Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Amor e sacrifício

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Orquestra Sinfônica de Santo André apresenta ópera ‘Madama Butterfly’ no Municipal


Miriam Gimenes

19/10/2019 | 07:48


A jovem gueixa Cio-Cio san (borboleta, em japonês) se apaixona pelo oficial norte-americano Benjamin Franklin Pinkerton, que está no Japão para uma missão. Ele volta para os eu país de origem, com a promessa de vir buscá-la. O casal em questão é protagonista de uma das histórias de amor mais conhecidas pelo mundo, contada pela ópera Madama Butterfly, de Giacomo Puccini, encenada pela primeira vez em 1904, em Milão. A obra será apresentada hoje, às 19h, e amanhã, às 18h, no Teatro Municipal de Santo André, pela Ossa (Orquestra Sinfônica de Santo André) e a Cia. Ópera São Paulo, com entrada gratuita. A direção cênica é de Jorge Coli, cenografia, de Giorgia Massestani, e direção artística, de Paulo Abrão Ésper.

Os ensaios para apresentação, segundo o maestro da Ossa, Abel Rocha, começaram há mais de um mês. Segundo ele, desde que entrou na orquestra, tem por objetivo, pelo menos uma vez por ano, selar este tipo de parceria com outras companhias para apresentar um clássico para o público. “Esta é uma das grandes obras dentro do repertório do concerto lírico. Butterfly é um dos títulos mais conhecidos, com certeza as pessoas vão reconhecer muitas das músicas que vão fazer parte da ópera”, acredita. Além disso, trata-se de um assunto bastante atual. “Falamos dessa supremacia cultural diferente, das coisas que se passam na virada do século XIX para o XX, além de assuntos que estão no cotidiano como masculinidade, amor, paixão, abuso, imperialismo de poder econômico”, acrescenta.

No palco, onde a ópera será contada em três atos, a soprano Marly Montoni interpretará Madama Butterfly. O oficial Pinkerton será feito pelos tenores Fernando Castro e Paulo Paolillo. A ópera contará ainda com o barítono Tomás David e a mezzo-soprana Catarina Taira. O elenco terá ainda a participação de Ulisses Montoni, Gustavo Lassen, Marcus Ouros, Marcelo Mesquita e Alex Meister. Figurinos do acervo da Cia. Ópera São Paulo e Theatro São Pedro.

O espetáculo será encenado também nos dias 25 e 27 no Teatro Sérgio Cardoso (Rui Barbosa, 153,), em São Paulo, às 20h e às 17h, respectivamente.

Madama Butterfly – Ópera. No Teatro Municipal Maestro Flavio Florence – Praça IV Centenário. Hoje, às 19h, e amanhã, às 18h. Os ingressos são gratuitos e têm de ser retirados duas horas antes do espetáculo.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Amor e sacrifício

Orquestra Sinfônica de Santo André apresenta ópera ‘Madama Butterfly’ no Municipal

Miriam Gimenes

19/10/2019 | 07:48


A jovem gueixa Cio-Cio san (borboleta, em japonês) se apaixona pelo oficial norte-americano Benjamin Franklin Pinkerton, que está no Japão para uma missão. Ele volta para os eu país de origem, com a promessa de vir buscá-la. O casal em questão é protagonista de uma das histórias de amor mais conhecidas pelo mundo, contada pela ópera Madama Butterfly, de Giacomo Puccini, encenada pela primeira vez em 1904, em Milão. A obra será apresentada hoje, às 19h, e amanhã, às 18h, no Teatro Municipal de Santo André, pela Ossa (Orquestra Sinfônica de Santo André) e a Cia. Ópera São Paulo, com entrada gratuita. A direção cênica é de Jorge Coli, cenografia, de Giorgia Massestani, e direção artística, de Paulo Abrão Ésper.

Os ensaios para apresentação, segundo o maestro da Ossa, Abel Rocha, começaram há mais de um mês. Segundo ele, desde que entrou na orquestra, tem por objetivo, pelo menos uma vez por ano, selar este tipo de parceria com outras companhias para apresentar um clássico para o público. “Esta é uma das grandes obras dentro do repertório do concerto lírico. Butterfly é um dos títulos mais conhecidos, com certeza as pessoas vão reconhecer muitas das músicas que vão fazer parte da ópera”, acredita. Além disso, trata-se de um assunto bastante atual. “Falamos dessa supremacia cultural diferente, das coisas que se passam na virada do século XIX para o XX, além de assuntos que estão no cotidiano como masculinidade, amor, paixão, abuso, imperialismo de poder econômico”, acrescenta.

No palco, onde a ópera será contada em três atos, a soprano Marly Montoni interpretará Madama Butterfly. O oficial Pinkerton será feito pelos tenores Fernando Castro e Paulo Paolillo. A ópera contará ainda com o barítono Tomás David e a mezzo-soprana Catarina Taira. O elenco terá ainda a participação de Ulisses Montoni, Gustavo Lassen, Marcus Ouros, Marcelo Mesquita e Alex Meister. Figurinos do acervo da Cia. Ópera São Paulo e Theatro São Pedro.

O espetáculo será encenado também nos dias 25 e 27 no Teatro Sérgio Cardoso (Rui Barbosa, 153,), em São Paulo, às 20h e às 17h, respectivamente.

Madama Butterfly – Ópera. No Teatro Municipal Maestro Flavio Florence – Praça IV Centenário. Hoje, às 19h, e amanhã, às 18h. Os ingressos são gratuitos e têm de ser retirados duas horas antes do espetáculo.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;