Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Eletrobras inicia plano de demissão com meta de desligar 1.681 funcionários



11/10/2019 | 13:16


A Eletrobras inicia nesta sexta-feira, 11, seu segundo plano de demissão consensual deste ano. O processo tem implementação simultânea na holding e em suas subsidiárias, como Chesf, Eletronuclear, Eletronorte, Eletrosul, Furnas e Amazonas GT.

A meta da estatal é conseguir o desligamento de 1.681 empregados até o dia 31 de dezembro.

No acordo com representantes sindicais, que foi mediado pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), a Eletrobras se comprometeu a oferecer um programa de desligamento para que seu quadro de funcionários tenha 12.500 empregados a partir de janeiro de 2020, e 12.088 efetivos em maio do próximo ano.

Depois dessas datas, a empresa fica autorizada a realizar as demissões necessárias para atingir esses números.

Segundo a Eletrobras, a economia estimada neste novo programa de R$ 510 milhões por ano, a um custo de cerca de R$ 548 milhões.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou na quinta-feira, 10, que irá enviar ao Congresso o projeto de lei de venda da Eletrobras ainda neste mês.

Segundo ele, o governo tem conversado com as lideranças da Câmara e do Senado e recebeu comentários e contribuições.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Eletrobras inicia plano de demissão com meta de desligar 1.681 funcionários


11/10/2019 | 13:16


A Eletrobras inicia nesta sexta-feira, 11, seu segundo plano de demissão consensual deste ano. O processo tem implementação simultânea na holding e em suas subsidiárias, como Chesf, Eletronuclear, Eletronorte, Eletrosul, Furnas e Amazonas GT.

A meta da estatal é conseguir o desligamento de 1.681 empregados até o dia 31 de dezembro.

No acordo com representantes sindicais, que foi mediado pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), a Eletrobras se comprometeu a oferecer um programa de desligamento para que seu quadro de funcionários tenha 12.500 empregados a partir de janeiro de 2020, e 12.088 efetivos em maio do próximo ano.

Depois dessas datas, a empresa fica autorizada a realizar as demissões necessárias para atingir esses números.

Segundo a Eletrobras, a economia estimada neste novo programa de R$ 510 milhões por ano, a um custo de cerca de R$ 548 milhões.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou na quinta-feira, 10, que irá enviar ao Congresso o projeto de lei de venda da Eletrobras ainda neste mês.

Segundo ele, o governo tem conversado com as lideranças da Câmara e do Senado e recebeu comentários e contribuições.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;