Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Em reação, 'bivaristas' devem apresentar nova lista e manter suspensões no PSL



21/10/2019 | 13:32


Em uma rápida reação, o grupo de parlamentares do PSL ligados ao presidente do partido, Luciano Bivar (PE), prepara um contra-ataque para manter o Delegado Waldir (GO) na liderança da bancada na Câmara. Isso porque, segundo o deputado Júnior Bozzella (PSL-SP), na manhã desta segunda-feira, 21, houve um acordo de "trégua" entre os grupos, depois que o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, telefonou para Bivar.

Na versão do deputado, o acordo previa a manutenção de Waldir como líder até janeiro em troca da revogação da suspensão de cinco parlamentares do grupo ligado a Bolsonaro, determinadas na semana passada.

De acordo com o parlamentar, eles conversaram ao telefone por volta das 7h e teriam combinado de não haver mais listas nem suspensões. Waldir não sabia dos detalhes desse acordo até gravar um vídeo no qual dizia que "aceita democraticamente a lista feita por parlamentares", segundo Bozzella, e, por isso, fez o gesto de entrega pacífica da liderança.

Vitor Hugo (PSL-GO), porém, teria quebrado esse acordo ao apresentar a nova lista pró-Eduardo e com isso, a ala ligada a Bivar decidiu que vai manter as suspensões e apresentar nova lista para devolver Waldir à liderança.

Mais cedo, a Câmara dos Deputados oficializou o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), um dos filhos do presidente Jair Bolsonaro, como líder do partido na Casa. Ele recebeu o apoio de 28 dos 53 parlamentares da legenda - a lista original tinha 29 nomes, mas um deles não foi aceito. A confirmação ocorre logo após Waldir divulgar o vídeo em qual diz abrir mão do posto.

A "batalha das listas" ocorre desde a semana passada. Caso os "bivaristas" protocolem novo documento hoje essa será a quinta lista em menos de uma semana apresentada à Câmara sobre a liderança da bancada do PSL.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em reação, 'bivaristas' devem apresentar nova lista e manter suspensões no PSL


21/10/2019 | 13:32


Em uma rápida reação, o grupo de parlamentares do PSL ligados ao presidente do partido, Luciano Bivar (PE), prepara um contra-ataque para manter o Delegado Waldir (GO) na liderança da bancada na Câmara. Isso porque, segundo o deputado Júnior Bozzella (PSL-SP), na manhã desta segunda-feira, 21, houve um acordo de "trégua" entre os grupos, depois que o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, telefonou para Bivar.

Na versão do deputado, o acordo previa a manutenção de Waldir como líder até janeiro em troca da revogação da suspensão de cinco parlamentares do grupo ligado a Bolsonaro, determinadas na semana passada.

De acordo com o parlamentar, eles conversaram ao telefone por volta das 7h e teriam combinado de não haver mais listas nem suspensões. Waldir não sabia dos detalhes desse acordo até gravar um vídeo no qual dizia que "aceita democraticamente a lista feita por parlamentares", segundo Bozzella, e, por isso, fez o gesto de entrega pacífica da liderança.

Vitor Hugo (PSL-GO), porém, teria quebrado esse acordo ao apresentar a nova lista pró-Eduardo e com isso, a ala ligada a Bivar decidiu que vai manter as suspensões e apresentar nova lista para devolver Waldir à liderança.

Mais cedo, a Câmara dos Deputados oficializou o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), um dos filhos do presidente Jair Bolsonaro, como líder do partido na Casa. Ele recebeu o apoio de 28 dos 53 parlamentares da legenda - a lista original tinha 29 nomes, mas um deles não foi aceito. A confirmação ocorre logo após Waldir divulgar o vídeo em qual diz abrir mão do posto.

A "batalha das listas" ocorre desde a semana passada. Caso os "bivaristas" protocolem novo documento hoje essa será a quinta lista em menos de uma semana apresentada à Câmara sobre a liderança da bancada do PSL.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;