Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Turismo

turismo@dgabc.com.br | 4435-8367


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

O que fazer em Anchorage, principal cidade do Alasca

Paulo Basso Jr.

22/10/2019 | 13:18


Na hora de planejar uma viagem para o Alasca, muita gente se pergunta o que fazer em Anchorage, a principal cidade da região. Bem maior que a capital do estado, Juneau, Anchorage tem quase 300 mil habitantes e abriga o aeroporto mais importante dos arredores, onde desembarca a maioria dos viajantes que deseja explorá-la.

Paulo Basso Jr.

Pôr do sol em Anchorage durante o verão

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas de viagem? Assine nossa newsletter neste link.

Ali é possível firmar base para curtir diversos outros atrativos do Alasca, como ver ursos e baleias no período mais quente do ano (de julho a setembro) e explorar as pistas de esqui ou observar a aurora boreal nos outros meses.

De Anchorage, por exemplo, dá para seguir por cerca de 2h30min de carro até Seward – o caminho é lindo e há até pontos de parada para observação de belugas –, no sul, porta de acesso do lindo Kenai Fjords National Park. Distância semelhante separa a cidade da simpática Talkeetna, já nos arredores de outro parque nacional famoso, o Denali.

Paulo Basso Jr.

Turnagain Arm, no caminho para Seward

 

O que fazer em Anchorage

Há muito que fazer em Anchorage, apesar de a cidade soar um pouco sisuda à primeira vista. Tudo, porém, depende da época que você a visita.

Nos meses mais quentes, a média da temperatura é de 15º C. Assim, fica tranquilo bater perna no centro (Downtown), que concentra diversas lojinhas, cafés, restaurantes e hotéis. Há diversas redes de marca na cidade, como Walmart, Home Depot ou Best Buy.

LEIA MAIS: VIAJE NA TEMPORADA DE CRUZEIROS NO ALASCA
VEJA O QUE FAZER DURANTE UM CRUZEIRO NO ALASCA

Em meio a diversas ofertas de suvenires (camisetas, ursos de pelúcia e por aí vai) – com o detalhe de que não existe imposto sobre produtos adquiridos no Alasca –, a cidade exibe canteiros enfeitados com flores coloridas e promove uma série de eventos ai ar livre durante o verão. Esse é o período ideal para explorar, de bike ou a pé, parte dos 217 km de trilhas que tomam conta da região.

Divulgação – JodyO.Photos

Trilha de bike em Anchorage

Passeio de trolley

De maio a setembro, dá para fazer um passeio de trolley, que parte do Centro de Visitantes, em Downtown, para conhecer melhor a história da cidade. Dura uma hora e custa US$ 20.

Paulo Basso Jr.

Trolley em Anchorage

Ao longo do trajeto, a motorista atua como guia e conta diversas histórias marcantes de Anchorage, como a do segundo maior terremoto já registrado no mundo (o primeiro se deu no Chile), o Sismo do Alasca de 1964 (9,2 na escala de Richter) que, seguido de um tsunami, chegou a engolir um bairro inteiro da cidade, hoje transformado em parque. Você também fica sabendo quanto custa uma casa por lá (um imóvel típico de três quartos sai por US$ 380 mil) e outras curiosidades.

Lago dos aviões

Durante o percurso, percebe-se que parte de Anchorage está cercada. As barreiras foram colocadas para conter a entrada de alces e outros bichos enormes, que vivem aos montes nos arredores da cidade.

Divulgação – Roy Neese

Alce na pista em Anchorage

O lugar mais interessante da maior cidade do Alasca, entretanto, é o Lake Hood, que mais parece um estacionamento de monomotores coloridos. Ocorre que, como é difícil trafegar por terra (e até por água) na região, sobretudo durante o longo inverno, quase todas as famílias têm um avião de pequeno porte, comumente transferido de uma geração à outra. Com 17 anos, já é normal estar habilitado como piloto profissional.

Divulgação – JodyO.Photos

Avião no Lake Hook

Assim, há mais de 9.000 modelos (cerca de 60% da frota americana do gênero) na cidade, muitos deles preparados para pousar na água ou na neve. Inclusive, é do Lake Hook que sai a maioria dos tours aéreos rumo às geleiras e montanhas e aos lagos do Alasca, sobretudo os que permitem observar ursos de julho a setembro.

Anchorage Museum

Separe algum tempo para ir ao Anchorage Museum (ingresso a US$ 18). Localizada em um prédio moderno, a mostra interativa relata a história dos primeiros povos do Alasca e dos navegadores que, bem ou mal, sobreviveram à exploração da região.

Divulgação

Anchorage Museum

No museu, descobre-se que o Alasca recebeu uma grande corrida em busca de ouro e tem uma indústria forte relacionada à pesca de salmão, mas se desenvolveu para valer a partir da descoberta do petróleo. Ali também se tem acesso a dados curiosos, como a distância em relação à Rússia (apenas 4,1 km separam uma ilha do Alasca de outra russa, no Estreito de Bering) e o quanto o isolamento geográfico faz com que os produtos locais sejam mais caros (nas áreas mais remotas do estado, os preços chegam a ser três vezes superiores aos praticados em Seattle, por exemplo).

Alaska Wildlife Conservation Center

De Anchorage também dá para dirigir cerca de uma hora até o Alaska Wildlife Conservation Center (ingresso a US$ 16), um refúgio de reabilitação de animais onde é possível ver ursos, alces, falcões, bisões, veados, lobos e coiotes, entre outros bichos.

Paulo Basso Jr.

