que o objetivo é concluir a triagem de todos os itens do acervo, higienizar e adequar as peças para pequenas exposições, que serão promovidas em ambientes públicos do município a partir do próximo ano. O mesmo cuidado está sendo aplicado nos rolos de filmes. “Diversos elementos precisam passar por restauração bem mais cuidadosa, levando mais tempo para voltar a compor o acervo para essas mostras futuras”, explica.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;