Fechar
Publicidade

Domingo, 15 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Irã aumenta produção de urânio pouco enriquecido com reativação de laboratório



11/11/2019 | 15:44


O chefe do programa nuclear do Irã, Ali Akbar Salehi, afirmou nesta segunda-feira que o país está produzindo mais urânio pouco enriquecido, depois da reativação um laboratório subterrâneo.

Segundo Salehi, o país está agora produzindo ao menos 5,5 kg diários, ante 450 gramas que Teerã produzia antes.

Salehi fez os comentários em um momento em que o presidente iraniano, Hassan Rouhani, busca apoio para o conturbado acordo nuclear do país, dizendo que isso poderia abrir o mercado de vendas de armas para a República Islâmica no próximo ano.

"Se nós salvarmos o acordo nuclear, o embargo de armas ao Irã será retirado e nós poderemos comprar armas ou vender nossas armas ao mundo. Esse é um dos impactos significativos do acordo", afirmou Rouhani.

O Irã tem quebrado os limites do acordo desde que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, retirou Washington do acordo entre Teerã e potências mundiais há um ano.

O fim do embargo de armas, imposto pela Organização das Nações Unidas (ONU), já preocupa o governo de Trump. Sob os temos do acordo, o embargo deve ser retirado em outubro de 2020. Fonte: Associated Press



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Irã aumenta produção de urânio pouco enriquecido com reativação de laboratório


11/11/2019 | 15:44


O chefe do programa nuclear do Irã, Ali Akbar Salehi, afirmou nesta segunda-feira que o país está produzindo mais urânio pouco enriquecido, depois da reativação um laboratório subterrâneo.

Segundo Salehi, o país está agora produzindo ao menos 5,5 kg diários, ante 450 gramas que Teerã produzia antes.

Salehi fez os comentários em um momento em que o presidente iraniano, Hassan Rouhani, busca apoio para o conturbado acordo nuclear do país, dizendo que isso poderia abrir o mercado de vendas de armas para a República Islâmica no próximo ano.

"Se nós salvarmos o acordo nuclear, o embargo de armas ao Irã será retirado e nós poderemos comprar armas ou vender nossas armas ao mundo. Esse é um dos impactos significativos do acordo", afirmou Rouhani.

O Irã tem quebrado os limites do acordo desde que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, retirou Washington do acordo entre Teerã e potências mundiais há um ano.

O fim do embargo de armas, imposto pela Organização das Nações Unidas (ONU), já preocupa o governo de Trump. Sob os temos do acordo, o embargo deve ser retirado em outubro de 2020. Fonte: Associated Press

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;