Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 15 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Na estreia de Fernando Diniz, Volpi garante empate do São Paulo contra o Flamengo



28/09/2019 | 21:09


Pouco inspirado no ataque, o São Paulo contou com uma noite inspirada do goleiro Tiago Volpi neste sábado para segurar a pressão do líder Flamengo e garantir o 0 a 0 no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, em partida que marcou a estreia do técnico Fernando Diniz. Com o empate, o time tricolor chega aos 36 pontos e sobe provisoriamente para a quinta posição. Já o carioca tem a sua sequência de oito vitórias interrompida, chega aos 49 e pode ver os rivais diretos encostarem no complemento da rodada neste domingo.

Em suas primeiras palavras como novo técnico do São Paulo, Fernando Diniz prometeu que vai implantar aos poucos o seu estilo de jogo, que ficou caracterizado em outros clubes pela posse de bola e troca constante de passes desde o sistema defensivo.

Com apenas um treinamento feito desde a sua efetivação no cargo, na noite da última quinta-feira, o treinador mandou para campo uma escalação com três mudanças em relação ao time que perdeu para o Goiás. Toró e Everton, lesionados, deram lugar a Hernanes e Antony. O único que perdeu posição efetivamente foi Igor Vinicius, substituído por Juanfran.

"A parte tática treinamos alguma coisa ontem (sábado), muito pouco. Mas é ter coragem, todo amor pelo São Paulo, para termos chances de vencer o jogo", disse Fernando Diniz antes do apito inicial. Mas quando a bola rolou, a história foi outra.

O São Paulo começou a partida muito assustado. Tirando uma finalização de Pablo no primeiro lance do jogo e uma boa troca de passes que resultou em um gol anulado de Daniel Alves, aos 26 minutos, o primeiro tempo foi todo do Flamengo, que não contou com força máxima.

Pensando da semifinal da Copa Libertadores contra o Grêmio no meio da semana, o técnico português Jorge Jesus decidiu poupar três jogadores. Rodinei e Renê foram titulares nas laterais nos lugares dos veteranos Rafinha e Filipe Luís. Responsável pela dinâmica do meio de campo rubro-negro, Gerson deu lugar para o paraguaio Piris da Motta.

Se teve precauções em outros setores, o badalado treinador veio com força máxima no ataque, o mais eficiente do Brasileirão, graças ao bom momento de Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabriel.

Com muita movimentação, o trio legou a defesa paulista ao seu limite. Quem também teve oportunidades foi Willian Arão. Aparecendo como frequência na área, o volante quase marcou duas vezes. Na primeira, Bruno Alves tirou em cima da linha. Na outra, Tiago Volpi fez boa defesa e caiu sobre a linha com a bola. O lance chegou a ser checado pelo VAR após reclamações de que a bola teria entrado.

Apesar da superioridade, Jorge Jesus mostrou que não estava satisfeito. Na volta do intervalo ele sacou Rodinei e Piris da Motta, que pouco fizeram, e colocou Rafinha e Gerson. As mudanças deixaram o líder do Brasileirão ainda mais forte.

Nos 20 primeiros minutos da segunda etapa, Volpi fez outras três boas defesas. Primeiro em chute cruzado de Bruno Henrique e depois em jogadas em velocidade de Rafinha e Gerson. Acuado, o time paulista conseguiu assustar apenas uma vez. Em rápido contra-ataque, Antony passou pelo espanhol Pablo Marí e finalizou forte. Diego Alves mostrou reflexo e espalmou para escanteio.

Se ofensivamente o São Paulo pouco produziu, a equipe conseguiu quebrar a sequência de três jogos seguidos tomando gol e no final do jogo comemorou o ponto ganho fora de casa. Agora Fernando Diniz terá uma semana cheia para trabalhar antes do próximo jogo contra o Fortaleza, no próximo sábado, em casa.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 0 x 0 SÃO PAULO

FLAMENGO - Diego Alves; Rodinei (Rafinha), Rodrigo Caio, Pablo Marí e Renê (Filipe Luís); Willian Arão, Piris da Motta (Gerson), Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabriel. Técnico: Jorge Jesus.

SÃO PAULO - Tiago Volpi; Juanfran, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Luan, Tchê Tchê (Vitor Bueno), Daniel Alves e Hernanes (Hudson); Antony (Liziero) e Pablo. Técnico: Fernando Diniz.

CARTÕES AMARELOS - Gabriel, Rafinha e Everton Ribeiro (Flamengo); Hernanes, Reinaldo, Pablo e Liziero (São Paulo).

ÁRBITRO - Rafael Traci (SC).

RENDA - R$ 3.541.963,25.

PÚBLICO - 62.541 pagantes.

