Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Peça promove discussão sobre Alzheimer

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Espetáculo assinado por Luiz Thomas é atração no Teatro Municipal de Santo André


Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

04/10/2019 | 07:29


Cuidar de um ente querido que passa por doença irreversível é uma realidade dura, que muitos têm de lidar. E foi justamente isso que aconteceu com os três filhos de Ligia, após saberem que a mãe está com a doença de Alzheimer, que causa perda de memória e da linguagem.

Com o diagnóstico médico, os filhos entram em embate para decidir se Lígia deve ser internada ou tratada em sua residência. O conflito em questão é retratado pela peça Mamãe Está Com Alzheimer, apresentada pelo Luiz Thomas Grupo de Teatro, opção no Teatro Municipal de Santo André (Praça IV Centenário) amanhã, a partir das 20h30. As entradas custam de R$ 20 a R$ 40 e podem ser compradas pelo site www.bilheteriaexpress.com.br e nas bilheterias do local.

Segundo Luiz Thomas, que assina a direção da peça, a ideia desse trabalho surgiu a partir de sua própria experiência com a mãe, que adoeceu do mal de Alzheimer em 2003. “O conflito principal do enredo é a discordância na escolha do tratamento, internação ou cuidar em casa. Isso fica sendo o grande propulsor das emoções juntamente à superação do filho Toninho em vencer as etapas do tratamento, enquanto seus irmãos João e Julia fazem pressão para que a mãe, Ligia, seja internada”, adianta o diretor.

Para Thomas, temas como esse mexem muito com os princípios morais da família e questionam até aonde vai a cumplicidade e quando começam os interesses particulares, como a possível herança.

Ele revela que a sugestão não é levar sentimentos de tristeza para a plateia. “O foco é mostrar a possibilidade de enfrentar os desafios em cuidar de um doente dessa enfermidade”, diz.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Peça promove discussão sobre Alzheimer

Espetáculo assinado por Luiz Thomas é atração no Teatro Municipal de Santo André

Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

04/10/2019 | 07:29


Cuidar de um ente querido que passa por doença irreversível é uma realidade dura, que muitos têm de lidar. E foi justamente isso que aconteceu com os três filhos de Ligia, após saberem que a mãe está com a doença de Alzheimer, que causa perda de memória e da linguagem.

Com o diagnóstico médico, os filhos entram em embate para decidir se Lígia deve ser internada ou tratada em sua residência. O conflito em questão é retratado pela peça Mamãe Está Com Alzheimer, apresentada pelo Luiz Thomas Grupo de Teatro, opção no Teatro Municipal de Santo André (Praça IV Centenário) amanhã, a partir das 20h30. As entradas custam de R$ 20 a R$ 40 e podem ser compradas pelo site www.bilheteriaexpress.com.br e nas bilheterias do local.

Segundo Luiz Thomas, que assina a direção da peça, a ideia desse trabalho surgiu a partir de sua própria experiência com a mãe, que adoeceu do mal de Alzheimer em 2003. “O conflito principal do enredo é a discordância na escolha do tratamento, internação ou cuidar em casa. Isso fica sendo o grande propulsor das emoções juntamente à superação do filho Toninho em vencer as etapas do tratamento, enquanto seus irmãos João e Julia fazem pressão para que a mãe, Ligia, seja internada”, adianta o diretor.

Para Thomas, temas como esse mexem muito com os princípios morais da família e questionam até aonde vai a cumplicidade e quando começam os interesses particulares, como a possível herança.

Ele revela que a sugestão não é levar sentimentos de tristeza para a plateia. “O foco é mostrar a possibilidade de enfrentar os desafios em cuidar de um doente dessa enfermidade”, diz.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;