Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 13 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Empresários pedem que Constituinte boliviana não seja reconhecida


Da AFP

02/10/2006 | 13:41


A Associação Nacional de Produtores de Oleaginosas (Anapo) pediu nesta segunda-feira, em sua sede na província de Santa Cruz, que a Assembléia Constituinte não seja reconhecida porque "torna vulnerável" o Estado de direito na Bolívia.

"Quando vemos que os constituintes assumiram atribuições além do marco legal que lhes foi outorgado, além da própria Constituição e da lei de nosso país, nós devemos desconhecer (a Assembléia) porque eles estão no marco da ilegalidade, tornando vulnerável nosso Estado de direito", afirmou o titular da Anapo Carlos Rojas.

A declaração foi feita depois que o Movimento Ao Socialismo (MAS) do presidente Evo Morales conseguiu na sexta-feira que a Constituinte aprovasse (com 55% dos 255 votos) o primeiro artigo de seu regulamento de debate em que se atribui poderes incontestáveis.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Empresários pedem que Constituinte boliviana não seja reconhecida

Da AFP

02/10/2006 | 13:41


A Associação Nacional de Produtores de Oleaginosas (Anapo) pediu nesta segunda-feira, em sua sede na província de Santa Cruz, que a Assembléia Constituinte não seja reconhecida porque "torna vulnerável" o Estado de direito na Bolívia.

"Quando vemos que os constituintes assumiram atribuições além do marco legal que lhes foi outorgado, além da própria Constituição e da lei de nosso país, nós devemos desconhecer (a Assembléia) porque eles estão no marco da ilegalidade, tornando vulnerável nosso Estado de direito", afirmou o titular da Anapo Carlos Rojas.

A declaração foi feita depois que o Movimento Ao Socialismo (MAS) do presidente Evo Morales conseguiu na sexta-feira que a Constituinte aprovasse (com 55% dos 255 votos) o primeiro artigo de seu regulamento de debate em que se atribui poderes incontestáveis.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;