Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 12 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Grana será candidato a vereador de Santo André em 2020

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ex-prefeito afirma ser soldado do partido, elogia nome de Bete Siraque e cita quociente eleitoral como peso para sua decisão


Fábio Martins
Do dgabc.com.br

07/11/2019 | 06:38


O ex-prefeito Carlos Grana, de Santo André, decidiu ser candidato a vereador pelo PT andreense no ano que vem. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (6) em entrevista ao Diário. Segundo o petista, a inscrição de sua pré-candidatura deve ser firmada nos próximos dias – o prazo de oficialização termina no dia 29.

“O que mais me motivou foi a definição da candidatura da Bete (Siraque, PT, vereadora), primeira mulher candidata pelo PT (à Prefeitura). Ela tem demonstrado muita disposição (para a empreitada). Posso ajudar com a minha experiência. Não poderia me omitir neste projeto”, considerou o ex-chefe do Executivo.

Ex-presidente da CNM (Confederação Nacional dos Metalúrgicos), Grana se elegeu deputado estadual em 2010, em sua primeira concorrência eleitoral, com 126 mil votos. A votação o cacifou para ser candidato do partido à Prefeitura de Santo André. Ele derrotou o então prefeito Aidan Ravin (Podemos) no segundo turno do pleito. Ficou como chefe do Executivo entre 2013 e 2016, mas perdeu a reeleição para Paulo Serra (PSDB) no último páreo municipal.

“Sou um soldado e quero ajudar no projeto (majoritário) do PT. Até porque consultei muita gente e precisamos de quociente eleitoral para manter ou até ampliar a bancada de vereadores (hoje com cinco nomes na Câmara). Seria uma honra e orgulho ser vereador da cidade”, declarou Grana.

Internamente, a candidatura de Grana é considerada como potencial puxadora de votos, pelo retrospecto eleitoral do ex-prefeito. Outro fator que contribui para aposta em Grana é o fato de ser a primeira eleição sem a possibilidade de coligação proporcional – ou seja, siglas são obrigadas a lançarem chapa própria na busca de espaço no Legislativo.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Grana será candidato a vereador de Santo André em 2020

Ex-prefeito afirma ser soldado do partido, elogia nome de Bete Siraque e cita quociente eleitoral como peso para sua decisão

Fábio Martins
Do dgabc.com.br

07/11/2019 | 06:38


O ex-prefeito Carlos Grana, de Santo André, decidiu ser candidato a vereador pelo PT andreense no ano que vem. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (6) em entrevista ao Diário. Segundo o petista, a inscrição de sua pré-candidatura deve ser firmada nos próximos dias – o prazo de oficialização termina no dia 29.

“O que mais me motivou foi a definição da candidatura da Bete (Siraque, PT, vereadora), primeira mulher candidata pelo PT (à Prefeitura). Ela tem demonstrado muita disposição (para a empreitada). Posso ajudar com a minha experiência. Não poderia me omitir neste projeto”, considerou o ex-chefe do Executivo.

Ex-presidente da CNM (Confederação Nacional dos Metalúrgicos), Grana se elegeu deputado estadual em 2010, em sua primeira concorrência eleitoral, com 126 mil votos. A votação o cacifou para ser candidato do partido à Prefeitura de Santo André. Ele derrotou o então prefeito Aidan Ravin (Podemos) no segundo turno do pleito. Ficou como chefe do Executivo entre 2013 e 2016, mas perdeu a reeleição para Paulo Serra (PSDB) no último páreo municipal.

“Sou um soldado e quero ajudar no projeto (majoritário) do PT. Até porque consultei muita gente e precisamos de quociente eleitoral para manter ou até ampliar a bancada de vereadores (hoje com cinco nomes na Câmara). Seria uma honra e orgulho ser vereador da cidade”, declarou Grana.

Internamente, a candidatura de Grana é considerada como potencial puxadora de votos, pelo retrospecto eleitoral do ex-prefeito. Outro fator que contribui para aposta em Grana é o fato de ser a primeira eleição sem a possibilidade de coligação proporcional – ou seja, siglas são obrigadas a lançarem chapa própria na busca de espaço no Legislativo.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;