Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 12 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Taxas futuras de juros acompanham dólar e têm viés de baixa

Marcelo Camargo/Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


08/10/2019 | 10:01


O enfraquecimento do dólar ante o real influencia os juros futuros nesta terça-feira, 8, que rondam a estabilidade, mas com viés de baixa e liquidez reduzida. Além disso, segundo um operador, o pano de fundo que favorece o recuo das taxas é o cenário de afrouxamento monetário global.

Na segunda-feira, 7, as taxas fecharam com viés de alta, acompanhando o fortalecimento do dólar ante o real e a curva de juro a termo precificava na tarde de ontem 88% de chance de 50 pontos-base da Selic este mês, para 5,00%, e 12% de possibilidade de redução de 25 p.b, segundo cálculos da Quantitas Asset.

Nesta manhã foi revelado que o Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) registrou alta de 0,50% em setembro, após um recuo de 0,51% em agosto, superando a mediana das estimativas do mercado financeiro, calculada em 0,38%, a partir do intervalo entre 0,05% e 0,62%, em pesquisa Projeções Broadcast. Com a alta, o IGP-DI acumulou uma elevação de 4,39% no ano. A taxa acumulada em 12 meses ficou em 3,00%.

Às 9h35 desta terça, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2021 estava em 4,86%, na mínima, de 4,85% no ajuste anterior. O vencimento para janeiro de 2023 marcava 6,00%, de 6,02% no ajuste de segunda, enquanto o DI para janeiro de 2025 exibia 6,63%, na mínima, de 6,64% no ajuste anterior.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Taxas futuras de juros acompanham dólar e têm viés de baixa


08/10/2019 | 10:01


O enfraquecimento do dólar ante o real influencia os juros futuros nesta terça-feira, 8, que rondam a estabilidade, mas com viés de baixa e liquidez reduzida. Além disso, segundo um operador, o pano de fundo que favorece o recuo das taxas é o cenário de afrouxamento monetário global.

Na segunda-feira, 7, as taxas fecharam com viés de alta, acompanhando o fortalecimento do dólar ante o real e a curva de juro a termo precificava na tarde de ontem 88% de chance de 50 pontos-base da Selic este mês, para 5,00%, e 12% de possibilidade de redução de 25 p.b, segundo cálculos da Quantitas Asset.

Nesta manhã foi revelado que o Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) registrou alta de 0,50% em setembro, após um recuo de 0,51% em agosto, superando a mediana das estimativas do mercado financeiro, calculada em 0,38%, a partir do intervalo entre 0,05% e 0,62%, em pesquisa Projeções Broadcast. Com a alta, o IGP-DI acumulou uma elevação de 4,39% no ano. A taxa acumulada em 12 meses ficou em 3,00%.

Às 9h35 desta terça, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2021 estava em 4,86%, na mínima, de 4,85% no ajuste anterior. O vencimento para janeiro de 2023 marcava 6,00%, de 6,02% no ajuste de segunda, enquanto o DI para janeiro de 2025 exibia 6,63%, na mínima, de 6,64% no ajuste anterior.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;