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Na estreia de Fernando Diniz, Volpi garante empate do São Paulo contra o Flamengo


28/09/2019 | 21:09


Pouco inspirado no ataque, o São Paulo contou com uma noite inspirada do goleiro Tiago Volpi neste sábado para segurar a pressão do líder Flamengo e garantir o 0 a 0 no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, em partida que marcou a estreia do técnico Fernando Diniz. Com o empate, o time tricolor chega aos 36 pontos e sobe provisoriamente para a quinta posição. Já o carioca tem a sua sequência de oito vitórias interrompida, chega aos 49 e pode ver os rivais diretos encostarem no complemento da rodada neste domingo.

Em suas primeiras palavras como novo técnico do São Paulo, Fernando Diniz prometeu que vai implantar aos poucos o seu estilo de jogo, que ficou caracterizado em outros clubes pela posse de bola e troca constante de passes desde o sistema defensivo.

Com apenas um treinamento feito desde a sua efetivação no cargo, na noite da última quinta-feira, o treinador mandou para campo uma escalação com três mudanças em relação ao time que perdeu para o Goiás. Toró e Everton, lesionados, deram lugar a Hernanes e Antony. O único que perdeu posição efetivamente foi Igor Vinicius, substituído por Juanfran.

"A parte tática treinamos alguma coisa ontem (sábado), muito pouco. Mas é ter coragem, todo amor pelo São Paulo, para termos chances de vencer o jogo", disse Fernando Diniz antes do apito inicial. Mas quando a bola rolou, a história foi outra.

O São Paulo começou a partida muito assustado. Tirando uma finalização de Pablo no primeiro lance do jogo e uma boa troca de passes que resultou em um gol anulado de Daniel Alves, aos 26 minutos, o primeiro tempo foi todo do Flamengo, que não contou com força máxima.

Pensando da semifinal da Copa Libertadores contra o Grêmio no meio da semana, o técnico português Jorge Jesus decidiu poupar três jogadores. Rodinei e Renê foram titulares nas laterais nos lugares dos veteranos Rafinha e Filipe Luís. Responsável pela dinâmica do meio de campo rubro-negro, Gerson deu lugar para o paraguaio Piris da Motta.

Se teve precauções em outros setores, o badalado treinador veio com força máxima no ataque, o mais eficiente do Brasileirão, graças ao bom momento de Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabriel.

Com muita movimentação, o trio legou a defesa paulista ao seu limite. Quem também teve oportunidades foi Willian Arão. Aparecendo como frequência na área, o volante quase marcou duas vezes. Na primeira, Bruno Alves tirou em cima da linha. Na outra, Tiago Volpi fez boa defesa e caiu sobre a linha com a bola. O lance chegou a ser checado pelo VAR após reclamações de que a bola teria entrado.

Apesar da superioridade, Jorge Jesus mostrou que não estava satisfeito. Na volta do intervalo ele sacou Rodinei e Piris da Motta, que pouco fizeram, e colocou Rafinha e Gerson. As mudanças deixaram o líder do Brasileirão ainda mais forte.

Nos 20 primeiros minutos da segunda etapa, Volpi fez outras três boas defesas. Primeiro em chute cruzado de Bruno Henrique e depois em jogadas em velocidade de Rafinha e Gerson. Acuado, o time paulista conseguiu assustar apenas uma vez. Em rápido contra-ataque, Antony passou pelo espanhol Pablo Marí e finalizou forte. Diego Alves mostrou reflexo e espalmou para escanteio.

Se ofensivamente o São Paulo pouco produziu, a equipe conseguiu quebrar a sequência de três jogos seguidos tomando gol e no final do jogo comemorou o ponto ganho fora de casa. Agora Fernando Diniz terá uma semana cheia para trabalhar antes do próximo jogo contra o Fortaleza, no próximo sábado, em casa.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 0 x 0 SÃO PAULO

FLAMENGO - Diego Alves; Rodinei (Rafinha), Rodrigo Caio, Pablo Marí e Renê (Filipe Luís); Willian Arão, Piris da Motta (Gerson), Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabriel. Técnico: Jorge Jesus.

SÃO PAULO - Tiago Volpi; Juanfran, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Luan, Tchê Tchê (Vitor Bueno), Daniel Alves e Hernanes (Hudson); Antony (Liziero) e Pablo. Técnico: Fernando Diniz.

CARTÕES AMARELOS - Gabriel, Rafinha e Everton Ribeiro (Flamengo); Hernanes, Reinaldo, Pablo e Liziero (São Paulo).

ÁRBITRO - Rafael Traci (SC).

RENDA - R$ 3.541.963,25.

PÚBLICO - 62.541 pagantes.

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;