Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 11 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Moradores do Jardim Cambuí reclamam de vazamento de água

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Problema incomoda munícipes há pelo menos três meses; moradora pontua que vazamento atingiu sua casa


Yasmin Assagram
Do Diário do Grande ABC

11/11/2019 | 16:11


Há pelo três meses, um vazamento de água na rua Acarapé, altura do número 409, em Santo André, é assunto entre os moradores da região. O problema está logo em frente de uma casa que está a venda – na altura do número 377 - e segundo os munícipes, está afetando casas vizinhas.

Para eles, a água com lodo verde parada na calçada pode escoar para outras residências, causando as infiltrações. O problema maior, está na casa da dona de casa Ana Lúcia Galvão, de 54 anos, que explica que a sua residência está mais baixa do que a moradia que está causando os problemas e por isso, começou a vazar água em sua lavanderia. “É muito estranho. Tudo indica que seja isso, mas para ter certeza, precisamos a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) venha até aqui para verificar”, conta. ,

Atualmente, a residência de Ana Lúcia está em obras e a morada ressalta que está tentando consertar esse vazamento por conta própria. “Enquanto não recebo a Sabesp para me ajudar, vou arrumando minha casa. Não dá para ficar assim”, lamenta.

Ainda segundo os moradores, a companhia chegou a ir no local quando o vazamento começou, com o objetivo de coletarem uma amostra da água para descobrirem o motivo do vazamento, mas até hoje, não receberam informações do resultado. “Continuamos ligando e questionamos, mas ainda, não recebemos informações ou visitas deles (Sabesp) de novo”, questiona o pedreiro Manoel de Souza, 53.

Em nota, a Sabesp informou que uma de suas equipes esteve no imóvel da rua Acarapé, 409, e constatou a existência de vazamento interno, localizado junto ao imóvel vizinho da rua Araés. O morador desta casa, no entanto, estava ausente, o que impossibilitou que fosse feita a vistoria no local. A reclamante foi informada que a equipe vai agendar uma nova vistoria na presença do vizinho, a fim de esclarecer a situação. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Moradores do Jardim Cambuí reclamam de vazamento de água

Problema incomoda munícipes há pelo menos três meses; moradora pontua que vazamento atingiu sua casa

Yasmin Assagram
Do Diário do Grande ABC

11/11/2019 | 16:11


Há pelo três meses, um vazamento de água na rua Acarapé, altura do número 409, em Santo André, é assunto entre os moradores da região. O problema está logo em frente de uma casa que está a venda – na altura do número 377 - e segundo os munícipes, está afetando casas vizinhas.

Para eles, a água com lodo verde parada na calçada pode escoar para outras residências, causando as infiltrações. O problema maior, está na casa da dona de casa Ana Lúcia Galvão, de 54 anos, que explica que a sua residência está mais baixa do que a moradia que está causando os problemas e por isso, começou a vazar água em sua lavanderia. “É muito estranho. Tudo indica que seja isso, mas para ter certeza, precisamos a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) venha até aqui para verificar”, conta. ,

Atualmente, a residência de Ana Lúcia está em obras e a morada ressalta que está tentando consertar esse vazamento por conta própria. “Enquanto não recebo a Sabesp para me ajudar, vou arrumando minha casa. Não dá para ficar assim”, lamenta.

Ainda segundo os moradores, a companhia chegou a ir no local quando o vazamento começou, com o objetivo de coletarem uma amostra da água para descobrirem o motivo do vazamento, mas até hoje, não receberam informações do resultado. “Continuamos ligando e questionamos, mas ainda, não recebemos informações ou visitas deles (Sabesp) de novo”, questiona o pedreiro Manoel de Souza, 53.

Em nota, a Sabesp informou que uma de suas equipes esteve no imóvel da rua Acarapé, 409, e constatou a existência de vazamento interno, localizado junto ao imóvel vizinho da rua Araés. O morador desta casa, no entanto, estava ausente, o que impossibilitou que fosse feita a vistoria no local. A reclamante foi informada que a equipe vai agendar uma nova vistoria na presença do vizinho, a fim de esclarecer a situação. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;