Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Flamengo sofre, mas bate Botafogo e mantém oito pontos de vantagem para o Palmeiras

Alexandre Vidal / Flamengo/Fotos Públicas  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


07/11/2019 | 22:19


O Flamengo obteve uma de suas vitórias mais difíceis no Campeonato Brasileiro, nesta quinta-feira à noite, ao derrotar o Botafogo, por 1 a 0, no Engenhão, em duelo válido pela 31ª rodada. Com o resultado, o time rubro-negro, que atuou 40 minutos com um jogador a mais, alcançou os 74 pontos, manteve oito de vantagem para o Palmeiras e ainda jogou o rival carioca para a zona de rebaixamento, com apenas 33 pontos.

O primeiro tempo foi um dos mais disputados da temporada. Com forte marcação, as equipes disputaram cada bola com grande intensidade, o que causou um alto número de faltas ríspidas, obrigando o árbitro Leandro Pedro Vuaden mostrar cinco cartões amarelos.

Mais determinado, o Botafogo dominou boa parte dos primeiros 45 minutos e esteve prestes a abrir o placar em pelo menos três oportunidades. Aos dez minutos, Diego Alves impediu o gol de Igor Cássio. Léo Valência e Luiz Fernando também tiveram chance, mas falharam na finalização.

O Flamengo só foi equilibrar a disputa nos dez minutos finais, quando o Botafogo pareceu cansar um pouco na marcação. Meio sem jeito, Bruno Henrique, em uma bola disputada com o goleiro Gatito, chegou a acertar o travessão, aos 39 minutos. Aos 41, Gabriel, anulado pela agressiva zaga botafoguense, surgiu apenas com um chute longa e para fora, aos 41 minutos.

No segundo tempo, o Flamengo voltou mais ligado, buscando colocar a bola no chão, fazer as jogadas e fugir da marcação intensa do Botafogo. Aos nove minutos, Luiz Fernando agarrou Bruno Henrique, levou o segundo cartão amarelo e foi expulso.

O jogo, que já era nervoso, ficou ainda mais "pegado", pois os jogadores do Botafogo passaram a tentar irritar os jogadores do Flamengo, principalmente Bruno Henrique, para que um jogador adversário também levasse o cartão vermelho.

Sem êxito nesse expediente, o Botafogo perdeu força pela queda de rendimento físico. O Flamengo "alugou" o meio-campo e passou a ter várias chances de gol. Pablo Marí, Gabriel e Vitinho perderam boas chances.

O clima, então, ficou ainda mais nervoso. Pablo Marí e o técnico Alberto Valentim chegaram a discutir à beira do gramado por causa da posse de bola e receberam o cartão amarelo. Os últimos quinze minutos foram marcados pelo desespero do Flamengo na busca de um gol, diante da catimba do Botafogo, feliz demais com o empate.

Mas, de tanto insistir, o Flamengo chegou ao gol aos 43 minutos. Everton Ribeiro escapou pela meia esquerda e lançou Bruno Henrique na ponta. O cruzamento saiu rápido e Lincoln apareceu como um raio para fazer o gol: 1 a 0.

Os minutos finais foram marcados pela euforia dos cerca de três mil flamenguistas, que festejaram a 23ª vitória no Brasileiro e ainda zombaram dos rivais com os gritos de "segunda divisão".

Na saída de campo, Jorge Jesus, que levou o terceiro cartão amarelo, foi tripudiar em cima de Joel Carli e o zagueiro argentino quase agrediu o treinador. O Flamengo quebrou um jejum de dez anos sem vitória sobre o Botafogo como visitante no Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA:

BOTAFOGO 0 x 1 FLAMENGO

BOTAFOGO - Gatito Fernández; Fernando, Joel Carli, Gabriel e Yuri; Cícero, Alex Santana (Jean), João Paulo e Léo Valência (Lucas Barros); Luiz Fernando e Igor Cássio (Victor Rangel). Técnico: Alberto Valentim.

FLAMENGO - Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Mari e Renê; Willian Arão, Gerson (Lucas Silva), Everton Ribeiro e Vitinho (Lincoln); Gabriel (Piris da Motta) e Bruno Henrique. Técnico: Jorge Jesus.

GOL - Lincoln, aos 43 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Leandro Pedro Vuaden (RS).

CARTÕES AMARELOS - Fernando, Joel Carli, Gabriel, Rafinha, Pablo Mari, Jean e Jorge Jesus (no banco).

CARTÃO VERMELHO - Luiz Fernando.

RENDA - R$ 354.689,00.

PÚBLICO - 20.958 pagantes (23.092 no total).

