Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Ema Klabin é tema de mostra na Capital

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Exposição segue até 15 de dezembro e é ilustrada por fotografias, pintura e escultura


Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

22/10/2019 | 07:50


Colecionadora e mecenas, Ema Klabin (1907-1994) é tema de mostra que pode ser visitada até dia 15 de dezembro no museu que leva seu nome, em São Paulo. Com curadoria assinada de Paulo de Freitas Costa, a exposição Retratos de Ema Klabin apresenta ao público obras, todas feitas entre o fim dos anos 1940 e início da década seguinte.

Quem for à Fundação Ema Klabin poderá ver diferentes expressões artísticas. Uma delas é a série de fotografias assinada por Gregori Warchavchik, de 1940. Outra é uma pintura a óleo de 1949 assinada por Arthur Kaufmann. Há também uma escultura de Bella Karawaewa Prado, de 1954. <EM>

“Após a morte de seu pai Hessel, em 1946, Ema Klabin deixou de ser a irmã do meio que cuidava do pai e, aos 40 anos de idade, transformou-se em uma mulher independente, de personalidade e atitude. É justamente nesse momento que Ema começa a formular uma nova persona pública para si, que manteria até o fim da vida: a empresária e mecenas, colecionadora e viajante incansável, de espírito livre e altivo”, explica o curador.

Costa ressalta, no caso das fotografias, a forma despojada em que Emma se apresenta, com roupas, penteado simples e sem uso de joia ou adereço, com destaque para sua expressão facial e seu olhar, pensativo e distante. Outra curiosidade que o curador destaca é entre a retratada e os artistas. Todos fizerem parte dos movimentos migratórios da época. Ela era filha de lituanos. Kaufmann era judeu alemão. Expulso pelo nazismo, foi se estabelecer nos Estados Unidos. Tanto Warchavchick quanto Bella eram da Ucrânia.<TL>VC

Retratos de Ema Klabin – Exposição. Na Fundação Ema Klabin – Rua Portugal, 43, em São Paulo. Tel: 3897-3232. Até dia 15 de dezembro. Sábados, domingos e feriados: entrada franca. De quarta a sexta: R$ 10. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ema Klabin é tema de mostra na Capital

Exposição segue até 15 de dezembro e é ilustrada por fotografias, pintura e escultura

Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

22/10/2019 | 07:50


Colecionadora e mecenas, Ema Klabin (1907-1994) é tema de mostra que pode ser visitada até dia 15 de dezembro no museu que leva seu nome, em São Paulo. Com curadoria assinada de Paulo de Freitas Costa, a exposição Retratos de Ema Klabin apresenta ao público obras, todas feitas entre o fim dos anos 1940 e início da década seguinte.

Quem for à Fundação Ema Klabin poderá ver diferentes expressões artísticas. Uma delas é a série de fotografias assinada por Gregori Warchavchik, de 1940. Outra é uma pintura a óleo de 1949 assinada por Arthur Kaufmann. Há também uma escultura de Bella Karawaewa Prado, de 1954. <EM>

“Após a morte de seu pai Hessel, em 1946, Ema Klabin deixou de ser a irmã do meio que cuidava do pai e, aos 40 anos de idade, transformou-se em uma mulher independente, de personalidade e atitude. É justamente nesse momento que Ema começa a formular uma nova persona pública para si, que manteria até o fim da vida: a empresária e mecenas, colecionadora e viajante incansável, de espírito livre e altivo”, explica o curador.

Costa ressalta, no caso das fotografias, a forma despojada em que Emma se apresenta, com roupas, penteado simples e sem uso de joia ou adereço, com destaque para sua expressão facial e seu olhar, pensativo e distante. Outra curiosidade que o curador destaca é entre a retratada e os artistas. Todos fizerem parte dos movimentos migratórios da época. Ela era filha de lituanos. Kaufmann era judeu alemão. Expulso pelo nazismo, foi se estabelecer nos Estados Unidos. Tanto Warchavchick quanto Bella eram da Ucrânia.<TL>VC

Retratos de Ema Klabin – Exposição. Na Fundação Ema Klabin – Rua Portugal, 43, em São Paulo. Tel: 3897-3232. Até dia 15 de dezembro. Sábados, domingos e feriados: entrada franca. De quarta a sexta: R$ 10. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;