Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 14 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Novembro Azul


Do Diário do Grande ABC

01/11/2019 | 11:07


A prevenção ao câncer de próstata ganhou força nos últimos anos. Campanhas de conscientização elevam agendamentos de consultas com urologistas. No início, mulheres, mães e filhas lideravam as ligações aos consultórios, mas hoje, felizmente, muitos homens já têm a iniciativa. 

Essa mudança de comportamento alterou também o padrão de diagnóstico da doença. Nas décadas de 1980 e 1990, a maioria dos tumores de próstata era descoberta em fases avançadas e só restava ao paciente fazer tratamentos hormonais e paliativos. Atualmente, devido à prevenção, os tumores são diagnosticados mais precocemente, fator fundamental não apenas para cura, mas também para a manutenção da qualidade de vida.

O câncer de próstata é o tumor maligno com maior incidência entre os homens (35% dos casos de câncer masculino são na próstata) e o segundo em mortalidade. 

Um dos maiores temores dos homens são as sequelas do tratamento, como a disfunção erétil e a incontinência urinária. No entanto, o ganho tecnológico, vinculado à experiência do cirurgião, permite resultados funcionais. Os pacientes operados com robô têm a sua reabilitação antecipada.

O Hospital Vera Cruz de Campinas, no Interior, foi o primeiro equipamento de saúde particular a instalar o sistema robótico Da Vinci em uma cidade não Capital do País. As cirurgias iniciaram em dezembro de 2018 e dos mais de 200 procedimentos realizados até o momento, 60% foram de próstata.

Além do sistema robótico, há outras técnicas novas no tratamento do câncer da próstata, como o HIFU® (ultrassom focal de alta intensidade). Desenvolvido em Lion, na França, este método controla a doença com mínimos riscos de procedimento e funcionais. 

Mas a indicação é restrita a grupo específico de portadores. Novidades estão a caminho, como painéis genéticos, que possibilitarão maior conhecimento da doença e sua agressividade a ponto de identificar qual a melhor combinação de terapias para cada paciente.

O Novembro Azul vem colaborar com nosso objetivo de melhorar a saúde masculina, lembrando que ir ao urologista com frequência facilita o diagnóstico precoce, mas não a prevenção. 

A prevenção das doenças prostáticas acontece no dia a dia, praticando exercícios físicos regularmente, não ganhando peso e evitando gorduras saturadas. Alimentação balanceada é fundamental.

Sandro Faria é urologista.

Incompleta

A respeito da reclassificação dos servidores de Santo André, infelizmente nem todas as classes de trabalhadores municipais foram contempladas com a reclassificação salarial enviada à Câmara pelo prefeito Paulo Serra. Pedidos formais na tribuna livre e estudos de impactos financeiros mostrando que somos a cidade que menos remunera seus funcionários atualmente na região não foram suficientes para sensibilizar a administração a incluir outras funções também importantes para o município no rol de atividades contempladas pelo projeto, funções estas que estão com salários defasados em comparação com a média regional apurada! Dentre elas auxiliares administrativos, agentes ambientais, almoxarifes, ajudantes, entre outros. Parabéns aos servidores que conseguiram ascender um patamar. Fico na torcida para que os demais profissionais também sejam valorizados!

Alan José Duarte

Santo André

Crianças do Brasil

Leia, e brinque, com amor, para uma criança. É isso que pode/deve mudar o mundo para melhor. Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever, inclusive a sua própria história.

Renzo Sonsini

Capital

Ford – 1

Lendo o texto em Economia deste Diário (dia 30) sobre o fechamento da Ford em São Bernardo, o que me causou espanto foi o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC alegar que essa situação é caso político porque o Grupo Caoa já tem recursos destinados à compra, mas depende de empréstimo do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Ora bolas, se depende de empréstimo, não tem o montante suficiente para a compra. Mas o sindicalista chega ao cúmulo de levantar a hipótese de que o problema não é resolvido pelo fato de a Ford estar sediada em São Bernardo, terra de Lula, ex-presidente da República. A excelente reportagem de Yara Ferraz cita que a crise na indústria vem desde os anos 2000 e algumas tratativas foram feitas para impedir o fechamento. Só que o sindicalista talvez tenha se esquecido de que, a partir de 2003, o PT assumiu o poder da Nação e, ao invés de esbanjar dinheiro para socorrer diversos países como Cuba e Venezuela, bem que poderia ter socorrido essa empresa multinacional sediada justamente na cidade que o revelou como líder político mundial.

