Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Apple remove app que rastreia polícia de Hong Kong de sua loja virtual

Pixabay Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


10/10/2019 | 02:58


A Apple tirou de sua loja virtual, nesta quinta-feira, um aplicativo para smartphone que permite monitorar movimentações da polícia de Hong Kong, após um jornal do governo chinês acusou a empresa de facilitar crimes.

Em comunicado, a Apple informa que o app HKmap.live foi removido da loja por ser utilizado por ativistas para "rastrear e emboscar a polícia" e "ameaçar a segurança pública", violando leis locais e regras de conduta da empresa.

O aplicativo consiste em um mapa onde usuários podem marcar localizações de policiais e lugares onde há uso de gás lacrimogêneo, entre outros detalhes. Na quarta-feira, o Diário do Povo, jornal oficial do Partido Comunista da China, acusou a Apple de "facilitar atividades ilegais" ao fornecer informação para "vândalos de Hong Kong".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Apple remove app que rastreia polícia de Hong Kong de sua loja virtual


10/10/2019 | 02:58


A Apple tirou de sua loja virtual, nesta quinta-feira, um aplicativo para smartphone que permite monitorar movimentações da polícia de Hong Kong, após um jornal do governo chinês acusou a empresa de facilitar crimes.

Em comunicado, a Apple informa que o app HKmap.live foi removido da loja por ser utilizado por ativistas para "rastrear e emboscar a polícia" e "ameaçar a segurança pública", violando leis locais e regras de conduta da empresa.

O aplicativo consiste em um mapa onde usuários podem marcar localizações de policiais e lugares onde há uso de gás lacrimogêneo, entre outros detalhes. Na quarta-feira, o Diário do Povo, jornal oficial do Partido Comunista da China, acusou a Apple de "facilitar atividades ilegais" ao fornecer informação para "vândalos de Hong Kong".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;