Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 11 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Inflação ao consumidor (CPI) tem salto anual de 3,8% em outubro



09/11/2019 | 08:55


A inflação ao consumidor da China decolou em outubro ao nível mais alto em mais de sete anos, aquecida por uma disparada contínua dos preços de carne de porco, mostraram ontem dados oficiais.

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) subiu 3,8% em outubro em relação a igual mês do ano passado, comparado com um aumento de 3,0% em setembro, disse o Escritório Nacional de Estatísticas (NBS) chinês. A principal leitura da inflação ficou mais alta que a mediana das projeções de economistas consultados pelo Wall Street Journal, de aumento de 3,5%.

Os preços de alimentos cresceram 15,5% anualmente em outubro, o ritmo mais forte em mais de 11 anos, após escalarem 11,2% em setembro. Preços de carne de porco dispararam 101,3% anualmente em outubro, o ritmo mais rápido desde que o escritório de estatísticas começou a publicar os dados, em 2005, de acordo com o provedor de dados CEIC. Sozinhos, os preços de carne de porco elevaram o índice CPI em 2,43 pontos porcentuais em outubro. Outros itens de alimentos, como vegetais frescos e frutas, registraram declínios anuais no mês passado.

À base mensal, o CPI avançou 0,9% em outubro, o mesmo ritmo observado em setembro.

Já o índice de preços ao produtor (PPI) da China recuou anualmente 1,6% em outubro, acelerando em relação à queda de 1,2% em setembro. O resultado para preços na porta de fábrica veio mais baixo que a mediana das projeções de economistas, de baixa de 1,5%.

Mensalmente, o PPI subiu 0,1% em outubro, repetindo a leitura de setembro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Inflação ao consumidor (CPI) tem salto anual de 3,8% em outubro


09/11/2019 | 08:55


A inflação ao consumidor da China decolou em outubro ao nível mais alto em mais de sete anos, aquecida por uma disparada contínua dos preços de carne de porco, mostraram ontem dados oficiais.

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) subiu 3,8% em outubro em relação a igual mês do ano passado, comparado com um aumento de 3,0% em setembro, disse o Escritório Nacional de Estatísticas (NBS) chinês. A principal leitura da inflação ficou mais alta que a mediana das projeções de economistas consultados pelo Wall Street Journal, de aumento de 3,5%.

Os preços de alimentos cresceram 15,5% anualmente em outubro, o ritmo mais forte em mais de 11 anos, após escalarem 11,2% em setembro. Preços de carne de porco dispararam 101,3% anualmente em outubro, o ritmo mais rápido desde que o escritório de estatísticas começou a publicar os dados, em 2005, de acordo com o provedor de dados CEIC. Sozinhos, os preços de carne de porco elevaram o índice CPI em 2,43 pontos porcentuais em outubro. Outros itens de alimentos, como vegetais frescos e frutas, registraram declínios anuais no mês passado.

À base mensal, o CPI avançou 0,9% em outubro, o mesmo ritmo observado em setembro.

Já o índice de preços ao produtor (PPI) da China recuou anualmente 1,6% em outubro, acelerando em relação à queda de 1,2% em setembro. O resultado para preços na porta de fábrica veio mais baixo que a mediana das projeções de economistas, de baixa de 1,5%.

Mensalmente, o PPI subiu 0,1% em outubro, repetindo a leitura de setembro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;