Fechar
Publicidade

Sábado, 7 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Auricchio paga hoje 1ª parcela do 13º salário aos servidores

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

28/10/2019 | 07:00


 O prefeito de São Caetano, José Auricchio Júnior (PSDB), antecipou para hoje o pagamento da primeira parcela do 13º salário do funcionalismo público. O impacto com a medida é de cerca de R$ 12,5 milhões, beneficiando diretamente 6.200 servidores.

O anúncio foi feito pelo tucano nas redes sociais e a data escolhida foi porque hoje é celebrado, nacionalmente, o dia do funcionalismo público.

“A nossa gratidão a vocês que fazem com a Prefeitura funcione por 365 dias prestando serviço de qualidade aos 160 mil moradores, cada dia com mais o zelo e dedicação. Estaremos pagando a primeira parcela do 13º salário e, para nós, é ganho no sentido econômico. Diante de forte crise econômica que assola o País, estamos com as finanças públicas em dia, sob forte ajuste fiscal. Temos dificuldades, claro, mas êxito na nossa política financeira”, discorreu Auricchio.

No ano passado, a Prefeitura também adotou a estratégia. Somando o valor do 13º salário aos vencimentos de outubro dos servidores, a administração desembolsará R$ 30 milhões.

CONTINGENCIAMENTO
No sábado, o governo Auricchio publicou decreto instituindo mais medidas de austeridade financeira. Houve mudança na política de férias, no reajuste contratual com fornecedores e até mesmo nas nomeações de comissionados – há prévia suspensão e casos individuais precisarão receber crivo da Secretaria da Fazenda.

Ao Diário, a Prefeitura argumentou que foi identificado descompasso na receita corrente na ordem de R$ 70 milhões neste ano.

“As regras valerão enquanto perdurar a dificuldade arrecadatória do município, contudo a Administração Municipal já adota medidas para equacionar a situação”, informou o Paço, citando, como exemplo, a adoção do programa de parcelamento de débitos de impostos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Auricchio paga hoje 1ª parcela do 13º salário aos servidores

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

28/10/2019 | 07:00


 O prefeito de São Caetano, José Auricchio Júnior (PSDB), antecipou para hoje o pagamento da primeira parcela do 13º salário do funcionalismo público. O impacto com a medida é de cerca de R$ 12,5 milhões, beneficiando diretamente 6.200 servidores.

O anúncio foi feito pelo tucano nas redes sociais e a data escolhida foi porque hoje é celebrado, nacionalmente, o dia do funcionalismo público.

“A nossa gratidão a vocês que fazem com a Prefeitura funcione por 365 dias prestando serviço de qualidade aos 160 mil moradores, cada dia com mais o zelo e dedicação. Estaremos pagando a primeira parcela do 13º salário e, para nós, é ganho no sentido econômico. Diante de forte crise econômica que assola o País, estamos com as finanças públicas em dia, sob forte ajuste fiscal. Temos dificuldades, claro, mas êxito na nossa política financeira”, discorreu Auricchio.

No ano passado, a Prefeitura também adotou a estratégia. Somando o valor do 13º salário aos vencimentos de outubro dos servidores, a administração desembolsará R$ 30 milhões.

CONTINGENCIAMENTO
No sábado, o governo Auricchio publicou decreto instituindo mais medidas de austeridade financeira. Houve mudança na política de férias, no reajuste contratual com fornecedores e até mesmo nas nomeações de comissionados – há prévia suspensão e casos individuais precisarão receber crivo da Secretaria da Fazenda.

Ao Diário, a Prefeitura argumentou que foi identificado descompasso na receita corrente na ordem de R$ 70 milhões neste ano.

“As regras valerão enquanto perdurar a dificuldade arrecadatória do município, contudo a Administração Municipal já adota medidas para equacionar a situação”, informou o Paço, citando, como exemplo, a adoção do programa de parcelamento de débitos de impostos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;