Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Em clássico com 46 mil no Castelão, Fortaleza bate Ceará e respira no Brasileirão



10/11/2019 | 21:53


Em jogo com grande festa nas arquibancadas, o Fortaleza derrotou o rival Ceará por 1 a 0, na noite deste domingo, pela 32.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O duelo, disputado na Arena Castelão, teve mais de 46 mil torcedores no estádio.

Além de vencer o maior rival, o Fortaleza deu um respiro na luta contra o rebaixamento, chegando aos 39 pontos, em 13.º lugar. O Ceará, por sua vez, ficou com 36, em 14.º, ainda ameaçado de queda para a Série B.

O Fortaleza ainda diminuiu a diferença em número de vitórias em clássicos. Em 582 jogos, os tricolores levaram a melhor 175 contra 197 do rival. Ainda tiveram 204 empates e sete jogos sem resultado final registrado.

O espetáculo nas arquibancadas foi um belo aquecimento do que estava por vir quando a bola rolasse. Os torcedores do Fortaleza prepararam um mosaico mostrando as principais vitórias sobre o maior rival, incluindo o 8 a 0, em 1927. Os alvinegros responderam com uma bandeira que fazia alusão aos rebaixamentos do rival.

A expressividade dos torcedores chegou até a parar o jogo no meio do primeiro tempo. O árbitro Flávio Rodrigues de Souza (SP) paralisou o jogo ao ver uma bandeira com os dizeres "Parem! VAR já chega!". A partida só voltou quando o objeto foi retirado.

Com a bola rolando, Thiago Galhardo tratou de aplicar a beleza da arquibancada dentro de campo. Ele criou a primeira chance de gol aos nove minutos completando de voleio cobrança de escanteio. A bola passou perto. O Fortaleza foi menos plástico, porém, mais eficiente para buscar o gol e abriu o placar aos 12 minutos.

Romarinho deu passe por cima da defesa do Ceará para Osvaldo. O atacante ajeitou de cabeça para a pequena área, onde estavam Wellington Paulista e Gabriel Dias. Os dois chegaram juntos, completando de cabeça para o fundo do gol. A arbitragem, depois, acabou confirmando o gol para o centroavante.

Apesar de estar atrás no placar, o Ceará seguiu mais perigoso no campo de ataque. Samuel Xavier tabelou com Felippe Cardoso, invadiu a área, mas tocou para fora na saída de Felipe Alves. Aos 33 minutos, Felipe Silva arriscou de fora da área e carimbou o travessão do Fortaleza. Ainda, na base da pressão, Ricardinho chegou de surpresa livre dentro da área, mas finalizou desequilibrado e mandou para fora.

O Ceará voltou mais ligado também no segundo tempo e obrigou Felipe Alves a trabalhar. Após cobrança de escanteio, aos cinco minutos, Luiz Otávio apareceu para completar de joelho e o goleiro do Tricolor, em cima da linha, se esticou todo para mandar para escanteio.

Mesmo com as linhas adiantadas e mais posse de bola no campo de ataque, o Ceará não conseguiu manter o ritmo no restante do segundo tempo. O Fortaleza se fechou bem e segurou o adversário. O tempo foi passando, o Ceará insistindo e o Fortaleza se defendendo em busca de um contra-ataque, que não apareceu.

Desta forma, os tricolores se seguraram e conseguiram garantir a festa das arquibancadas. No final, ainda, um torcedor alvinegro invadiu o gramado para xingar o técnico Adilson Baptista. Acabou retirado pelos seguranças.

Os dois rivais voltam a campo na noite do próximo domingo em confrontos diretos contra o rebaixamento. O Ceará visita a Chapecoense, às 18 horas, na Arena Condá, em Chapecó (SC), enquanto o Fortaleza recebe o CSA, no Castelão.

FICHA TÉCNICA

FORTALEZA 1 X 0 CEARÁ

FORTALEZA - Felipe Alves; Gabriel Dias, Quintero, Jackson (Paulão) e Bruno Melo; Felipe, Juninho e Romarinho; André Luís (Kieza), Wellington Paulista e Osvaldo (Nenê Bonilha). Técnico: Rogério Ceni.

CEARÁ - Diogo Silva; Valdo (Wescley), Luiz Otávio e Eduardo Brock; Samuel, Fabinho, Ricardinho, Felipe Silva e João Lucas; Thiago Galhardo (Mateus Gonçalves) e Felippe Cardoso. Técnico: Adilson Batista.

GOL - Wellington Paulista, aos 13 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Flávio Rodrigues de Souza (SP).

CARTÕES AMARELOS - Osvaldo, Bruno Melo, Quintero e Gabriel Dias (Fortaleza); Valdo, Wescley, Eduardo Brock e Leandro Carvalho (Ceará).

PÚBLICO - 44.999 pagantes (46.093 no total).

RENDA - R$ 911.589,00.