Arlindo Ligeirinho Ribeiro

Diadema

Ford – 2

Os operários que perderam os empregos na Ford de São Bernardo têm de agradecer ao PT e à CUT, que sempre fomentaram o ódio com as empresas. Por isso o Grande ABC perdeu, além de empresas empregadoras, sua credibilidade com tantas exigências e contrapartidas. Agora não adianta reclamar! Deveriam ter reclamado décadas atrás. Apenas como exemplo, duas empresas de ponta se mandaram faz tempo do Grande ABC: Brastemp, que foi para Rio Claro, e Rexroth, para Pomerode, em Santa Catarina.

Deolinda Augusta Gomes

Capital

Pacificar

Guedes se prepara para enviar ao Congresso medidas amargas, com os pacotes fiscal e administrativo, levando adiante o seu plano de ajuste e reforma do Estado. Ora, diante das agruras a que grande parte da população está sendo submetida, e que ainda terá de enfrentar, para a qual a única preocupação é sobreviver tendo o que dar de comer às suas famílias, que importância tem se há esquerda querendo buscar exercer o protagonismo a que tem todo o direito no regime democrático vigente ou, ainda, se há adversários sejam eles quais forem? Está na hora de Bolsonaro largar mão de seu desejo manifesto de querer aniquilar seus ‘inimigos’ reais ou imaginários e cuidar dos problemas que a população tem de enfrentar. Olhar mais compassivo sobre os mais pobres seria de bom alvitre, pois a impressão que se tem é que, para o presidente, essa massa enorme de despossuídos carentes de tudo não consta de seu rol de preocupações. Pode ser que em 2022 tenha já garantido sua cota de apoiadores fiéis que o levarão ao segundo turno. Mas será que não é exigir muito pouco da vida diante de poder tão grande que lhe foi conferido? Nação pacificada e solidária não seria mais gratificante do que ‘apenas’ buscar sua reeleição?

Eliana França Leme

Campinas (SP)

As cartas para esta seção devem ser encaminhadas pelos Correios (Rua Catequese, 562, bairro Jardim, Santo André, CEP 09090-900) ou por e-mail (palavradoleitor@dgabc.com.br). Necessário que sejam indicados nome e endereço completos e telefone para contato. Não serão publicadas ofensas pessoais. Os assuntos devem versar sobre temas abordados pelo jornal. O Diário se reserva o direito de publicar somente trechos dos textos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Novembro Azul

Do Diário do Grande ABC

01/11/2019 | 11:07


A prevenção ao câncer de próstata ganhou força nos últimos anos. Campanhas de conscientização elevam agendamentos de consultas com urologistas. No início, mulheres, mães e filhas lideravam as ligações aos consultórios, mas hoje, felizmente, muitos homens já têm a iniciativa. 

Essa mudança de comportamento alterou também o padrão de diagnóstico da doença. Nas décadas de 1980 e 1990, a maioria dos tumores de próstata era descoberta em fases avançadas e só restava ao paciente fazer tratamentos hormonais e paliativos. Atualmente, devido à prevenção, os tumores são diagnosticados mais precocemente, fator fundamental não apenas para cura, mas também para a manutenção da qualidade de vida.

O câncer de próstata é o tumor maligno com maior incidência entre os homens (35% dos casos de câncer masculino são na próstata) e o segundo em mortalidade. 

Um dos maiores temores dos homens são as sequelas do tratamento, como a disfunção erétil e a incontinência urinária. No entanto, o ganho tecnológico, vinculado à experiência do cirurgião, permite resultados funcionais. Os pacientes operados com robô têm a sua reabilitação antecipada.

O Hospital Vera Cruz de Campinas, no Interior, foi o primeiro equipamento de saúde particular a instalar o sistema robótico Da Vinci em uma cidade não Capital do País. As cirurgias iniciaram em dezembro de 2018 e dos mais de 200 procedimentos realizados até o momento, 60% foram de próstata.

Além do sistema robótico, há outras técnicas novas no tratamento do câncer da próstata, como o HIFU® (ultrassom focal de alta intensidade). Desenvolvido em Lion, na França, este método controla a doença com mínimos riscos de procedimento e funcionais. 

Mas a indicação é restrita a grupo específico de portadores. Novidades estão a caminho, como painéis genéticos, que possibilitarão maior conhecimento da doença e sua agressividade a ponto de identificar qual a melhor combinação de terapias para cada paciente.

O Novembro Azul vem colaborar com nosso objetivo de melhorar a saúde masculina, lembrando que ir ao urologista com frequência facilita o diagnóstico precoce, mas não a prevenção. 