LOCAL - Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Flamengo sofre, mas bate Botafogo e mantém oito pontos de vantagem para o Palmeiras


07/11/2019 | 22:19


O Flamengo obteve uma de suas vitórias mais difíceis no Campeonato Brasileiro, nesta quinta-feira à noite, ao derrotar o Botafogo, por 1 a 0, no Engenhão, em duelo válido pela 31ª rodada. Com o resultado, o time rubro-negro, que atuou 40 minutos com um jogador a mais, alcançou os 74 pontos, manteve oito de vantagem para o Palmeiras e ainda jogou o rival carioca para a zona de rebaixamento, com apenas 33 pontos.

O primeiro tempo foi um dos mais disputados da temporada. Com forte marcação, as equipes disputaram cada bola com grande intensidade, o que causou um alto número de faltas ríspidas, obrigando o árbitro Leandro Pedro Vuaden mostrar cinco cartões amarelos.

Mais determinado, o Botafogo dominou boa parte dos primeiros 45 minutos e esteve prestes a abrir o placar em pelo menos três oportunidades. Aos dez minutos, Diego Alves impediu o gol de Igor Cássio. Léo Valência e Luiz Fernando também tiveram chance, mas falharam na finalização.

O Flamengo só foi equilibrar a disputa nos dez minutos finais, quando o Botafogo pareceu cansar um pouco na marcação. Meio sem jeito, Bruno Henrique, em uma bola disputada com o goleiro Gatito, chegou a acertar o travessão, aos 39 minutos. Aos 41, Gabriel, anulado pela agressiva zaga botafoguense, surgiu apenas com um chute longa e para fora, aos 41 minutos.

No segundo tempo, o Flamengo voltou mais ligado, buscando colocar a bola no chão, fazer as jogadas e fugir da marcação intensa do Botafogo. Aos nove minutos, Luiz Fernando agarrou Bruno Henrique, levou o segundo cartão amarelo e foi expulso.

O jogo, que já era nervoso, ficou ainda mais "pegado", pois os jogadores do Botafogo passaram a tentar irritar os jogadores do Flamengo, principalmente Bruno Henrique, para que um jogador adversário também levasse o cartão vermelho.

Sem êxito nesse expediente, o Botafogo perdeu força pela queda de rendimento físico. O Flamengo "alugou" o meio-campo e passou a ter várias chances de gol. Pablo Marí, Gabriel e Vitinho perderam boas chances.

O clima, então, ficou ainda mais nervoso. Pablo Marí e o técnico Alberto Valentim chegaram a discutir à beira do gramado por causa da posse de bola e receberam o cartão amarelo. Os últimos quinze minutos foram marcados pelo desespero do Flamengo na busca de um gol, diante da catimba do Botafogo, feliz demais com o empate.

Mas, de tanto insistir, o Flamengo chegou ao gol aos 43 minutos. Everton Ribeiro escapou pela meia esquerda e lançou Bruno Henrique na ponta. O cruzamento saiu rápido e Lincoln apareceu como um raio para fazer o gol: 1 a 0.

Os minutos finais foram marcados pela euforia dos cerca de três mil flamenguistas, que festejaram a 23ª vitória no Brasileiro e ainda zombaram dos rivais com os gritos de "segunda divisão".

Na saída de campo, Jorge Jesus, que levou o terceiro cartão amarelo, foi tripudiar em cima de Joel Carli e o zagueiro argentino quase agrediu o treinador. O Flamengo quebrou um jejum de dez anos sem vitória sobre o Botafogo como visitante no Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA:

BOTAFOGO 0 x 1 FLAMENGO

BOTAFOGO - Gatito Fernández; Fernando, Joel Carli, Gabriel e Yuri; Cícero, Alex Santana (Jean), João Paulo e Léo Valência (Lucas Barros); Luiz Fernando e Igor Cássio (Victor Rangel). Técnico: Alberto Valentim.

FLAMENGO - Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Mari e Renê; Willian Arão, Gerson (Lucas Silva), Everton Ribeiro e Vitinho (Lincoln); Gabriel (Piris da Motta) e Bruno Henrique. Técnico: Jorge Jesus.

GOL - Lincoln, aos 43 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Leandro Pedro Vuaden (RS).

CARTÕES AMARELOS - Fernando, Joel Carli, Gabriel, Rafinha, Pablo Mari, Jean e Jorge Jesus (no banco).

CARTÃO VERMELHO - Luiz Fernando.

RENDA - R$ 354.689,00.

PÚBLICO - 20.958 pagantes (23.092 no total).

LOCAL - Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;