Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Polícia volta a reprimir protestos de manifestantes separatistas em Barcelona

Fotos Públicas Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


17/10/2019 | 08:38


Novos confrontos entre a polícia e manifestantes separatistas foram registrados nesta quarta-feira, 16, em Barcelona, no terceiro dia de protesto contra as penas de prisão contra nove líderes independentistas catalães por sua participação na fracassada secessão de 2017. O premiê espanhol, Pedro Sánchez, ordenou ao governador catalão, o separatista Quim Torra, e aos membros de seu governo, que condenem as manifestações violentas na Catalunha.

Sánchez rejeitou a aplicação do Artigo 155 da Constituição - que faria a Catalunha perder a autonomia - ou da Lei de Segurança Nacional, aprovada em 2015, que oferece ao governo "autoridade funcional" para dirigir as ações "em matéria de segurança e ordem pública" diante de uma situação de interesse para a nação. Com relação a Torra, o premiê espanhol afirmou que ele tem o dever "moral e político" de impedir os distúrbios separatistas na Catalunha. (Com agências internacionais).

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Polícia volta a reprimir protestos de manifestantes separatistas em Barcelona


17/10/2019 | 08:38


Novos confrontos entre a polícia e manifestantes separatistas foram registrados nesta quarta-feira, 16, em Barcelona, no terceiro dia de protesto contra as penas de prisão contra nove líderes independentistas catalães por sua participação na fracassada secessão de 2017. O premiê espanhol, Pedro Sánchez, ordenou ao governador catalão, o separatista Quim Torra, e aos membros de seu governo, que condenem as manifestações violentas na Catalunha.

Sánchez rejeitou a aplicação do Artigo 155 da Constituição - que faria a Catalunha perder a autonomia - ou da Lei de Segurança Nacional, aprovada em 2015, que oferece ao governo "autoridade funcional" para dirigir as ações "em matéria de segurança e ordem pública" diante de uma situação de interesse para a nação. Com relação a Torra, o premiê espanhol afirmou que ele tem o dever "moral e político" de impedir os distúrbios separatistas na Catalunha. (Com agências internacionais).

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;