Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Sabesp anuncia terceiro pacote de obras

Alex Cavanha/PSA Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Com aporte de R$ 25 mi, etapa inclui tratamento de esgoto, além de novas redes e ligações


Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

08/11/2019 | 07:00


A Prefeitura de Santo André e a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) anunciaram, ontem, o terceiro pacote de obras na cidade. Com início no dia 21, a etapa inclui tratamento de esgoto, programa de ligação de água em núcleos habitacionais e novas redes de água, totalizando aporte de R$ 25 milhões. O principal objetivo é melhorar a qualidade de vida dos moradores.

Primeira fase é a de interligações para retirada de lançamento de esgoto, cujo investimento é de R$ 450 mil e o prazo para conclusão é janeiro de 2020. Atualmente, aproximadamente 40% do município contam com tratamento de esgoto e, após término da intervenção, o percentual deve passar a 51%. A estimativa é que 12 mil domicílios na área da Avenida Marginal Itrapoã, na Cidade São Jorge, e do Largo Comprido, próximo ao Bangu, sejam beneficiados, além de contribuir na despoluição do Rio Tamanduateí.

A segunda etapa é a implementação do programa Água Legal, cujo objetivo é melhorar a qualidade de vida em regiões de vulnerabilidade social, além de promover a preservação do meio ambiente. Serão contemplados 50 núcleos habitacionais, totalizando 20 mil famílias, que pagarão tarifa social. O aporte é de R$ 15 milhões, com conclusão em um ano. “Vamos evitar problemas de saúde causados por ligações clandestinas”, afirmou Roberval Tavares, superintendente da Sabesp.

As áreas beneficiadas estão sendo acordadas com a Prefeitura. Conforme o prefeito Paulo Serra (PSDB), o programa permite melhorar a vida das pessoas que vivem em áreas onde não há perspectiva de construção de moradias populares a curto prazo. “Claro que o ideal é a produção de habitação, mas essas microintervenções, como tirar o esgoto que corre na porta de casa a céu aberto e controle da água (por meio de ligações), dão dignidade às pessoas”, afirmou.

Por fim, o pacote prevê colocação de 32 quilômetros de redes de abastecimento de água no Parque Andreense. As obras, com investimento de R$ 9,6 milhões, iniciam em dezembro e serão entregues em junho de 2020. A ação beneficiará 7.000 pessoas.

RESULTADOS
No encontro de ontem foi realizada a inauguração simbólica da interligação da adutora Camilópolis ao Sistema Rio Claro, cujo aporte foi de R$ 3,2 milhões. Ao todo, 240 mil moradores de bairros vizinhos foram beneficiados.

“O foco principal de todas estas obras é melhorar a vida das pessoas. Levar água é essencial para a dignidade humana e estamos acabando com a má qualidade de distribuição da água para que, no verão, não tenhamos mais este problema”, assinalou Paulo Serra.

Este anúncio faz parte de pacote de intervenções anunciado em agosto pela companhia, totalizando R$ 1,5 bilhão. As primeiras obras resultaram em melhoria no abastecimento de 50% do município, de acordo com a Sabesp.

Por outro lado, com o aumento de 300 litros por segundo na vazão da água, os vazamentos na rede aumentaram 40%. “O sistema tinha pressão menor e o vazamento ficava embaixo da terra. Como aumentamos a pressão, ele aflorou, aumentando a quantidade de reclamações. Estamos trabalhando e mapeando a situação, reduzindo a pressão em alguns setores por meio de válvulas e fazendo a troca preventiva de ramais”, adicionou o superintendente da Sabesp. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sabesp anuncia terceiro pacote de obras

Com aporte de R$ 25 mi, etapa inclui tratamento de esgoto, além de novas redes e ligações

Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

08/11/2019 | 07:00


A Prefeitura de Santo André e a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) anunciaram, ontem, o terceiro pacote de obras na cidade. Com início no dia 21, a etapa inclui tratamento de esgoto, programa de ligação de água em núcleos habitacionais e novas redes de água, totalizando aporte de R$ 25 milhões. O principal objetivo é melhorar a qualidade de vida dos moradores.

Primeira fase é a de interligações para retirada de lançamento de esgoto, cujo investimento é de R$ 450 mil e o prazo para conclusão é janeiro de 2020. Atualmente, aproximadamente 40% do município contam com tratamento de esgoto e, após término da intervenção, o percentual deve passar a 51%. A estimativa é que 12 mil domicílios na área da Avenida Marginal Itrapoã, na Cidade São Jorge, e do Largo Comprido, próximo ao Bangu, sejam beneficiados, além de contribuir na despoluição do Rio Tamanduateí.

A segunda etapa é a implementação do programa Água Legal, cujo objetivo é melhorar a qualidade de vida em regiões de vulnerabilidade social, além de promover a preservação do meio ambiente. Serão contemplados 50 núcleos habitacionais, totalizando 20 mil famílias, que pagarão tarifa social. O aporte é de R$ 15 milhões, com conclusão em um ano. “Vamos evitar problemas de saúde causados por ligações clandestinas”, afirmou Roberval Tavares, superintendente da Sabesp.

As áreas beneficiadas estão sendo acordadas com a Prefeitura. Conforme o prefeito Paulo Serra (PSDB), o programa permite melhorar a vida das pessoas que vivem em áreas onde não há perspectiva de construção de moradias populares a curto prazo. “Claro que o ideal é a produção de habitação, mas essas microintervenções, como tirar o esgoto que corre na porta de casa a céu aberto e controle da água (por meio de ligações), dão dignidade às pessoas”, afirmou.

Por fim, o pacote prevê colocação de 32 quilômetros de redes de abastecimento de água no Parque Andreense. As obras, com investimento de R$ 9,6 milhões, iniciam em dezembro e serão entregues em junho de 2020. A ação beneficiará 7.000 pessoas.

RESULTADOS
No encontro de ontem foi realizada a inauguração simbólica da interligação da adutora Camilópolis ao Sistema Rio Claro, cujo aporte foi de R$ 3,2 milhões. Ao todo, 240 mil moradores de bairros vizinhos foram beneficiados.

“O foco principal de todas estas obras é melhorar a vida das pessoas. Levar água é essencial para a dignidade humana e estamos acabando com a má qualidade de distribuição da água para que, no verão, não tenhamos mais este problema”, assinalou Paulo Serra.

Este anúncio faz parte de pacote de intervenções anunciado em agosto pela companhia, totalizando R$ 1,5 bilhão. As primeiras obras resultaram em melhoria no abastecimento de 50% do município, de acordo com a Sabesp.

Por outro lado, com o aumento de 300 litros por segundo na vazão da água, os vazamentos na rede aumentaram 40%. “O sistema tinha pressão menor e o vazamento ficava embaixo da terra. Como aumentamos a pressão, ele aflorou, aumentando a quantidade de reclamações. Estamos trabalhando e mapeando a situação, reduzindo a pressão em alguns setores por meio de válvulas e fazendo a troca preventiva de ramais”, adicionou o superintendente da Sabesp. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;