Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Juarez sucederá Ramon como presidente da Câmara de São Bernardo

DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Aliado de Morando, tucano teve nome indicado ontem e diz que momento é de pés no chão


Raphael Rocha
Daniel Tossato
Do dgabc.com.br

07/10/2019 | 18:59


Atualizada às 22h50

O vereador Juarez Tudo Azul (PSDB) ganhou força para ser presidente da Câmara de São Bernardo na eleição marcada para amanhã, para substituir Ramon Ramos (PDT), que morreu em acidente de carro na manhã de domingo. Reunião da base de sustentação, realizada na tarde desta segunda-feira, encaminhou o nome do tucano para representar o governo no pleito.

O Diário apurou que Juarez deve ter Martins Martins (PHS) como vice – embora o vereador bispo João Batista (Republicanos) tenha pleiteado a vaga. Os demais integrantes da mesa diretora devem ser definidos entre hoje e amanhã, antes da sessão.

Juarez está no quarto mandato e já avisou aliados que não vai buscar a reeleição e que apostará no filho, Eduardo, como candidato. O nome dele já havia circulado com força na eleição para presidência da Câmara no fim do ano passado, mas, nos bastidores, ele perdeu a indicação para Ramon.

A primeira reunião depois da morte de Ramon aconteceu no Paço e foi conduzida pelo prefeito Orlando Morando (PSDB). Os 17 vereadores da base de sustentação estavam presentes.

O nome de Juarez foi apresentado pela bancada do PSDB no encontro – sua eleição faz com que o governo Morando siga com nome à frente da casa. O vereador disse que, a partir de hoje, vai conversar com os demais parlamentares do bloco governista e até com figuras da oposição, em busca de pacificar a relação. “Momento é de pés no chão”, sintetizou “Vou conversar com todos para dizer da minha pretensão, colocar meu nome à disposição para dar continuidade ao trabalho do Ramon. A presidência não é prêmio, é missão para continuidade do trabalho do Ramon. Não é da forma que eu queria, mas infelizmente aconteceu e temos de tocar o barco”, disse.

SENTIMENTO
No primeiro dia de trabalhos na Câmara após a morte de Ramon, o sentimento era de tristeza entre os colegas de parlamento. Em homenagem a Ramon, retrato do político foi colocado nos 28 gabinetes que compõem o Legislativo.

Um dos idealizadores da homenagem ao pedetista, Tião Mateus (PT) relembrou que Ramon teve papel importante na gestão do ex-prefeito Luiz Marinho (PT). “Era uma liderança nata. Um político em ascensão que vai deixar um vácuo na política da cidade. É momento de os vereadores estarem juntos”, declarou.

“Tínhamos longa amizade. Éramos do mesmo grupo político. A Câmara vai ficar manca sem a presença de Ramon Ramos. Não há clima para nada, somente para a união dos vereadores”, afirmou o parlamentar e líder do governo, Pery Cartola (PSDB), ainda visivelmente abatido.

Nesta segunda não houve ala governista ou oposição no prédio da Câmara. Há debate para que, na sessão de amanhã, nenhum projeto seja votado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Juarez sucederá Ramon como presidente da Câmara de São Bernardo

Aliado de Morando, tucano teve nome indicado ontem e diz que momento é de pés no chão

Raphael Rocha
Daniel Tossato
Do dgabc.com.br

07/10/2019 | 18:59


Atualizada às 22h50

O vereador Juarez Tudo Azul (PSDB) ganhou força para ser presidente da Câmara de São Bernardo na eleição marcada para amanhã, para substituir Ramon Ramos (PDT), que morreu em acidente de carro na manhã de domingo. Reunião da base de sustentação, realizada na tarde desta segunda-feira, encaminhou o nome do tucano para representar o governo no pleito.

O Diário apurou que Juarez deve ter Martins Martins (PHS) como vice – embora o vereador bispo João Batista (Republicanos) tenha pleiteado a vaga. Os demais integrantes da mesa diretora devem ser definidos entre hoje e amanhã, antes da sessão.

Juarez está no quarto mandato e já avisou aliados que não vai buscar a reeleição e que apostará no filho, Eduardo, como candidato. O nome dele já havia circulado com força na eleição para presidência da Câmara no fim do ano passado, mas, nos bastidores, ele perdeu a indicação para Ramon.

A primeira reunião depois da morte de Ramon aconteceu no Paço e foi conduzida pelo prefeito Orlando Morando (PSDB). Os 17 vereadores da base de sustentação estavam presentes.

O nome de Juarez foi apresentado pela bancada do PSDB no encontro – sua eleição faz com que o governo Morando siga com nome à frente da casa. O vereador disse que, a partir de hoje, vai conversar com os demais parlamentares do bloco governista e até com figuras da oposição, em busca de pacificar a relação. “Momento é de pés no chão”, sintetizou “Vou conversar com todos para dizer da minha pretensão, colocar meu nome à disposição para dar continuidade ao trabalho do Ramon. A presidência não é prêmio, é missão para continuidade do trabalho do Ramon. Não é da forma que eu queria, mas infelizmente aconteceu e temos de tocar o barco”, disse.

SENTIMENTO
No primeiro dia de trabalhos na Câmara após a morte de Ramon, o sentimento era de tristeza entre os colegas de parlamento. Em homenagem a Ramon, retrato do político foi colocado nos 28 gabinetes que compõem o Legislativo.

Um dos idealizadores da homenagem ao pedetista, Tião Mateus (PT) relembrou que Ramon teve papel importante na gestão do ex-prefeito Luiz Marinho (PT). “Era uma liderança nata. Um político em ascensão que vai deixar um vácuo na política da cidade. É momento de os vereadores estarem juntos”, declarou.

“Tínhamos longa amizade. Éramos do mesmo grupo político. A Câmara vai ficar manca sem a presença de Ramon Ramos. Não há clima para nada, somente para a união dos vereadores”, afirmou o parlamentar e líder do governo, Pery Cartola (PSDB), ainda visivelmente abatido.

Nesta segunda não houve ala governista ou oposição no prédio da Câmara. Há debate para que, na sessão de amanhã, nenhum projeto seja votado.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;