Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 21 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

AI acusa Hezbollah de crimes de guerra contra civis israelenses


Da AFP

14/09/2006 | 12:16


Um relatório da Anistia Internacional (AI) acusa o movimento xiita libanês Hezbollah culpado de crimes de guerra por ter atacado deliberadamente civis israelenses no recente conflito com o Estado hebreu.

"Durante o mês que durou o conflito, o Hezbollah lançou quase 4 mil foguetes sobre o norte de Israel (...) 25% deles foram disparados contra zonas urbanas", afirma a organização de defesa dos direitos humanos, com sede em Londres.

A Anistia Internacional destaca que o balanço dos bombardeios (43 mortos e 33 feridos graves) teria sido muito pior se milhares de israelenses não tivesse fugido e as cidades não estivessem equipadas com refúgios apropriados.

O Hezbollah utilizou sobretudo foguetes do tipo Katiusha, modificados para transportar milhares de bolas metálicas, e concebidos para causar o maior dano possível. Um destes artefatos, recordou a AI, provocou a morte de oito funcionários da rede ferroviária.

"A agressividade dos ataques do Hezbollah contra as cidades e vilarejos israelenses, a escolha das armas utilizadas e as declarações de sua direção, que confirmam a intenção de atingir civis, indicam que o Hezbollah violou as leis de guerra", comentou a secretária-geral da AI, Irene Khan.

A condenação ao Hezbollah foi feita depois dos relatórios de agosto, nos quais a organização acusa Israel de ter cometido ‘crimes de guerra’ no Líbano ao atacar deliberadamente instalações civis, além de ter utilizado bombas de fragmentação no fim do conflito.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

AI acusa Hezbollah de crimes de guerra contra civis israelenses

Da AFP

14/09/2006 | 12:16


Um relatório da Anistia Internacional (AI) acusa o movimento xiita libanês Hezbollah culpado de crimes de guerra por ter atacado deliberadamente civis israelenses no recente conflito com o Estado hebreu.

"Durante o mês que durou o conflito, o Hezbollah lançou quase 4 mil foguetes sobre o norte de Israel (...) 25% deles foram disparados contra zonas urbanas", afirma a organização de defesa dos direitos humanos, com sede em Londres.

A Anistia Internacional destaca que o balanço dos bombardeios (43 mortos e 33 feridos graves) teria sido muito pior se milhares de israelenses não tivesse fugido e as cidades não estivessem equipadas com refúgios apropriados.

O Hezbollah utilizou sobretudo foguetes do tipo Katiusha, modificados para transportar milhares de bolas metálicas, e concebidos para causar o maior dano possível. Um destes artefatos, recordou a AI, provocou a morte de oito funcionários da rede ferroviária.

"A agressividade dos ataques do Hezbollah contra as cidades e vilarejos israelenses, a escolha das armas utilizadas e as declarações de sua direção, que confirmam a intenção de atingir civis, indicam que o Hezbollah violou as leis de guerra", comentou a secretária-geral da AI, Irene Khan.

A condenação ao Hezbollah foi feita depois dos relatórios de agosto, nos quais a organização acusa Israel de ter cometido ‘crimes de guerra’ no Líbano ao atacar deliberadamente instalações civis, além de ter utilizado bombas de fragmentação no fim do conflito.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;