Fechar
Publicidade

Domingo, 29 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Caruana dobra o lucro após elo com Suzantur em Mauá

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Resultados da financeira passam de R$ 6,7 mi em 2015 para R$ 13,1 mi em 2018


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

05/10/2019 | 07:00


O lucro da financeira Caruana, de São Paulo, praticamente dobrou depois que o grupo passou a oferecer serviços de crédito aos passageiros do sistema de transporte por ônibus em Mauá. É o que mostram balanços do banco consultados pelo Diário.

No exercício de 2015, ano em que foi firmada a parceria com a concessionária Suzantur, que administra o transporte público mauaense, o ganho líquido do banco foi de R$ 6,8 milhões. Em 2018, o lucro registrado pela Caruana atingiu R$ 13,1 milhões.

A ligação entre Suzantur e Caruana e a falta de transparência nas relações entre as duas empresas, uma delas concessionária pública, despertaram a atenção de parte dos vereadores de Mauá, que defendem a criação de CPI para apurar eventuais irregularidades.

Suzantur e Caruana iniciaram a parceria em Mauá em outubro de 2015. O banco gerencia o Cartão SIM, utilizado para acessar os ônibus que circulam na cidade. Em uma das modalidades do bilhete, o passageiro pode optar pela função de crédito, nas bandeiras Mastercard ou Visa. Nesse caso, há cobrança de taxas e juros de acordo com regras do mercado financeiro.

A criação do modelo do cartão SIM está descrito no balanço de 2015 da Caruana. No documento, o contador Vanderlei Minoru Yamashita, da auditoria Deloitte, destacou nas notas explicativas os “investimentos na implantação de novos produtos de meio eletrônico de pagamento (...), adicionando-se a estruturação de novo e inovador modelo de meios eletrônicos de pagamento destinados a consumidores vinculados ao transporte coletivo de passageiros (cartão de crédito e cartão pré-pago)”.

Investimentos e despesas feitos pelo banco para a criação e implantação do Cartão SIM, que só funciona em Mauá, impactaram o balanço do banco no exercício imediatamente posterior. Em 2016, o lucro da Caruana cairia para R$ 2,1 milhões. A tendência, todavia, se inverteu já em 2017, quando, de acordo com o balancete, sobraram nas mãos dos acionistas R$ 12,1 milhões líquidos.

No relatório da administração que abre o balanço daquele ano, é citado que o aumento no lucro é resultado de “melhora da qualidade creditícia da carteira da instituição”. Em 2017, o Cartão SIM já estava consolidado entre os passageiros dos ônibus da Suzantur em Mauá.

No mais recente balanço da Caruana, publicado no Diário Oficial Empresarial em 28 de fevereiro e relativo ao exercício de 2018, o lucro líquido do banco é de R$ 13,1 milhões. Resultado direto, segundo a administração, do “aumento da receita com serviços financeiros” – entre eles, o Cartão SIM utilizado pelos passageiros dos ônibus de Mauá.

Reportagem publicada no Diário há duas semanas revelou o acordo entre Suzantur e Caruana. A investigação mostrou que o vínculo entre o banco e o usuário é feito sem intermediação do Paço, o que despertou a atenção dos vereadores de oposição ao prefeito Atila Jacomussi (PSB). CPI para investigar a atuação da concessionária foi proposta.

“A mesma empresa que gerencia o transporte também é a que fornece o bilhete de passagens e oferece até cartão de crédito! Por muito menos a Leblon e a Cidade de Mauá (companhias que atuavam na cidade antes da Suzantur e que foram alijadas sob acusação de burlarem o sistema eletrônico de bilhetagem) saíram da cidade”, disse o vereador Adelto Cachorrão (Avante), coautor do pedido de CPI junto com Fernando Rubinelli (PDT).

Derrotada em plenário, por 16 votos a seis na sessão de terça-feira, a dupla pretende recorrer à Justiça para, baseado no direito da minoria, instaurar a investigação. O Diário procurou ouvir as partes envolvidas, mas ninguém retornou aos contatos do jornal.

Site do SIM fica mais um dia fora do ar

Daniel Tossato

Pelo segundo dia consecutivo, o site no qual o Grupo Suzantur comercializa o Cartão SIM (Sistema Integrado Mauá), bilhete eletrônico do sistema de transporte da cidade, ficou fora do ar.

Ao longo do dia, equipe do Diário procurou saber os motivos da falha junto ao setor de atendimento telefônico da empresa Bus Fácil, responsável pela venda dos cartões, e recebeu a informação de que o site (www.cartaosimmaua.com.br) operava normalmente. Desde quinta-feira o endereço eletrônico não pode ser acessado por computador nem pelo celular – ficou fora do ar até o fechamento desta edição, por volta das 22h.

Em uma das ligações, a atendente chegou a sugerir que a recarga do bilhete, um dos serviços que aparecem como opção na barra de serviços do site, só poderia ser realizado de maneira presencial no guichê da estação da cidade.

Durante todo o dia de ontem, o site apresentava a mensagem Error 404. Esta mensagem indica que o endereço digitado não foi encontrado.

O Diário revelou, no dia 21 de setembro, que a Suzantur mantém monopólio no setor de transporte coletivo na cidade ao gerenciar as linhas municipais e o sistema de bilhetagem eletrônica. O Grupo Suzantur contratou a Bus Fácil Tecnologia para operar a bilhetagem. A empresa de tecnologia é de Claudinei Brogliato, proprietário da concessionária.

Além do vale-transporte, comercializado pela Suzantur, o cartão também funciona como cartão de crédito, com bandeiras Visa e Mastercard, cujas linhas de crédito são comercializadas pelo banco Caruana. A instituição tem como presidente José Garcia Netto, o Netinho, que é irmão do ex-proprietário da Suzantur Angelo Roque Garcia.

Por meio de nota, a Prefeitura de Mauá declarou que o site ficou fora do ar por problemas nos servidores, mas que a situação já estava normalizada e que, para mais informações, a Suzantur fosse contatada. A empresa não retornou aos contatos da equipe do Diário. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;