Fechar
Publicidade

Domingo, 15 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

PSOE e Podemos chegam a acordo para formar governo na Espanha

Pedro Sánchez/ Fotos Públicas  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


12/11/2019 | 11:07


O Partido Socialista (PSOE) e o esquerdista Podemos chegaram a um acordo nesta terça-feira (12), para a formação de um governo de coalizão depois das eleições gerais de domingo, informaram fontes com conhecimento sobre as negociações.

O líder do governo espanhol, Pedro Sánchez, e o da coligação Unidas Podemos, Pablo Iglesias, devem comparecer em breve ao Congresso para anunciar o acordo e explicar seu conteúdo.

A eleição de domingo - a quarta realizada no país em apenas quatro anos - deixou o Parlamento espanhol ainda mais fragmentado do que na votação de abril.

Dessa forma, a combinação dos 120 assentos obtidos pelo Partido Socialista e dos 35 conquistados pela Unidas Podemos não seria suficiente para garantir por si só uma maioria governista. (Com agências internacionais)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PSOE e Podemos chegam a acordo para formar governo na Espanha


12/11/2019 | 11:07


O Partido Socialista (PSOE) e o esquerdista Podemos chegaram a um acordo nesta terça-feira (12), para a formação de um governo de coalizão depois das eleições gerais de domingo, informaram fontes com conhecimento sobre as negociações.

O líder do governo espanhol, Pedro Sánchez, e o da coligação Unidas Podemos, Pablo Iglesias, devem comparecer em breve ao Congresso para anunciar o acordo e explicar seu conteúdo.

A eleição de domingo - a quarta realizada no país em apenas quatro anos - deixou o Parlamento espanhol ainda mais fragmentado do que na votação de abril.

Dessa forma, a combinação dos 120 assentos obtidos pelo Partido Socialista e dos 35 conquistados pela Unidas Podemos não seria suficiente para garantir por si só uma maioria governista. (Com agências internacionais)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;