Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

BC: há demandas por conta em real por empresas de países no Mercosul



07/10/2019 | 15:25


O diretor de Regulação do Banco Central, Otavio Damaso, explicou que a proposta de novo marco cambial enviada pelo governo ao Congresso permite a manutenção de contas em reais no exterior para atender principalmente empresas que atuam nas fronteiras do Brasil com países do Mercosul. "Há demanda por contas em reais nesses locais, para transações no dia a dia", acrescentou.

Segundo Damaso, embora os planos para a conversibilidade do real tenham abrangência global, o Mercosul e a América Latina devem ser as regiões de maior interesse na moeda brasileira. "O projeto tira as amarras da legislação para possibilitar a conversibilidade do real", completou.

Damaso disse que o projeto de novo marco cambial terá impacto significativo na redução do custo de operações de exportação e outras transações em moeda estrangeira.

"Por exemplo, o custo de remessas de recursos para um filho no exterior deve cair bastante", citou. "Mas o impacto mais importante está na redução da burocracia para o comércio exterior", completou.

O diretor disse que os grandes exportadores hoje precisam manter departamentos grandes para atender à burocracia na prestação de informações, muitas vezes redundantes. "Vamos simplificar esse processo", garantiu.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

BC: há demandas por conta em real por empresas de países no Mercosul


07/10/2019 | 15:25


O diretor de Regulação do Banco Central, Otavio Damaso, explicou que a proposta de novo marco cambial enviada pelo governo ao Congresso permite a manutenção de contas em reais no exterior para atender principalmente empresas que atuam nas fronteiras do Brasil com países do Mercosul. "Há demanda por contas em reais nesses locais, para transações no dia a dia", acrescentou.

Segundo Damaso, embora os planos para a conversibilidade do real tenham abrangência global, o Mercosul e a América Latina devem ser as regiões de maior interesse na moeda brasileira. "O projeto tira as amarras da legislação para possibilitar a conversibilidade do real", completou.

Damaso disse que o projeto de novo marco cambial terá impacto significativo na redução do custo de operações de exportação e outras transações em moeda estrangeira.

"Por exemplo, o custo de remessas de recursos para um filho no exterior deve cair bastante", citou. "Mas o impacto mais importante está na redução da burocracia para o comércio exterior", completou.

O diretor disse que os grandes exportadores hoje precisam manter departamentos grandes para atender à burocracia na prestação de informações, muitas vezes redundantes. "Vamos simplificar esse processo", garantiu.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;