Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 14 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Pan, BMG e Bradesco lideram ranking de reclamações contra bancos do BC



15/10/2019 | 12:50


O Banco Central informou nesta terça-feira, 15, que o Pan liderou o ranking de reclamações contra instituições financeiras referente ao terceiro trimestre de 2019. O banco registrou índice de 149,58. Em segundo lugar, aparece o BMG (82,33) e, em terceiro, o Bradesco (24,16). Nesta lista, estão os bancos e as financeiras com mais de 4 milhões de clientes.

O índice de reclamações é calculado com base no número de reclamações consideradas precedentes, dividido pelo número de clientes da instituição, multiplicado por 1.000.000. Na prática, quanto maior o índice, pior a classificação da instituição. O ranking é trimestral.

Na lista, o Banrisul aparece como a quarta instituição mais reclamada (índice de 22,57). Na sequência estão Santander (21,03), Banco do Brasil (19,13), Caixa Econômica Federal (18,97), Votorantim (14,83), Itaú (14,46), Banco CSF (9,44%), Omni (8,98), Midway (7,08%), Realize (2,86%), Banco do Nordeste (0,41%) e Sicredi (0,00%).

Instituições menores

Entre os bancos e financeiras com menos de 4 milhões de clientes - que formam um ranking a parte -, a liderança é da Facta Financeira, com índice de reclamações de 1.782,23 no terceiro trimestre de 2019.

Em seguida aparecem Safra (730,68), Novo Banco Continental (729,92), Inter (176,25), Modal (174,54), BNP Paribas (143,77), Sofisa (133,65), entre outros. A lista completa tem 21 instituições.

Entre as reclamações mais frequentes estão irregularidades relativas à oferta ou prestação de informação sobre produtos e serviços de forma inadequada e irregularidades ligadas à integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços relacionados a cartões de crédito.

Até o fechamento deste texto, a reportagem não havia obtido o posicionamento das instituições citadas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pan, BMG e Bradesco lideram ranking de reclamações contra bancos do BC


15/10/2019 | 12:50


O Banco Central informou nesta terça-feira, 15, que o Pan liderou o ranking de reclamações contra instituições financeiras referente ao terceiro trimestre de 2019. O banco registrou índice de 149,58. Em segundo lugar, aparece o BMG (82,33) e, em terceiro, o Bradesco (24,16). Nesta lista, estão os bancos e as financeiras com mais de 4 milhões de clientes.

O índice de reclamações é calculado com base no número de reclamações consideradas precedentes, dividido pelo número de clientes da instituição, multiplicado por 1.000.000. Na prática, quanto maior o índice, pior a classificação da instituição. O ranking é trimestral.

Na lista, o Banrisul aparece como a quarta instituição mais reclamada (índice de 22,57). Na sequência estão Santander (21,03), Banco do Brasil (19,13), Caixa Econômica Federal (18,97), Votorantim (14,83), Itaú (14,46), Banco CSF (9,44%), Omni (8,98), Midway (7,08%), Realize (2,86%), Banco do Nordeste (0,41%) e Sicredi (0,00%).

Instituições menores

Entre os bancos e financeiras com menos de 4 milhões de clientes - que formam um ranking a parte -, a liderança é da Facta Financeira, com índice de reclamações de 1.782,23 no terceiro trimestre de 2019.

Em seguida aparecem Safra (730,68), Novo Banco Continental (729,92), Inter (176,25), Modal (174,54), BNP Paribas (143,77), Sofisa (133,65), entre outros. A lista completa tem 21 instituições.

Entre as reclamações mais frequentes estão irregularidades relativas à oferta ou prestação de informação sobre produtos e serviços de forma inadequada e irregularidades ligadas à integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços relacionados a cartões de crédito.

Até o fechamento deste texto, a reportagem não havia obtido o posicionamento das instituições citadas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;