Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

TAP se despede do Airbus A340 em vídeo

Leo Alves

31/10/2019 | 11:48


Após 25 anos de serviços prestados, o Airbus A340 está se despedindo da TAP. Por conta do processo de renovação da aérea portuguesa, o quadrimotor está sendo substituído pelo A330neo, versão de nova geração do bimotor irmão do A340. Para dizer adeus, a TAP fez um vídeo especial agradecendo ao gigante dos céus. Confira aqui e abaixo.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

História Airbus A340

Nos anos 1990, a Airbus iniciou um ambicioso projeto de expansão. Com dinheiro em caixa por conta do sucesso dos modelos A300 e A320, o conglomerado europeu passou a planejar uma nova família de aviões com fuselagem larga e dois corredores. Assim, entre 1993 e 1994, as primeiras unidades da dupla A330 e A340 foram entregues.

Ambos compartilhavam diversos componentes, mas o modelo maior sempre teve quatro motores, enquanto que a versão “30” usa dois propulsores. Na época, voos mais longos só podiam ser operados por modelos com três ou mais motores. Por isso era comum terem trijatos (Douglas DC-10 e McDonell Douglas MD-11) e quadrijatos (Boeing 747) nessas rotas. Foi justamente esse nicho que a Airbus visava com seu A340, que chegou ao mundo como o avião recordista em autonomia.

LEIA MAIS: VoePass inicia operação no Aeroporto de Congonhas

Willys, Renault e até VW: relembre carros históricos da fábrica da Ford de São Bernardo

Porém, o avanço da tecnologia fez as normas da aviação se tornarem menos rígidas. Dessa forma, os jatos de dois motores passaram a ocupar as rotas intercontinentais, já que a autonomia aumentou consideravelmente. Por isso, diversas companhias aéreas decidiram investir em bijatos, já que o custo de operação é mais baixo. Isso fez com que o A340 enfrentasse a concorrência interna de seu irmão menor. Porém, seu principal rival passou a ser o Boeing 777, que mirava o mesmo mercado, mas com dois propulsores a menos.

Esse cenário fez o A340 não vender tanto quanto seu irmão. Entre 1991 e 2011 foram feitos 377 aviões, enquanto que o A330 já soma mais de 1.200 unidades no mundo. Descontinuado há oito anos, o quadrimotor deixou um legado importante: nunca se envolveu em acidentes fatais e foi um dos modelos mais tecnológicos de seu tempo. Isso sem contar a sua grande autonomia, que abriu novos mercados para diversas companhias, inclusive para a TAP.

Aviões mais modernos

Na galeria, confira alguns dos aviões mais modernos da atualidade.

Foto: Divulgação

Família Airbus A320neo: a nova geração do A320 conta com motores mais modernos e eficientes da CFM International ou da Pratt & Whitney, redução de peso e soluções aerodinâmicas para ser mais eficiente

Foto: Divulgação

Airbus A321neo: mais um membro da família A320neo, também passou por melhorias nessa nova geração

Foto: Divulgação

Airbus A321neo: mais um membro da família A320neo, também passou por melhorias nessa nova geração

Foto: Divulgação

Airbus A330neo: pode ser equipado com a cabine Airspace e conta com peças de titânio para ficar mais leve. Para melhorar a eficiência, utiliza motores de última geração da Rolls-Royce

Foto: Divulgação

Airbus A330neo: pode ser equipado com a cabine Airspace e conta com peças de titânio para ficar mais leve. Para melhorar a eficiência, utiliza motores de última geração da Rolls-Royce

Foto: Divulgação

Airbus A330neo: pode ser equipado com a cabine Airspace e conta com peças de titânio para ficar mais leve. Para melhorar a eficiência, utiliza motores de última geração da Rolls-Royce

Foto: Divulgação

Airbus A350 XWB: essa aeronave conta com design inovador, asas com materiais compostos e que podem mudar de forma para economizar combustível, além de utilizar materiais leves, como a fibra de carbono, na construção. Seu interior promete reduzir os efeitos do jet lag e para ser mais eficiente, utiliza motores de última geração da Rolls-Royce

Foto: Divulgação

Airbus A350 XWB: essa aeronave conta com design inovador, asas com materiais compostos e que podem mudar de forma para economizar combustível, além de utilizar materiais leves, como a fibra de carbono, na construção. Seu interior promete reduzir os efeitos do jet lag e para ser mais eficiente, utiliza motores de última geração da Rolls-Royce

Foto: Divulgação

Airbus A350 XWB: essa aeronave conta com design inovador, asas com materiais compostos e que podem mudar de forma para economizar combustível, além de utilizar materiais leves, como a fibra de carbono, na construção. Seu interior promete reduzir os efeitos do jet lag e para ser mais eficiente, utiliza motores de última geração da Rolls-Royce

Foto: Divulgação

Airbus A380: o superjumbo ainda é o maior avião de passageiros do mundo, podendo levar até 544 pessoas. Sua construção utiliza camadas alternadas de liga de alumínio e fibra de vidro, para reduzir o peso e aumentar a autonomia

