Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Bolsas da Europa sobem em meio a visão de que Brexit sem acordo é menos provável



21/10/2019 | 14:53


As bolsas da Europa encerraram a primeira sessão da semana em alta, à medida que se consolida a visão de que, apesar de ainda não haver resolução definitiva para o Brexit, os desdobramentos no Reino Unido tornam um divórcio abrupto em 31 de outubro cada vez menos provável.

O presidente da Câmara dos Comuns, John Bercow, rejeitou a tentativa do governo britânico de voltar a pautar, ainda nesta segunda, o projeto de lei do Acordo de Retirada, que já havia sido incluído na ordem do dia da sessão extraordinária do último sábado.

Por outro lado, o diretor-gerente da consultoria Eurasia na Europa, Mujtaba Rahman, avalia que, na votação "em princípio" sobre o acordo que se prevê ocorrer na terça na Casa, "um resultado apertado é provável", mas os sinais são de que o primeiro-ministro Boris Johnson conseguirá reunir uma "pequena maioria" a seu favor.

"Suspeitamos que o apoio de alguns membros do Parlamento do Partido Trabalhista e de ex-conservadores deva permitir a Johnson compensar a perda dos 10 votos do DUP (Partido Unionista Democrático da Irlanda do Norte) e ganhar uma pequena maioria", explica Rahman em relatório.

Para o analista, mesmo que 10 Downing Street ainda enfrente alguns percalços na tramitação do acordo com a União Europeia no Parlamento, seria possível conseguir tempo parlamentar adicional com uma extensão do prazo do Brexit.

No sábado, Johnson foi forçado a solicitar a Bruxelas um adiamento da data-limite para o divórcio, apesar de o próprio premiê ter se colocado de maneira contrária ao adiamento, em carta posterior a autoridades europeias.

A bolsa de Londres fechou em alta de 0,18%, aos 7.163,64 pontos, Frankfurt subiu 0,91%, aos 12.747,96 pontos, e Paris ganhou 0,21%, aos 5.648,35 pontos.

Em Milão, o avanço foi de 0,70%, aos 22.478,19 pontos, e houve alta de 0,78% em Madri, aos 9.402,30 pontos, e de 0,79% em Lisboa, aos 5.016,45 pontos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsas da Europa sobem em meio a visão de que Brexit sem acordo é menos provável


21/10/2019 | 14:53


As bolsas da Europa encerraram a primeira sessão da semana em alta, à medida que se consolida a visão de que, apesar de ainda não haver resolução definitiva para o Brexit, os desdobramentos no Reino Unido tornam um divórcio abrupto em 31 de outubro cada vez menos provável.

O presidente da Câmara dos Comuns, John Bercow, rejeitou a tentativa do governo britânico de voltar a pautar, ainda nesta segunda, o projeto de lei do Acordo de Retirada, que já havia sido incluído na ordem do dia da sessão extraordinária do último sábado.

Por outro lado, o diretor-gerente da consultoria Eurasia na Europa, Mujtaba Rahman, avalia que, na votação "em princípio" sobre o acordo que se prevê ocorrer na terça na Casa, "um resultado apertado é provável", mas os sinais são de que o primeiro-ministro Boris Johnson conseguirá reunir uma "pequena maioria" a seu favor.

"Suspeitamos que o apoio de alguns membros do Parlamento do Partido Trabalhista e de ex-conservadores deva permitir a Johnson compensar a perda dos 10 votos do DUP (Partido Unionista Democrático da Irlanda do Norte) e ganhar uma pequena maioria", explica Rahman em relatório.

Para o analista, mesmo que 10 Downing Street ainda enfrente alguns percalços na tramitação do acordo com a União Europeia no Parlamento, seria possível conseguir tempo parlamentar adicional com uma extensão do prazo do Brexit.

No sábado, Johnson foi forçado a solicitar a Bruxelas um adiamento da data-limite para o divórcio, apesar de o próprio premiê ter se colocado de maneira contrária ao adiamento, em carta posterior a autoridades europeias.

A bolsa de Londres fechou em alta de 0,18%, aos 7.163,64 pontos, Frankfurt subiu 0,91%, aos 12.747,96 pontos, e Paris ganhou 0,21%, aos 5.648,35 pontos.

Em Milão, o avanço foi de 0,70%, aos 22.478,19 pontos, e houve alta de 0,78% em Madri, aos 9.402,30 pontos, e de 0,79% em Lisboa, aos 5.016,45 pontos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;