A prevenção das doenças prostáticas acontece no dia a dia, praticando exercícios físicos regularmente, não ganhando peso e evitando gorduras saturadas. Alimentação balanceada é fundamental.

Sandro Faria é urologista.

Incompleta

A respeito da reclassificação dos servidores de Santo André, infelizmente nem todas as classes de trabalhadores municipais foram contempladas com a reclassificação salarial enviada à Câmara pelo prefeito Paulo Serra. Pedidos formais na tribuna livre e estudos de impactos financeiros mostrando que somos a cidade que menos remunera seus funcionários atualmente na região não foram suficientes para sensibilizar a administração a incluir outras funções também importantes para o município no rol de atividades contempladas pelo projeto, funções estas que estão com salários defasados em comparação com a média regional apurada! Dentre elas auxiliares administrativos, agentes ambientais, almoxarifes, ajudantes, entre outros. Parabéns aos servidores que conseguiram ascender um patamar. Fico na torcida para que os demais profissionais também sejam valorizados!

Alan José Duarte

Santo André

Crianças do Brasil

Leia, e brinque, com amor, para uma criança. É isso que pode/deve mudar o mundo para melhor. Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever, inclusive a sua própria história.

Renzo Sonsini

Capital

Ford – 1

Lendo o texto em Economia deste Diário (dia 30) sobre o fechamento da Ford em São Bernardo, o que me causou espanto foi o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC alegar que essa situação é caso político porque o Grupo Caoa já tem recursos destinados à compra, mas depende de empréstimo do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Ora bolas, se depende de empréstimo, não tem o montante suficiente para a compra. Mas o sindicalista chega ao cúmulo de levantar a hipótese de que o problema não é resolvido pelo fato de a Ford estar sediada em São Bernardo, terra de Lula, ex-presidente da República. A excelente reportagem de Yara Ferraz cita que a crise na indústria vem desde os anos 2000 e algumas tratativas foram feitas para impedir o fechamento. Só que o sindicalista talvez tenha se esquecido de que, a partir de 2003, o PT assumiu o poder da Nação e, ao invés de esbanjar dinheiro para socorrer diversos países como Cuba e Venezuela, bem que poderia ter socorrido essa empresa multinacional sediada justamente na cidade que o revelou como líder político mundial.

Arlindo Ligeirinho Ribeiro

Diadema

Ford – 2

Os operários que perderam os empregos na Ford de São Bernardo têm de agradecer ao PT e à CUT, que sempre fomentaram o ódio com as empresas. Por isso o Grande ABC perdeu, além de empresas empregadoras, sua credibilidade com tantas exigências e contrapartidas. Agora não adianta reclamar! Deveriam ter reclamado décadas atrás. Apenas como exemplo, duas empresas de ponta se mandaram faz tempo do Grande ABC: Brastemp, que foi para Rio Claro, e Rexroth, para Pomerode, em Santa Catarina.

Deolinda Augusta Gomes

Capital

Pacificar

Guedes se prepara para enviar ao Congresso medidas amargas, com os pacotes fiscal e administrativo, levando adiante o seu plano de ajuste e reforma do Estado. Ora, diante das agruras a que grande parte da população está sendo submetida, e que ainda terá de enfrentar, para a qual a única preocupação é sobreviver tendo o que dar de comer às suas famílias, que importância tem se há esquerda querendo buscar exercer o protagonismo a que tem todo o direito no regime democrático vigente ou, ainda, se há adversários sejam eles quais forem? Está na hora de Bolsonaro largar mão de seu desejo manifesto de querer aniquilar seus ‘inimigos’ reais ou imaginários e cuidar dos problemas que a população tem de enfrentar. Olhar mais compassivo sobre os mais pobres seria de bom alvitre, pois a impressão que se tem é que, para o presidente, essa massa enorme de despossuídos carentes de tudo não consta de seu rol de preocupações. Pode ser que em 2022 tenha já garantido sua cota de apoiadores fiéis que o levarão ao segundo turno. Mas será que não é exigir muito pouco da vida diante de poder tão grande que lhe foi conferido? Nação pacificada e solidária não seria mais gratificante do que ‘apenas’ buscar sua reeleição?

Eliana França Leme

Campinas (SP)

As cartas para esta seção devem ser encaminhadas pelos Correios (Rua Catequese, 562, bairro Jardim, Santo André, CEP 09090-900) ou por e-mail (palavradoleitor@dgabc.com.br). Necessário que sejam indicados nome e endereço completos e telefone para contato. Não serão publicadas ofensas pessoais. Os assuntos devem versar sobre temas abordados pelo jornal. O Diário se reserva o direito de publicar somente trechos dos textos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;