Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Inscrições no Enem caem 31% na região

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Número de pessoas inscritas soma 60.733; primeira prova acontece no próximo domingo


Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

28/10/2019 | 07:00


 Estudantes de todo o País se preparam para realizar o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), cujas provas serão aplicadas nos dias 3 e 10 de novembro. A menos de uma semana para a primeira etapa da avaliação, porta de entrada para os principais vestibulares brasileiros, jovens da região destacam que o fundamental é, além de estar com o conteúdo em dia, ter a mente tranquila. Neste ano, 60.733 moradores do Grande ABC se inscreveram para o exame, número 31,38% menor em relação ao ano passado – naquele ano foram 88.502 –, conforme o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).

Santo André teve o maior número de inscrições, somando 17.105. Em seguida, aparece São Bernardo, com 16.657. Diadema teve 9.865 alunos cadastros, seguida por Mauá, 7.616, e São Caetano, 6.386. Outros 2.297 inscritos moram em Ribeirão Pires e 807 em Rio Grande da Serra.

Professora do curso de psicologia da Universidade Cruzeiro do Sul, Ksdy Sousa acredita que a queda do número de inscritos pode estar relacionada desde ao valor da prova – que tem subido nos últimos cinco anos e hoje, custa R$ 85 –, o esquecimento de efetuar o pagamento do boleto de inscrição até o fato de os candidatos considerarem que não estão prontos para o exame. “O jovem sempre deixa as coisas para última hora, seja para realizar inscrição ou fazer o pagamento e acaba perdendo essas oportunidade”, ressalta.

A especialista aconselha os alunos a não estudarem nos dias que antecedem a avaliação, já que o descanso é fundamental. “Esses últimos dias são para acertar detalhes e dúvidas para prova. Não dá mais para fazer nada, então aconselhamos esse tempo para descansar o cérebro e se dedicar a outras tarefas, como ver televisão e escutar músicas”, observa.

O estudante Jimmy dos Santos, 19 anos, segue o conselho da especialista. Ele vai prestar o exame pela terceira vez e diz que nunca estuda um dia antes da prova. “Sempre opto por meditação e assistir a filmes e séries que gosto. Por um minuto, tento não pensar na prova”, conta. Jimmy estuda em média dez horas por dia e se prepara desde fevereiro. “Não posso dizer que estou pronto, mas espero que esteja o suficiente para passar em engenharia química”, disse.

Já o estudante Murilo Rosa, 22, conta que, apesar de estudar nove horas por dia, busca fracionar o descanso para alcançar seu objetivo. “Já prestei o Enem outras vezes e sei que não precisa se desesperar. Meu foco é a medicina e vou aplicar todo meu conhecimento para conseguir”, comenta.

Murilo ainda diz que intercala os estudos nas apostilas com simulados práticos. “Tudo é estudo e tudo vai nos ajudar”, disse.

INFORMAÇÕES
O Enem será aplicado aos estudantes nos dias 3 de novembro com as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação, ciências humanas e suas tecnologias. Já dia 10 de novembro avaliação exigirá competências nas áreas de ciências da natureza e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias.

No dia 13, será feita a publicação dos gabaritos. Em janeiro, serão divulgados os resultados individuais. Mais informações estão disponíveis no site https://enem.inep.gov.br.

Problema social é aposta para a redação
Todo ano, o tema da redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) gera dúvida entre os estudantes. As apostas para 2019 são os problemas sociais, como desastres naturais, violência urbana e doações de órgãos. Diante do governo conservador de Bolsonaro (PSL), alunos não acreditam que a prova abordará questões políticas. “A cada semana, buscamos estudar um tema diferente, mas que esteja sendo bem falado pela mídia. Treinamos a dissertação e o professor corrige”, comenta a estudante Vitória Moreno, 17 anos.

A colega Isabella Conceição, 19, também acredita que o tema da redação será social. “Além de prestar atenção e estar sempre atualizado, é fundamental praticar a dissertação. Tendo isso bem claro nos estudos, é possível elaborar bom texto”. As duas estudantes treinam para prova cerca de nove horas por dia. A meta é ingressar em curso de medicina em universidade pública. “Sei no que não fui muito bem das outras vezes que fiz o Enem, então, dessa vez, foco mais em matemática e física”, ressalta Isabella.

Já Jimmy dos Santos, 19, observa que cada um tem um jeito específico de estudar, mas para todas as disciplinas é fundamental estar atualizado. “Cada um está preparado de um jeito. Na redação vou optar por praticar o que estudei, que foi a dissertação. Alguns alunos optam em estudar vários estilos, o que é muito bom, mas me identifiquei em focar nas técnicas da escrita”, finaliza.