LOCAL Arena Castelão, em Fortaleza (CE).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em clássico com 46 mil no Castelão, Fortaleza bate Ceará e respira no Brasileirão


10/11/2019 | 21:53


Em jogo com grande festa nas arquibancadas, o Fortaleza derrotou o rival Ceará por 1 a 0, na noite deste domingo, pela 32.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O duelo, disputado na Arena Castelão, teve mais de 46 mil torcedores no estádio.

Além de vencer o maior rival, o Fortaleza deu um respiro na luta contra o rebaixamento, chegando aos 39 pontos, em 13.º lugar. O Ceará, por sua vez, ficou com 36, em 14.º, ainda ameaçado de queda para a Série B.

O Fortaleza ainda diminuiu a diferença em número de vitórias em clássicos. Em 582 jogos, os tricolores levaram a melhor 175 contra 197 do rival. Ainda tiveram 204 empates e sete jogos sem resultado final registrado.

O espetáculo nas arquibancadas foi um belo aquecimento do que estava por vir quando a bola rolasse. Os torcedores do Fortaleza prepararam um mosaico mostrando as principais vitórias sobre o maior rival, incluindo o 8 a 0, em 1927. Os alvinegros responderam com uma bandeira que fazia alusão aos rebaixamentos do rival.

A expressividade dos torcedores chegou até a parar o jogo no meio do primeiro tempo. O árbitro Flávio Rodrigues de Souza (SP) paralisou o jogo ao ver uma bandeira com os dizeres "Parem! VAR já chega!". A partida só voltou quando o objeto foi retirado.

Com a bola rolando, Thiago Galhardo tratou de aplicar a beleza da arquibancada dentro de campo. Ele criou a primeira chance de gol aos nove minutos completando de voleio cobrança de escanteio. A bola passou perto. O Fortaleza foi menos plástico, porém, mais eficiente para buscar o gol e abriu o placar aos 12 minutos.

Romarinho deu passe por cima da defesa do Ceará para Osvaldo. O atacante ajeitou de cabeça para a pequena área, onde estavam Wellington Paulista e Gabriel Dias. Os dois chegaram juntos, completando de cabeça para o fundo do gol. A arbitragem, depois, acabou confirmando o gol para o centroavante.

Apesar de estar atrás no placar, o Ceará seguiu mais perigoso no campo de ataque. Samuel Xavier tabelou com Felippe Cardoso, invadiu a área, mas tocou para fora na saída de Felipe Alves. Aos 33 minutos, Felipe Silva arriscou de fora da área e carimbou o travessão do Fortaleza. Ainda, na base da pressão, Ricardinho chegou de surpresa livre dentro da área, mas finalizou desequilibrado e mandou para fora.

O Ceará voltou mais ligado também no segundo tempo e obrigou Felipe Alves a trabalhar. Após cobrança de escanteio, aos cinco minutos, Luiz Otávio apareceu para completar de joelho e o goleiro do Tricolor, em cima da linha, se esticou todo para mandar para escanteio.

Mesmo com as linhas adiantadas e mais posse de bola no campo de ataque, o Ceará não conseguiu manter o ritmo no restante do segundo tempo. O Fortaleza se fechou bem e segurou o adversário. O tempo foi passando, o Ceará insistindo e o Fortaleza se defendendo em busca de um contra-ataque, que não apareceu.

Desta forma, os tricolores se seguraram e conseguiram garantir a festa das arquibancadas. No final, ainda, um torcedor alvinegro invadiu o gramado para xingar o técnico Adilson Baptista. Acabou retirado pelos seguranças.

Os dois rivais voltam a campo na noite do próximo domingo em confrontos diretos contra o rebaixamento. O Ceará visita a Chapecoense, às 18 horas, na Arena Condá, em Chapecó (SC), enquanto o Fortaleza recebe o CSA, no Castelão.

FICHA TÉCNICA

FORTALEZA 1 X 0 CEARÁ

FORTALEZA - Felipe Alves; Gabriel Dias, Quintero, Jackson (Paulão) e Bruno Melo; Felipe, Juninho e Romarinho; André Luís (Kieza), Wellington Paulista e Osvaldo (Nenê Bonilha). Técnico: Rogério Ceni.

CEARÁ - Diogo Silva; Valdo (Wescley), Luiz Otávio e Eduardo Brock; Samuel, Fabinho, Ricardinho, Felipe Silva e João Lucas; Thiago Galhardo (Mateus Gonçalves) e Felippe Cardoso. Técnico: Adilson Batista.

GOL - Wellington Paulista, aos 13 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Flávio Rodrigues de Souza (SP).

CARTÕES AMARELOS - Osvaldo, Bruno Melo, Quintero e Gabriel Dias (Fortaleza); Valdo, Wescley, Eduardo Brock e Leandro Carvalho (Ceará).

PÚBLICO - 44.999 pagantes (46.093 no total).

RENDA - R$ 911.589,00.

LOCAL Arena Castelão, em Fortaleza (CE).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;