Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 13 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

O centenário Orlando Drummond



18/10/2019 | 12:00


Não é para qualquer um. Completar 100 anos esbanjando alegria e muito bom humor é para poucos. E Orlando Drummond pode se vangloriar de ter chegado a essa avançada idade cheio de energia e consagrado pelos fãs. Além de viver o icônico Seu Peru, na Escolinha do Professor Raimundo, o humorista e dublador deu voz a inúmeros personagens, como é o caso do Scooby-Doo. Aliás, no domingo vai ao ar o episódio da Escolinha com homenagem a ele. Veja a seguir, trechos da entrevista que ele concedeu ao jornal O Estado de S. Paulo.

Alegria e humor ajudaram a ter uma vida mais longeva e feliz?

Sem dúvida nenhuma. Antes do humor, tem o bom humor, que eu sempre tive. Por isso, andei pelos caminhos que andei e cheguei aonde cheguei. Na verdade, sempre defendi a tese de que as duas coisas mais importantes da vida são amor e humor. A alegria sempre esteve na minha vida. Então, a melhor forma de retribuir tanta alegria que a vida me deu foi espalhando a alegria com o meu trabalho.

Como é se sentir tão querido pelo público?

É maravilhoso, gratificante. O artista não se realiza se não tiver reconhecimento do público. Então, quando recebo o carinho das pessoas, fico com a impressão de que fiz bem meu papel.

Lembra como foi estrear como o Seu Peru? As frases dele são criações suas?

Eu lembro que o papel foi oferecido a um ator mais jovem que eu e ele recusou com medo de ficar rotulado. Foi quando o Chico Anysio disse: "Chama o Drummond". Agora, as frases e os bordões do Seu Peru, sinceramente, não me lembro muito bem como surgiram. Acho que fomos desenvolvendo de forma conjunta.

Como é receber uma homenagem da Escolinha? O que sentiu ao ser aplaudido em cena?

Olha, eu sabia que gravaria uma participação. Só não sabia que seria o centro das atenções. E, para ser franco, me causou surpresa a reação emocionada de todos. Eu não sabia que era tão querido e respeitado por todos aqueles atores consagrados. Artistas que estou habituado a admirar. Me senti muito lisonjeado.

Como é ver o personagem que criou sendo interpretado por Marcos Caruso? Ele está aprovado?

O Caruso é um artista extraordinário, dotado de grande talento, mas, acima de tudo, um ser humano muito especial, raro. Ele teve a gentileza e a grandeza de me telefonar, antes de gravar como Seu Peru, para me pedir licença, a minha bênção para assumir a responsabilidade de incorporar o personagem. Ele ganhou a mim e a minha família com aquele gesto.

O Seu Peru teria algo para dizer para os fãs dele?

Amados, usem-me e abusem-me, com carinho e com Caruso. Muito obrigado por todas as manifestações de amor que tenho recebido e que, com certeza, me ajudam a chegar aos cem anos com saúde.

O que significa o Scooby-Doo em sua vida?

Scooby-Doo é um acontecimento na minha vida. Foi ele que me levou ao Guiness Book como o personagem dublado há mais tempo pelo mesmo dublador. Além disso, é a voz que as crianças de 5 a 95 anos mais me pedem para fazer, quando sou abordado na rua.

Está realizado?

Plenamente realizado. Assim como todo mundo, fiz o que fiz e dei meu recado. Felicidade é a base de tudo e sempre fui uma pessoa muito feliz. O meu casamento foi mais feliz ainda - alcancei meu objetivo.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

O centenário Orlando Drummond


18/10/2019 | 12:00


Não é para qualquer um. Completar 100 anos esbanjando alegria e muito bom humor é para poucos. E Orlando Drummond pode se vangloriar de ter chegado a essa avançada idade cheio de energia e consagrado pelos fãs. Além de viver o icônico Seu Peru, na Escolinha do Professor Raimundo, o humorista e dublador deu voz a inúmeros personagens, como é o caso do Scooby-Doo. Aliás, no domingo vai ao ar o episódio da Escolinha com homenagem a ele. Veja a seguir, trechos da entrevista que ele concedeu ao jornal O Estado de S. Paulo.

Alegria e humor ajudaram a ter uma vida mais longeva e feliz?

Sem dúvida nenhuma. Antes do humor, tem o bom humor, que eu sempre tive. Por isso, andei pelos caminhos que andei e cheguei aonde cheguei. Na verdade, sempre defendi a tese de que as duas coisas mais importantes da vida são amor e humor. A alegria sempre esteve na minha vida. Então, a melhor forma de retribuir tanta alegria que a vida me deu foi espalhando a alegria com o meu trabalho.

Como é se sentir tão querido pelo público?

É maravilhoso, gratificante. O artista não se realiza se não tiver reconhecimento do público. Então, quando recebo o carinho das pessoas, fico com a impressão de que fiz bem meu papel.

Lembra como foi estrear como o Seu Peru? As frases dele são criações suas?

Eu lembro que o papel foi oferecido a um ator mais jovem que eu e ele recusou com medo de ficar rotulado. Foi quando o Chico Anysio disse: "Chama o Drummond". Agora, as frases e os bordões do Seu Peru, sinceramente, não me lembro muito bem como surgiram. Acho que fomos desenvolvendo de forma conjunta.

Como é receber uma homenagem da Escolinha? O que sentiu ao ser aplaudido em cena?

Olha, eu sabia que gravaria uma participação. Só não sabia que seria o centro das atenções. E, para ser franco, me causou surpresa a reação emocionada de todos. Eu não sabia que era tão querido e respeitado por todos aqueles atores consagrados. Artistas que estou habituado a admirar. Me senti muito lisonjeado.

Como é ver o personagem que criou sendo interpretado por Marcos Caruso? Ele está aprovado?

O Caruso é um artista extraordinário, dotado de grande talento, mas, acima de tudo, um ser humano muito especial, raro. Ele teve a gentileza e a grandeza de me telefonar, antes de gravar como Seu Peru, para me pedir licença, a minha bênção para assumir a responsabilidade de incorporar o personagem. Ele ganhou a mim e a minha família com aquele gesto.

O Seu Peru teria algo para dizer para os fãs dele?

Amados, usem-me e abusem-me, com carinho e com Caruso. Muito obrigado por todas as manifestações de amor que tenho recebido e que, com certeza, me ajudam a chegar aos cem anos com saúde.

O que significa o Scooby-Doo em sua vida?

Scooby-Doo é um acontecimento na minha vida. Foi ele que me levou ao Guiness Book como o personagem dublado há mais tempo pelo mesmo dublador. Além disso, é a voz que as crianças de 5 a 95 anos mais me pedem para fazer, quando sou abordado na rua.

Está realizado?

Plenamente realizado. Assim como todo mundo, fiz o que fiz e dei meu recado. Felicidade é a base de tudo e sempre fui uma pessoa muito feliz. O meu casamento foi mais feliz ainda - alcancei meu objetivo.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;