APLICATIVO DO ENEM
O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) divulgou aos estudantes aplicativo gratuito que pode ser encontrado na App Store ou na Play Store. A ferramenta oferece cronograma completo da avaliação, além de avisos, horário e local da prova.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Inscrições no Enem caem 31% na região

Número de pessoas inscritas soma 60.733; primeira prova acontece no próximo domingo

Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

28/10/2019 | 07:00


 Estudantes de todo o País se preparam para realizar o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), cujas provas serão aplicadas nos dias 3 e 10 de novembro. A menos de uma semana para a primeira etapa da avaliação, porta de entrada para os principais vestibulares brasileiros, jovens da região destacam que o fundamental é, além de estar com o conteúdo em dia, ter a mente tranquila. Neste ano, 60.733 moradores do Grande ABC se inscreveram para o exame, número 31,38% menor em relação ao ano passado – naquele ano foram 88.502 –, conforme o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).

Santo André teve o maior número de inscrições, somando 17.105. Em seguida, aparece São Bernardo, com 16.657. Diadema teve 9.865 alunos cadastros, seguida por Mauá, 7.616, e São Caetano, 6.386. Outros 2.297 inscritos moram em Ribeirão Pires e 807 em Rio Grande da Serra.

Professora do curso de psicologia da Universidade Cruzeiro do Sul, Ksdy Sousa acredita que a queda do número de inscritos pode estar relacionada desde ao valor da prova – que tem subido nos últimos cinco anos e hoje, custa R$ 85 –, o esquecimento de efetuar o pagamento do boleto de inscrição até o fato de os candidatos considerarem que não estão prontos para o exame. “O jovem sempre deixa as coisas para última hora, seja para realizar inscrição ou fazer o pagamento e acaba perdendo essas oportunidade”, ressalta.

A especialista aconselha os alunos a não estudarem nos dias que antecedem a avaliação, já que o descanso é fundamental. “Esses últimos dias são para acertar detalhes e dúvidas para prova. Não dá mais para fazer nada, então aconselhamos esse tempo para descansar o cérebro e se dedicar a outras tarefas, como ver televisão e escutar músicas”, observa.

O estudante Jimmy dos Santos, 19 anos, segue o conselho da especialista. Ele vai prestar o exame pela terceira vez e diz que nunca estuda um dia antes da prova. “Sempre opto por meditação e assistir a filmes e séries que gosto. Por um minuto, tento não pensar na prova”, conta. Jimmy estuda em média dez horas por dia e se prepara desde fevereiro. “Não posso dizer que estou pronto, mas espero que esteja o suficiente para passar em engenharia química”, disse.

Já o estudante Murilo Rosa, 22, conta que, apesar de estudar nove horas por dia, busca fracionar o descanso para alcançar seu objetivo. “Já prestei o Enem outras vezes e sei que não precisa se desesperar. Meu foco é a medicina e vou aplicar todo meu conhecimento para conseguir”, comenta.

Murilo ainda diz que intercala os estudos nas apostilas com simulados práticos. “Tudo é estudo e tudo vai nos ajudar”, disse.

INFORMAÇÕES
O Enem será aplicado aos estudantes nos dias 3 de novembro com as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação, ciências humanas e suas tecnologias. Já dia 10 de novembro avaliação exigirá competências nas áreas de ciências da natureza e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias.

No dia 13, será feita a publicação dos gabaritos. Em janeiro, serão divulgados os resultados individuais. Mais informações estão disponíveis no site https://enem.inep.gov.br.

Problema social é aposta para a redação
Todo ano, o tema da redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) gera dúvida entre os estudantes. As apostas para 2019 são os problemas sociais, como desastres naturais, violência urbana e doações de órgãos. Diante do governo conservador de Bolsonaro (PSL), alunos não acreditam que a prova abordará questões políticas. “A cada semana, buscamos estudar um tema diferente, mas que esteja sendo bem falado pela mídia. Treinamos a dissertação e o professor corrige”, comenta a estudante Vitória Moreno, 17 anos.

A colega Isabella Conceição, 19, também acredita que o tema da redação será social. “Além de prestar atenção e estar sempre atualizado, é fundamental praticar a dissertação. Tendo isso bem claro nos estudos, é possível elaborar bom texto”. As duas estudantes treinam para prova cerca de nove horas por dia. A meta é ingressar em curso de medicina em universidade pública. “Sei no que não fui muito bem das outras vezes que fiz o Enem, então, dessa vez, foco mais em matemática e física”, ressalta Isabella.

Já Jimmy dos Santos, 19, observa que cada um tem um jeito específico de estudar, mas para todas as disciplinas é fundamental estar atualizado. “Cada um está preparado de um jeito. Na redação vou optar por praticar o que estudei, que foi a dissertação. Alguns alunos optam em estudar vários estilos, o que é muito bom, mas me identifiquei em focar nas técnicas da escrita”, finaliza.

APLICATIVO DO ENEM
O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) divulgou aos estudantes aplicativo gratuito que pode ser encontrado na App Store ou na Play Store. A ferramenta oferece cronograma completo da avaliação, além de avisos, horário e local da prova.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;