Alaska Wildlife Conservation Center

Melhor mesmo é observar animais em ambientes selvagens, uma das maiores atrações da região, mas caso o tempo não ajude ou os tours não caibam no bolso, essa é sempre uma opção interessante. Principalmente porque o trabalho de inclusão feito por lá é bastante interessante.

Por essas e outras, vale a pena conhecer a principal cidade do Alasca, mas é bom ter em mente que as atrações mais fascinantes da região estão nos arredores, principalmente quando se vai aos parques nacionais que se espalham pelo estado.

Divulgação – JodyO.Photos

Aurora boreal em Anchorage

Viagem no frio

O que fazer em Anchorage no inverno

Durante o inverno, mudam as opções a respeito do que fazer em Anchorage. Com as ruas cobertas de neve, é hora de frequentar os pubs e restaurantes, que fecham as portas cedo. No primeiro sábado de março, a cidade promove seu maior evento anual, o Idiatrod Trail Sled Dog Race, uma corrida de trenós de cães disputada por equipes.

Há quem prefira seguir para o Alyeska Resort, na vizinha Girdwood. Trata-se de uma pista esqui da qual se tem vistas fantásticas para o Turnagain Arm, o braço de mar que banha a região (o mesmo que está no caminho para Seward).

Com sorte, dá também para ver a aurora boreal, embora as chances aumentem significativamente para quem segue para o norte. A cidade de Fairbanks, a seis horas de carro de Anchorage, é uma das mais procuradas nesse sentido.

60 imagens espetaculares do Alasca

  • Crédito: Divulgação - Nicole Geils

    Turnagain Arm

  • Crédito: Divulgação

    Alaska Sealife Center

  • Crédito: Divulgação

    Anchorage

  • Crédito: Divulgação - Jack Bonney

    Barry Glacier

  • Crédito: Divulgação - Nicole Geils

    Geleira no Alasca

  • Crédito: Divulgação - Visit Anchorage photo shoot

    Alasca

  • Crédito: Divulgação

    Animais selvagens

  • Crédito: Divulgação - Juno Kim

    Caique no Alasca

  • Crédito: Divulgação

    Observação de ursos

  • Crédito: Divulgação

    Observação de ursos

  • Crédito: Divulgação

    Seward

  • Crédito: Divulgação - Jack Bonney

    Alyeska Resort

  • Crédito: Divulgação - Visit Anchorage photo shoot

    Portage Glacier

  • Crédito: Divulgação

    Stand up paddle

  • Crédito: Divulgação

    Stand up paddle

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Parque Nacional dos Fiordes de Kenai

  • Crédito: Divulgação

    Caiaque no ALasca

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Crescent Lake

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Geleira no Parque Nacional dos Fiordes de Kenai

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Parque Nacional dos Fiordes de Kenai

  • Crédito: Divulgação

    Caiaque no Bear Glacier

  • Crédito: Divulgação - Nicole Geils

  • Crédito: Divulgação

    Tour para andar de caiaque

  • Crédito: Divulgação - Jodyo O.Photos

    Sobrevoo de geleira

  • Crédito: Divulgação - Jodyo O.Photos

    Passeio de hidroavião

  • Crédito: Divulgação - Jodyo O.Photos

    Sobrevoo do Denali

  • Crédito: Divulgação

    Sobrevoo do Denali

  • Crédito: Divulgação - Jodyo O.Photos

    Sobrevoo de geleira

  • Crédito: Divulgação - Jodyo O.Photos

    Sobrevoo do Denali

  • Crédito: Divulgação - Jodyo O.Photos

    Observação de ursos no Crescent Lake

  • Crédito: Divulgação - Jodyo O.Photos

    Observação de ursos no Crescent Lake

  • Crédito: Divulgação - Jodyo O.Photos

    Observação de ursos no Crescent Lake

  • Crédito: Divulgação

    Sobrevoo do Denali

  • Crédito: Divulgação - Jodyo O.Photos

    Crescent Lake

  • Crédito: Divulgação - Jodyo O.Photos

    Observação de ursos no Crescent Lake

  • Crédito: Divulgação - Jodyo O.Photos

    Observação de ursos no Crescent Lake

  • Crédito: Divulgação

    Sobrevoo do Denali

  • Crédito: Divulgação

    Sobrevoo do Denali

  • Crédito: Divulgação

    Sobrevoo do Denali

  • Crédito: Divulgação

    Pesca de salmão

  • Crédito: Divulgação - Juno Kim

    Passeio de trem

  • Crédito: Divulgação

    De bike no Alasca

  • Crédito: Divulgação

    Hiking no Alasca

  • Crédito: Paulo Basso Jr.

    Parque Nacional dos Fiordes de Kenai

  • Crédito: Divulgação

    Exit Glacier

  • Crédito: Divulgação

    Lake Hook

  • Crédito: Divulgação

    Pesca de salmão

  • Crédito: Divulgação

    Praia no Alasca

  • Crédito: Divulgação

    Denali

  • Crédito: Divulgação

    Dog sledding

  • Crédito: Divulgação

    Lazer em família

  • Crédito: Divulgação - Visit Anchorage photo shoot

    Caiaque em Anchorage

  • Crédito: Divulgação

    Parque Nacional dos Fiordes de Kenai
  • Crédito: Divulgação

    Anchorage

  • Crédito: Divulgação

    Passeio de canoa

  • Crédito: Divulgação

  • Crédito: Divulgação - Julie Dodds

    Urso-marrom

  • Crédito: Divulgação

    Cabana no Alasca

  • Crédito: Divulgação

    Cabana no Alasca

  • Crédito: Divulgação

    Cabana no Alasca

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;