Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 29 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Sem opção, GCM de São Bernardo descarta greve


Rogério Santos
do Diário do Grande ABC

21/04/2012 | 07:00


Sem avanço nas negociações com a Prefeitura, a mobilização da GCM (Guarda Civil Municipal) de São Bernardo, há dois meses em estado de greve - medida preparatória para o caso de paralisação - perdeu força, minando a possibilidade de greve.

As manifestações começaram em 9 de fevereiro, resultando em duas paralisações momentâneas - uma de três horas em 14 de fevereiro e outra de seis horas em 8 de março. Após isso, a manifestação perdeu força.

Os guardas municipais desejam reajuste salarial e revisão do estatuto da categoria, que inclui o código de conduta dos profissionais, procedimentos administrativos e outras atribuições. O salário base de um GCM em São Bernardo é de R$ 1.130,30, mais gratificação de R$ 354, totalizando R$ 1.484,30.

Segundo o presidente do Sindserv (Sindicato dos Servidores Municipais), Giovani Chagas, a mobilização dos guardas municipais ficou enfraquecida porque a legislação eleitoral veta a correção ou reajuste salarial de servidores públicos nos 180 dias que antecedem a eleição. "Não adianta ir para a rua porque (o reajuste) não vai sair nesse período."

O sindicalista refuta o enfraquecimento da mobilização, ressaltando que o diálogo com o governo continua.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;