Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Orçamento de S.Bernardo projeta receita de R$ 5,7 bi


Do Dgabc.com.br

12/10/2019 | 06:06


A Prefeitura de São Bernardo realizou ontem audiência pública para detalhar o orçamento de 2020. A peça estima arrecadação em R$ 5,7 bilhões, considerando administrações direta e indireta, recursos do tesouro municipal, transferências e operações de crédito.

“Ao longo de 2019, continuamos a registrar crescimento na arrecadação do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), com 8,6% sobre o exercício anterior; do ISS (Imposto Sobre Serviços), de 15%, além do ITBI (Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis), com 6,14% a mais sobre o obtido em 2018. Esse cenário reflete os resultados da nossa estratégia em estimular os munícipes a quitar suas dívidas, por meio de descontos ou maiores facilidades para parcelar seus débitos”, disse o secretário de Finanças, José Luiz Gavinelli.

O titular da pasta adiantou que a política de austeridade continuará no próximo exercício e citou também que está colocado desafio de busca de novas fontes de receita diante de quadro econômico de instabilidade.


Os setores que terão mais destaque no orçamento são saúde (R$ 1,186 bilhão), transporte e vias públicas (R$ 955 milhões) e educação (R$ 915 milhões).  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Orçamento de S.Bernardo projeta receita de R$ 5,7 bi

Do Dgabc.com.br

12/10/2019 | 06:06


A Prefeitura de São Bernardo realizou ontem audiência pública para detalhar o orçamento de 2020. A peça estima arrecadação em R$ 5,7 bilhões, considerando administrações direta e indireta, recursos do tesouro municipal, transferências e operações de crédito.

“Ao longo de 2019, continuamos a registrar crescimento na arrecadação do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), com 8,6% sobre o exercício anterior; do ISS (Imposto Sobre Serviços), de 15%, além do ITBI (Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis), com 6,14% a mais sobre o obtido em 2018. Esse cenário reflete os resultados da nossa estratégia em estimular os munícipes a quitar suas dívidas, por meio de descontos ou maiores facilidades para parcelar seus débitos”, disse o secretário de Finanças, José Luiz Gavinelli.

O titular da pasta adiantou que a política de austeridade continuará no próximo exercício e citou também que está colocado desafio de busca de novas fontes de receita diante de quadro econômico de instabilidade.


Os setores que terão mais destaque no orçamento são saúde (R$ 1,186 bilhão), transporte e vias públicas (R$ 955 milhões) e educação (R$ 915 milhões).  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;