Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 1 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Democracia no Brasil não está em risco, diz ministro Barroso

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


03/11/2019 | 14:02


O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luiz Roberto Barroso disse hoje ter convicção de que a democracia no Brasil não está em risco e considerou "contundente" a reação da sociedade às declarações do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) sobre o AI-5 durante a semana. "Vivemos uma onda conservadora, mas é preciso não confundir conservadorismo com autoritarismo", disse o ministro durante um talk-show no clube Hebraica, em São Paulo, no encerramento da 50º Convenção Anual da Conib (Convenção Israelita do Brasil). "O que eu diria é que o mundo vive um momento difícil em relação à democracia", acrescentou.

Democracia, discurso de ódio e mudanças eleitorais foram os temas abordados pelo ministro no encontro. Barroso foi aplaudido longamente pela plateia presente no Teatro Anne Frank. Citando um dos autores de "Como as Democracias Morrem", Steven Levitsky, Barroso disse que a erosão democrática hoje vem de líderes eleitos. "É preocupante, precisa ficar atento. Mas a democracia brasileira é muito resiliente", disse.

Barroso defendeu, ainda, uma mudança no sistema eleitoral, com base no voto distrital. "Acho que se não mudarmos o sistema eleitoral, vamos ficar andando em círculos".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Democracia no Brasil não está em risco, diz ministro Barroso


03/11/2019 | 14:02


O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luiz Roberto Barroso disse hoje ter convicção de que a democracia no Brasil não está em risco e considerou "contundente" a reação da sociedade às declarações do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) sobre o AI-5 durante a semana. "Vivemos uma onda conservadora, mas é preciso não confundir conservadorismo com autoritarismo", disse o ministro durante um talk-show no clube Hebraica, em São Paulo, no encerramento da 50º Convenção Anual da Conib (Convenção Israelita do Brasil). "O que eu diria é que o mundo vive um momento difícil em relação à democracia", acrescentou.

Democracia, discurso de ódio e mudanças eleitorais foram os temas abordados pelo ministro no encontro. Barroso foi aplaudido longamente pela plateia presente no Teatro Anne Frank. Citando um dos autores de "Como as Democracias Morrem", Steven Levitsky, Barroso disse que a erosão democrática hoje vem de líderes eleitos. "É preocupante, precisa ficar atento. Mas a democracia brasileira é muito resiliente", disse.

Barroso defendeu, ainda, uma mudança no sistema eleitoral, com base no voto distrital. "Acho que se não mudarmos o sistema eleitoral, vamos ficar andando em círculos".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;