Fechar
Publicidade

Domingo, 15 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Comissão da MP do FGTS adia votação para as 15h em tentativa de acordo



30/10/2019 | 13:59


A comissão que analisa a medida provisória de liberação do FGTS adiou a votação do relatório para as 15 horas desta quarta-feira, 30. O relator, Hugo Motta (Republicanos-PB), apresentou o parecer durante a sessão do colegiado pela manhã, mas ainda costura um acordo com a oposição para votar a medida.

Após a comissão mista, o texto precisa passar pelos plenários da Câmara e do Senado antes do prazo final de validade, que vence em 20 de novembro. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pediu o envio da proposta à Casa ainda nesta quarta-feira, 30.

Para votar a medida ainda nesta quarta na comissão, a oposição pede pelo menos duas alterações no parecer de Motta: a retirada da atribuição do ministro da Economia para estabelecer critérios de devolução dos recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a exclusão do limite de um terço do lucro do FGTS para doações a programas sociais. Atualmente, essa limitação não existe.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Comissão da MP do FGTS adia votação para as 15h em tentativa de acordo


30/10/2019 | 13:59


A comissão que analisa a medida provisória de liberação do FGTS adiou a votação do relatório para as 15 horas desta quarta-feira, 30. O relator, Hugo Motta (Republicanos-PB), apresentou o parecer durante a sessão do colegiado pela manhã, mas ainda costura um acordo com a oposição para votar a medida.

Após a comissão mista, o texto precisa passar pelos plenários da Câmara e do Senado antes do prazo final de validade, que vence em 20 de novembro. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pediu o envio da proposta à Casa ainda nesta quarta-feira, 30.

Para votar a medida ainda nesta quarta na comissão, a oposição pede pelo menos duas alterações no parecer de Motta: a retirada da atribuição do ministro da Economia para estabelecer critérios de devolução dos recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a exclusão do limite de um terço do lucro do FGTS para doações a programas sociais. Atualmente, essa limitação não existe.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;