Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Presidente do TSE da Bolívia é presa por suspeitas de fraude eleitoral



10/11/2019 | 21:58


A agora ex-presidente do Tribunal Superior Eleitoral da Bolívia, Maria Eugenia Choque, e o ex-vice-presidente da Corte, Antonio Costas, foram presos neste domingo pela polícia boliviana após um relatório preliminar da Organização dos Estados Americanos (OEA) ter encontrado irregularidades na eleição presidencial de 20 de outubro.

O comandante da Polícia, Yuri Calderón, informou que outros 36 funcionários do TSE boliviano também foram detidos por supostos delitos eleitorais e fasificação.

O promotor do departamento de La Paz, Williams Alave, explicou que a medida foi tomada para tranquilizar as manifestações antigovernamentais nas ruas, em uma jornada agitada em que o presidente Evo Morales renunciou ao cargo.

"Ela (Maria Eugenia Choque) estava vestida de homem, (o que) nos fez pensar que estava tentando distrai a atenção da nossa equipe", disse Calderón.

A ex-presidente do TSE havia apresentado sua renúncia depois de ser revelado o relatório preliminar da OEA. Fonte: Associated Press



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Presidente do TSE da Bolívia é presa por suspeitas de fraude eleitoral


10/11/2019 | 21:58


A agora ex-presidente do Tribunal Superior Eleitoral da Bolívia, Maria Eugenia Choque, e o ex-vice-presidente da Corte, Antonio Costas, foram presos neste domingo pela polícia boliviana após um relatório preliminar da Organização dos Estados Americanos (OEA) ter encontrado irregularidades na eleição presidencial de 20 de outubro.

O comandante da Polícia, Yuri Calderón, informou que outros 36 funcionários do TSE boliviano também foram detidos por supostos delitos eleitorais e fasificação.

O promotor do departamento de La Paz, Williams Alave, explicou que a medida foi tomada para tranquilizar as manifestações antigovernamentais nas ruas, em uma jornada agitada em que o presidente Evo Morales renunciou ao cargo.

"Ela (Maria Eugenia Choque) estava vestida de homem, (o que) nos fez pensar que estava tentando distrai a atenção da nossa equipe", disse Calderón.

A ex-presidente do TSE havia apresentado sua renúncia depois de ser revelado o relatório preliminar da OEA. Fonte: Associated Press

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;