Fechar
Publicidade

Sábado, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Bolsas da Europa caem, na maioria, com possível nova eleição no Reino Unido



29/10/2019 | 14:29


Os mercados acionários europeus encerraram o pregão desta terça-feira majoritariamente em queda, com a possibilidade de novas eleições no Reino Unido novamente no radar, desde que o Partido Trabalhista, de oposição, passou a apoiar a ideia. Há, ainda, realizações de lucros em meio à temporada de balanços. O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em queda de 0,35%, aos 397,00 pontos.

O líder da oposição britânica e do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, anunciou que a legenda passou a apoiar eleições antecipadas no país, projeto que na segunda foi rejeitado pelo Parlamento. Agora, o governo do premiê Boris Johnson reúne votos suficientes para aprovar a convocação de novas eleições em dezembro. De acordo com Corbyn, a mudança de postura se dá após a União Europeia confirmar a extensão do prazo do Brexit.

Com o cenário de incertezas, o índice FTSE 100, da bolsa de Londres, fechou em queda de 0,34%, aos 7.306,26 pontos. As ações da British Petroleum recuaram 3,80%, após a empresa registrar prejuízo com custo de reposição de US$ 351 milhões no terceiro trimestre.

A temporada de balanços ainda exerce influência sobre as bolsas europeias, com a realização de lucros no radar. Como diz Patrik Lang, analista da Julius Baer, "26% das empresas Stoxx 600 reportaram resultados do terceiro trimestre. Até agora, os números vieram 2% acima das expectativas do mercado".

Em Milão, o índice FTSE MIB cedeu 0,07%, aos 22.680,74 pontos. Por lá, a Fiat recuou 1,34%. Entre as montadoras, a Volkswagen fechou em queda de 1,60% na bolsa de Frankfurt, cujo índice DAX perdeu 0,02%, para 12.939,62 pontos.

Só não seguiu a tendência de queda a bolsa de Paris, onde o índice CAC 40 fechou em alta de 0,17%, aos 5.740,14 pontos. Por lá, as ações da fabricante de microchips STMicroelectronics se fortaleceu em 1,40%, reagindo à interpretação de que os Estados Unidos e a China avançam em suas negociações comerciais. Os papéis de tal empresa costumam responder às notícias da guerra comercial.

O índice Ibex 35, da bolsa de Madri, fechou em queda de 0,35%, aos 9.400,10 pontos, enquanto o índice PSI 20, da bolsa de Lisboa, perdeu 0,43%, para 5.084,66 pontos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsas da Europa caem, na maioria, com possível nova eleição no Reino Unido


29/10/2019 | 14:29


Os mercados acionários europeus encerraram o pregão desta terça-feira majoritariamente em queda, com a possibilidade de novas eleições no Reino Unido novamente no radar, desde que o Partido Trabalhista, de oposição, passou a apoiar a ideia. Há, ainda, realizações de lucros em meio à temporada de balanços. O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em queda de 0,35%, aos 397,00 pontos.

O líder da oposição britânica e do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, anunciou que a legenda passou a apoiar eleições antecipadas no país, projeto que na segunda foi rejeitado pelo Parlamento. Agora, o governo do premiê Boris Johnson reúne votos suficientes para aprovar a convocação de novas eleições em dezembro. De acordo com Corbyn, a mudança de postura se dá após a União Europeia confirmar a extensão do prazo do Brexit.

Com o cenário de incertezas, o índice FTSE 100, da bolsa de Londres, fechou em queda de 0,34%, aos 7.306,26 pontos. As ações da British Petroleum recuaram 3,80%, após a empresa registrar prejuízo com custo de reposição de US$ 351 milhões no terceiro trimestre.

A temporada de balanços ainda exerce influência sobre as bolsas europeias, com a realização de lucros no radar. Como diz Patrik Lang, analista da Julius Baer, "26% das empresas Stoxx 600 reportaram resultados do terceiro trimestre. Até agora, os números vieram 2% acima das expectativas do mercado".

Em Milão, o índice FTSE MIB cedeu 0,07%, aos 22.680,74 pontos. Por lá, a Fiat recuou 1,34%. Entre as montadoras, a Volkswagen fechou em queda de 1,60% na bolsa de Frankfurt, cujo índice DAX perdeu 0,02%, para 12.939,62 pontos.

Só não seguiu a tendência de queda a bolsa de Paris, onde o índice CAC 40 fechou em alta de 0,17%, aos 5.740,14 pontos. Por lá, as ações da fabricante de microchips STMicroelectronics se fortaleceu em 1,40%, reagindo à interpretação de que os Estados Unidos e a China avançam em suas negociações comerciais. Os papéis de tal empresa costumam responder às notícias da guerra comercial.

O índice Ibex 35, da bolsa de Madri, fechou em queda de 0,35%, aos 9.400,10 pontos, enquanto o índice PSI 20, da bolsa de Lisboa, perdeu 0,43%, para 5.084,66 pontos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;