Fechar
Publicidade

Domingo, 24 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Ibama proíbe queimadas no Mato Grosso do Sul


Da Agência Brasil

03/08/2003 | 11:53


A Superintendência do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em Mato Grosso do Sul suspendeu desde o dia primeiro de agosto queimadas controladas para evitar prejuízos ao meio ambiente. É que nesse período a umidade relativa do ar no estado fica muito baixa e os ventos fortes podem transformar uma queimada controlada em um grande incêndio.

A campanha lançada na semana passada tem como slogan "Queimada um grande risco de morte" e visa conscientizar as pessoas sobre os prejuízos que o fogo descontrolado pode provocar ao meio ambiente.

Nas rodovias que cortam o estado, policiais rodoviários e representantes de instituições não-governamentais distribuem folders e adesivos, orientando motoristas quanto aos riscos de fogo, principalmente pontas de cigarro jogadas na beira das estradas.

A iniciativa faz parte parte de um conjunto de ações dos governos federal, estadual e Ongs, de também conscientizar os condutores de veículos para a necessidade de preservar a área verde que margeia as rodovias.

Só no ano passado, o Ibama e a Polícia Militar Ambiental registraram queimadas irregulares em quase 2,5 mil hectares de mais de 70 propriedades em Mato Grosso do Sul. O período de estigem no estado foi mais curto e menos rigoroso, com 1.144 focos de calor 42% menos que no mesmo perído do ano passado.

Neste ano, segundo os técnicos do Ibama, da Secretaria do Meio Ambiente e organizações não-governamentais, o combate ao fogo começou antes de a seca chegar. O comitê estadual reuniu 31 instituições para formar brigadas de incêndios.

Ao todo, 1,3 mil pessoas foram treinadas para combater o fogo, incluindo índios de várias aldeias. Segundo o Ibama, as queimadas controladas também ajudaram a evitar grandes incêndios. No ano passado, só em Mato grosso do Sul, foram expedidas 448 autorizações para queimar 85 mil hectares, sendo a maioria, em fazendas do Pantanal.

Como há uma tradição de queimar as pastagens para renovação, o jeito encontrado foi autorizar a queimada com supervisão dos técnicos. O Ibama alerta, no entanto, que as queimadas controladas têm que ser feitas com cautela. Agora, em função das condições climáticas, elas estão proibidas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;