Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 14 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Pesquisa da Fox mostra 51% de apoio a impeachment e irrita Trump



10/10/2019 | 19:04


O presidente americano, Donald Trump, criticou nesta quinta-feira, 10, a Fox News depois que uma pesquisa da emissora conservadora mostrou que mais de 51% de seus entrevistados - eleitores registrados - apoia o impeachment contra o republicano. O resultado significa quase dez pontos porcentuais a mais do que o de uma mesma pesquisa realizada pela emissora em julho.

Segundo a Fox News, desde julho, o apoio ao impeachment cresceu em todos os segmentos: 11 pontos entre democratas, 5 pontos entre republicanos e 3 pontos entre independentes. Cresceu também em algumas das principais bases eleitorais de Trump, incluindo cristãos evangélicos brancos (5 pontos), homens brancos sem graduação (8 pontos) e brancos da zona rural (10 pontos).

Entre mulheres do subúrbio, um grupo que tem sido uma constante preocupação para os republicanos, 6 em cada 10 apoiam a remoção de Trump do cargo. Mais da metade dos entrevistados disse que Trump está mais focado no que serve melhor a seus interesses do que ao país.

A pesquisa mostra uma grande diferença de posicionamento entre homens e mulheres com relação a Trump. Mais da metade dos homens branco com graduação aprovam o trabalho de Trump na presidência. A aprovação das mulheres de mesmo perfil é de cerca de um terço.

Em seus tuítes, Trump destacou as divisões entre alguns comentaristas da rede, como Andrew Napolitano, sobre seu argumento de que o processo de impeachment não é legítimo. Primeiro, disse que Napolitano "é terrível" por ter dado emprego a Donna Brazilie - uma experiente comentarista democrata - e depois retuitou um post da âncora da Fox Business Maria Bartiromo, que tem sido uma porta-voz das declarações de apoio ao presidente, especialmente do ex-presidente da Câmara Newt Gingrich.

"@FoxNews não entrega mais aos EUA", escreveu ele. "É tão diferente do que costumava ser. Oh, bem, (agora) sou presidente!"

Mas como apontou o New York Times, os problemas de Trump com a mídia conservadora vão além de algumas personalidades da Fox. O Relatório Drudge, que ganhou destaque durante o impeachment de Bill Clinton, tem se posicionado a favor do impeachment do atual presidente, de quem era um dos grandes apoiadores até então.

Segundo reportagem da TV CNN, Trump está perdendo o aliado conservador, cujo site agregador de notícias passou a dar grande destaque a histórias negativas para a Casa Branca nas últimas semanas, em uma grande mudança em sua linha de cobertura do presidente. / COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pesquisa da Fox mostra 51% de apoio a impeachment e irrita Trump


10/10/2019 | 19:04


O presidente americano, Donald Trump, criticou nesta quinta-feira, 10, a Fox News depois que uma pesquisa da emissora conservadora mostrou que mais de 51% de seus entrevistados - eleitores registrados - apoia o impeachment contra o republicano. O resultado significa quase dez pontos porcentuais a mais do que o de uma mesma pesquisa realizada pela emissora em julho.

Segundo a Fox News, desde julho, o apoio ao impeachment cresceu em todos os segmentos: 11 pontos entre democratas, 5 pontos entre republicanos e 3 pontos entre independentes. Cresceu também em algumas das principais bases eleitorais de Trump, incluindo cristãos evangélicos brancos (5 pontos), homens brancos sem graduação (8 pontos) e brancos da zona rural (10 pontos).

Entre mulheres do subúrbio, um grupo que tem sido uma constante preocupação para os republicanos, 6 em cada 10 apoiam a remoção de Trump do cargo. Mais da metade dos entrevistados disse que Trump está mais focado no que serve melhor a seus interesses do que ao país.

A pesquisa mostra uma grande diferença de posicionamento entre homens e mulheres com relação a Trump. Mais da metade dos homens branco com graduação aprovam o trabalho de Trump na presidência. A aprovação das mulheres de mesmo perfil é de cerca de um terço.

Em seus tuítes, Trump destacou as divisões entre alguns comentaristas da rede, como Andrew Napolitano, sobre seu argumento de que o processo de impeachment não é legítimo. Primeiro, disse que Napolitano "é terrível" por ter dado emprego a Donna Brazilie - uma experiente comentarista democrata - e depois retuitou um post da âncora da Fox Business Maria Bartiromo, que tem sido uma porta-voz das declarações de apoio ao presidente, especialmente do ex-presidente da Câmara Newt Gingrich.

"@FoxNews não entrega mais aos EUA", escreveu ele. "É tão diferente do que costumava ser. Oh, bem, (agora) sou presidente!"

Mas como apontou o New York Times, os problemas de Trump com a mídia conservadora vão além de algumas personalidades da Fox. O Relatório Drudge, que ganhou destaque durante o impeachment de Bill Clinton, tem se posicionado a favor do impeachment do atual presidente, de quem era um dos grandes apoiadores até então.

Segundo reportagem da TV CNN, Trump está perdendo o aliado conservador, cujo site agregador de notícias passou a dar grande destaque a histórias negativas para a Casa Branca nas últimas semanas, em uma grande mudança em sua linha de cobertura do presidente. / COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;