Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Estado cita abrir Lucy Montoro até março de 2020 em Diadema

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Em resposta a ofício de Márcio da Farmácia, pasta divulga estimativa de inauguração de unidade


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

09/11/2019 | 07:00


O governo do Estado se comprometeu a inaugurar a Rede Lucy Montoro no Quarteirão da Saúde, em Diadema, no primeiro trimestre do ano que vem.

A projeção foi dada pelo coordenador de gestão de contratos de serviços de saúde da pasta estadual de Saúde, Danilo Cesar Fiore, a um ofício formulado pelo deputado estadual Márcio da Farmácia (Podemos), ex-vice-prefeito da cidade.

Fiore discorreu que, com o governo João Doria (PSDB), houve reformulação do comitê gestor da rede de reabilitação Lucy Montoro e que, por isso, os acordos passaram por análise. No caso de Diadema, “está em vias de publicação” a convocação pública para gestão da unidade.

“Considerando os prazos legais para a convocação pública e o tempo mínimo necessário para o futuro gestor organizar o serviço (contratação de pessoal, compra de materiais e de equipamentos), a previsão para o início das atividades na unidade de Diadema é no primeiro trimestre de 2020”, disse o servidor.

O equipamento, localizado no segundo andar do Quarteirão da Saúde, no Centro de Diadema, foi inaugurado pelo ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) em março do ano passado, mas nunca funcionou. A rede é referência no tratamento a pacientes com deficiências físicas ou mobilidade reduzida. A gestão tucana havia projetado abrir definitivamente as portas da unidade em junho, o que não ocorreu.

O governo do Estado investiu R$ 2,9 milhões em obras de readequação do espaço e o município cedeu a área para acolher o equipamento estadual. A aquisição do material também ficará sob responsabilidade do Estado.

Em nota ao Diário, o governo do prefeito Lauro Michels (PV) disse que “ao longo de 2019, o município vem se reunindo com a Secretaria do Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência para implantação do serviço na cidade”. “Entretanto, a data oficial de início da Rede Lucy Montoro ainda não foi informada pelo governo estadual.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Estado cita abrir Lucy Montoro até março de 2020 em Diadema

Em resposta a ofício de Márcio da Farmácia, pasta divulga estimativa de inauguração de unidade

Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

09/11/2019 | 07:00


O governo do Estado se comprometeu a inaugurar a Rede Lucy Montoro no Quarteirão da Saúde, em Diadema, no primeiro trimestre do ano que vem.

A projeção foi dada pelo coordenador de gestão de contratos de serviços de saúde da pasta estadual de Saúde, Danilo Cesar Fiore, a um ofício formulado pelo deputado estadual Márcio da Farmácia (Podemos), ex-vice-prefeito da cidade.

Fiore discorreu que, com o governo João Doria (PSDB), houve reformulação do comitê gestor da rede de reabilitação Lucy Montoro e que, por isso, os acordos passaram por análise. No caso de Diadema, “está em vias de publicação” a convocação pública para gestão da unidade.

“Considerando os prazos legais para a convocação pública e o tempo mínimo necessário para o futuro gestor organizar o serviço (contratação de pessoal, compra de materiais e de equipamentos), a previsão para o início das atividades na unidade de Diadema é no primeiro trimestre de 2020”, disse o servidor.

O equipamento, localizado no segundo andar do Quarteirão da Saúde, no Centro de Diadema, foi inaugurado pelo ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) em março do ano passado, mas nunca funcionou. A rede é referência no tratamento a pacientes com deficiências físicas ou mobilidade reduzida. A gestão tucana havia projetado abrir definitivamente as portas da unidade em junho, o que não ocorreu.

O governo do Estado investiu R$ 2,9 milhões em obras de readequação do espaço e o município cedeu a área para acolher o equipamento estadual. A aquisição do material também ficará sob responsabilidade do Estado.

Em nota ao Diário, o governo do prefeito Lauro Michels (PV) disse que “ao longo de 2019, o município vem se reunindo com a Secretaria do Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência para implantação do serviço na cidade”. “Entretanto, a data oficial de início da Rede Lucy Montoro ainda não foi informada pelo governo estadual.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;