Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Reino Unido: Presidente da Câmara decide que não haverá hoje novo voto do Brexit



21/10/2019 | 12:00


O presidente da Câmara dos Comuns do Reino Unido, John Bercow, decidiu há pouco que o governo não poderá levar o projeto de lei do acordo do Brexit novamente a votação na Casa ainda nesta segunda-feira.

Ao explicar sua determinação, Bercow apontou que a "substância" das matérias que 10 Downing Street buscava apresentar para votação hoje é a mesma do que o governo pautou na sessão extraordinária do último sábado - na qual o Parlamento aprovou afinal uma moção obrigando o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, a pedir um adiamento da data-limite do divórcio à União Europeia (UE).

Além disso, o presidente da Câmara argumentou que não houve nenhuma "mudança significativa" externa ao Legislativo que pudesse justificar uma repetida deliberação da mesma proposta, já que a carta enviada por Johnson a Bruxelas foi "parte de um procedimento" seguindo determinações da própria Casa.

Pela fala de Bercow, restou ainda a informação de que o líder do governo na Câmara dos Comuns, Jacob Rees-Mogg, fará mais tarde uma declaração sobre a pauta do Executivo em que se espera se pronunciar sobre como 10 Downing Street procederá agora.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Reino Unido: Presidente da Câmara decide que não haverá hoje novo voto do Brexit


21/10/2019 | 12:00


O presidente da Câmara dos Comuns do Reino Unido, John Bercow, decidiu há pouco que o governo não poderá levar o projeto de lei do acordo do Brexit novamente a votação na Casa ainda nesta segunda-feira.

Ao explicar sua determinação, Bercow apontou que a "substância" das matérias que 10 Downing Street buscava apresentar para votação hoje é a mesma do que o governo pautou na sessão extraordinária do último sábado - na qual o Parlamento aprovou afinal uma moção obrigando o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, a pedir um adiamento da data-limite do divórcio à União Europeia (UE).

Além disso, o presidente da Câmara argumentou que não houve nenhuma "mudança significativa" externa ao Legislativo que pudesse justificar uma repetida deliberação da mesma proposta, já que a carta enviada por Johnson a Bruxelas foi "parte de um procedimento" seguindo determinações da própria Casa.

Pela fala de Bercow, restou ainda a informação de que o líder do governo na Câmara dos Comuns, Jacob Rees-Mogg, fará mais tarde uma declaração sobre a pauta do Executivo em que se espera se pronunciar sobre como 10 Downing Street procederá agora.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;