Fechar
Publicidade

Domingo, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Ipea reduz projeção do PIB de 2020 de 2,5% para 2,1%



26/09/2019 | 13:28


O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) reduziu a estimativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro para o ano que vem. A alta esperada passou de 2,5% para 2,1%. A revisão foi motivada pela deterioração do cenário internacional e pelo atraso na recuperação da confiança, especialmente do setor industrial, justificou José Ronaldo de Castro Souza Júnior, diretor de Estudos e Políticas Macroeconômicas do Ipea.

"Nossa expectativa é que a atividade comece a se recuperar mais claramente em outubro, novembro e dezembro, no último trimestre do ano. Porque aí você já começa a ter impactos da melhora do cenário com as reformas e agora já começa a introduzir a redução adicional da taxa de juros, que demorar mais a ter impacto. O FGTS está ajudando, e a inflação de alimentos melhorando, o que melhora a renda especialmente dos mais pobres", enumerou Souza Júnior.

O PIB brasileiro deve ter um avanço de 0,2% no terceiro trimestre, em relação ao segundo trimestre do ano. Na comparação com o terceiro trimestre do ano anterior, o Ipea espera um crescimento de 0,7% no terceiro trimestre deste ano. O instituto manteve a sua projeção de alta de 0,8% no PIB do ano de 2019.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ipea reduz projeção do PIB de 2020 de 2,5% para 2,1%


26/09/2019 | 13:28


O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) reduziu a estimativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro para o ano que vem. A alta esperada passou de 2,5% para 2,1%. A revisão foi motivada pela deterioração do cenário internacional e pelo atraso na recuperação da confiança, especialmente do setor industrial, justificou José Ronaldo de Castro Souza Júnior, diretor de Estudos e Políticas Macroeconômicas do Ipea.

"Nossa expectativa é que a atividade comece a se recuperar mais claramente em outubro, novembro e dezembro, no último trimestre do ano. Porque aí você já começa a ter impactos da melhora do cenário com as reformas e agora já começa a introduzir a redução adicional da taxa de juros, que demorar mais a ter impacto. O FGTS está ajudando, e a inflação de alimentos melhorando, o que melhora a renda especialmente dos mais pobres", enumerou Souza Júnior.

O PIB brasileiro deve ter um avanço de 0,2% no terceiro trimestre, em relação ao segundo trimestre do ano. Na comparação com o terceiro trimestre do ano anterior, o Ipea espera um crescimento de 0,7% no terceiro trimestre deste ano. O instituto manteve a sua projeção de alta de 0,8% no PIB do ano de 2019.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;