Foto: Divulgação

Airbus A380: o superjumbo ainda é o maior avião de passageiros do mundo, podendo levar até 544 pessoas. Sua construção utiliza camadas alternadas de liga de alumínio e fibra de vidro, para reduzir o peso e aumentar a autonomia

Foto: Divulgação

Airbus A380: o superjumbo ainda é o maior avião de passageiros do mundo, podendo levar até 544 pessoas. Sua construção utiliza camadas alternadas de liga de alumínio e fibra de vidro, para reduzir o peso e aumentar a autonomia

Foto: Divulgação

Boeing 737 MAX: essa aeronave é uma das mais antigas e populares da história da aviação, mas a nova geração ganhou diversas melhorias, como detalhes aerodinâmicos para reduzir o arrasto e motores mais modernos da CFM International

Foto: Divulgação

Boeing 737 MAX: essa aeronave é uma das mais antigas e populares da história da aviação, mas a nova geração ganhou diversas melhorias, como detalhes aerodinâmicos para reduzir o arrasto e motores mais modernos da CFM International

Foto: Divulgação

Boeing 737 MAX: essa aeronave é uma das mais antigas e populares da história da aviação, mas a nova geração ganhou diversas melhorias, como detalhes aerodinâmicos para reduzir o arrasto e motores mais modernos da CFM International

Foto: Divulgação

Boeing 777-ER300: mais eficiente que o 777 convencional, esse modelo tem aerodinâmica mais refinada, utiliza ligas de alumínio e fibra de carbono em sua construção, além de ser mais silencioso

Foto: Divulgação

Boeing 777-ER300: mais eficiente que o 777 convencional, esse modelo tem aerodinâmica mais refinada, utiliza ligas de alumínio e fibra de carbono em sua construção, além de ser mais silencioso

Foto: Divulgação

Boeing 777-ER300: mais eficiente que o 777 convencional, esse modelo tem aerodinâmica mais refinada, utiliza ligas de alumínio e fibra de carbono em sua construção, além de ser mais silencioso

Foto: Divulgação

Boeing 787: talvez o mais moderno da atualidade, esse avião usa fibra de carbono na construção, motores de última geração da Rolls-Royce ou da G.E e tem aerodinâmica avançada para ter um longo alcance, mas gastando pouco combustível

Foto: Divulgação

Boeing 787: talvez o mais moderno da atualidade, esse avião usa fibra de carbono na construção, motores de última geração da Rolls-Royce ou da G.E e tem aerodinâmica avançada para ter um longo alcance, mas gastando pouco combustível

Foto: Divulgação

Boeing 787: talvez o mais moderno da atualidade, esse avião usa fibra de carbono na construção, motores de última geração da Rolls-Royce ou da G.E e tem aerodinâmica avançada para ter um longo alcance, mas gastando pouco combustível

Foto: Divulgação

Boeing 787: talvez o mais moderno da atualidade, esse avião usa fibra de carbono na construção, motores de última geração da Rolls-Royce ou da G.E e tem aerodinâmica avançada para ter um longo alcance, mas gastando pouco combustível

Foto: Divulgação

Boeing 787: talvez o mais moderno da atualidade, esse avião usa fibra de carbono na construção, motores de última geração da Rolls-Royce ou da G.E e tem aerodinâmica avançada para ter um longo alcance, mas gastando pouco combustível

Foto: Divulgação

Embraer E195 E2: esse será um avião histórico para o Brasil, já que é a maior aeronave comercial fabricada e desenvolvida no País. Vai utilizar motores Pratt & Whitney, além de estar na quarta geração do sistema Fly By Wire. Está previsto para 2019

Foto: Divulgação

Embraer E195 E2: esse será um avião histórico para o Brasil, já que é a maior aeronave comercial fabricada e desenvolvida no País. Vai utilizar motores Pratt & Whitney, além de estar na quarta geração do sistema Fly By Wire. Está previsto para 2019

Foto: Divulgação

Embraer E195 E2: esse será um avião histórico para o Brasil, já que é a maior aeronave comercial fabricada e desenvolvida no País. Vai utilizar motores Pratt & Whitney, além de estar na quarta geração do sistema Fly By Wire. Está previsto para 2019

Foto: Divulgação

Irkut MC21: também prometido para 2019, ou no mais tardar 2020. A fabricante russa promete motores nacionais, base de alumínio e titânio, além de ser 15% mais eficiente que o Airbus A320 e o Boeing 737

Foto: Divulgação

Irkut MC21: também prometido para 2019, ou no mais tardar 2020. A fabricante russa promete motores nacionais, base de alumínio e titânio, além de ser 15% mais eficiente que o Airbus A320 e o Boeing 737

Foto: Divulgação

Irkut MC21: também prometido para 2019, ou no mais tardar 2020. A fabricante russa promete motores nacionais, base de alumínio e titânio, além de ser 15% mais eficiente que o Airbus A320 e o Boeing 737

Foto: Divulgação

Irkut MC21: também prometido para 2019, ou no mais tardar 2020. A fabricante russa promete motores nacionais, base de alumínio e titânio, além de ser 15% mais eficiente que o Airbus A320 e o Boeing 737

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;