Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 14 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Ceará e Cruzeiro empatam em Fortaleza e ampliam jejuns de vitórias no Brasileirão



25/09/2019 | 22:22


Ceará e Cruzeiro se complicaram um pouco mais no Campeonato Brasileiro e ainda aumentaram os seus jejuns de vitórias com o empate sem gols entre os dois times, nesta quarta-feira à noite, na Arena Castelão, em Fortaleza, pela 21ª rodada. Os donos da casa não vencem há sete jogos, nos quais acumularam três empates e quatro derrotas, enquanto os mineiros completaram a quarta partida sem triunfos - uma igualdade e três revezes neste período.

O empate manteve o Ceará próximo da zona de rebaixamento, no 14º lugar, com 23 pontos. O Cruzeiro, enquanto isso, deixou provisoriamente a zona do descenso, mas segue em pior situação, na 16ª posição, com 19 pontos.

O volante Henrique, sem motivos para comemorar diante da má fase celeste, completou 500 jogos com a camisa do Cruzeiro. Ele chegou ao clube em 2008 e acumula dez títulos com a camisa celeste.

No primeiro tempo da partida desta quarta-feira, o clube mineiro ficou em cima do Ceará e tentou acabar com a sequência negativa. Pedro Rocha chegou a assustar aos 4 minutos em uma cabeçada e até marcou aos 21, mas foi assinalado impedimento.

Aos 26, Diogo Silva evitou o gol celeste ao fazer grande defesa após boa jogada de Éderson. As duas últimas chances, no entanto, foram do Ceará. Aos 44 minutos, Bergson recebeu nas costas de Orejuela e finalizou dando trabalho ao goleiro Fábio. Três minutos depois, Ricardinho levantou para Thiago Galhardo que, entre os zagueiros, cabeceou e fez Fábio se esticar todo para espalmar.

O segundo tempo demorou a engrenar. A primeira chance ocorreu apenas aos 25 minutos. Thiago Galhardo colocou a bola na trave cruzeirense. Antes, Fábio já havia feito uma grande defesa após Matheus Gonçalves entortar Dedé e finalizar com perigo. O Cruzeiro só acordou aos 36 minutos. O veterano Fred ficou com a bola rebatida e tentou de bicicleta, mas Diogo Silva pegou bem. Apesar das tentativas, nada de gols.

O Ceará, na 22ª rodada, voltará a enfrentar um clube mineiro, agora, o Atlético, no domingo, às 19 horas, no estádio Independência, em Belo Horizonte. O Cruzeiro, por sua vez, jogará mais uma fora de casa. O adversário será o Goiás na segunda-feira, às 20 horas, no Serra Dourada, em Goiânia.

FICHA TÉCNICA

CEARÁ 0 X 0 CRUZEIRO

CEARÁ - Diogo Silva; Samuel Xavier, Valdo, Tiago Alves, Carleto; Fabinho, Ricardinho, Galhardo, Felipe Silva (Matheus Gonçalves); Leandro Carvalho (Wescley) e Bergson (Felipe Cardoso). Técnico: Enderson Moreira.

CRUZEIRO - Fábio; Orejuela, Dedé, Fabrício Bruno e Egídio; Henrique, Éderson, Marquinhos Gabriel e Robinho (Ezequiel); David (Maurício) e Pedro Rocha (Fred). Técnico: Rogério Ceni.

ÁRBITRO - Braulio da Silva Machado (SC).

CARTÕES AMARELOS - Leandro Carvalho, Samuel Xavier (Ceará); Fabrício Bruno, Rogério Ceni (Cruzeiro).

RENDA - R$ 146.002,00.

PÚBLICO - 18.272 pagantes.

LOCAL - Arena Castelão, em Fortaleza (CE).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ceará e Cruzeiro empatam em Fortaleza e ampliam jejuns de vitórias no Brasileirão


25/09/2019 | 22:22


Ceará e Cruzeiro se complicaram um pouco mais no Campeonato Brasileiro e ainda aumentaram os seus jejuns de vitórias com o empate sem gols entre os dois times, nesta quarta-feira à noite, na Arena Castelão, em Fortaleza, pela 21ª rodada. Os donos da casa não vencem há sete jogos, nos quais acumularam três empates e quatro derrotas, enquanto os mineiros completaram a quarta partida sem triunfos - uma igualdade e três revezes neste período.

O empate manteve o Ceará próximo da zona de rebaixamento, no 14º lugar, com 23 pontos. O Cruzeiro, enquanto isso, deixou provisoriamente a zona do descenso, mas segue em pior situação, na 16ª posição, com 19 pontos.

O volante Henrique, sem motivos para comemorar diante da má fase celeste, completou 500 jogos com a camisa do Cruzeiro. Ele chegou ao clube em 2008 e acumula dez títulos com a camisa celeste.

No primeiro tempo da partida desta quarta-feira, o clube mineiro ficou em cima do Ceará e tentou acabar com a sequência negativa. Pedro Rocha chegou a assustar aos 4 minutos em uma cabeçada e até marcou aos 21, mas foi assinalado impedimento.

Aos 26, Diogo Silva evitou o gol celeste ao fazer grande defesa após boa jogada de Éderson. As duas últimas chances, no entanto, foram do Ceará. Aos 44 minutos, Bergson recebeu nas costas de Orejuela e finalizou dando trabalho ao goleiro Fábio. Três minutos depois, Ricardinho levantou para Thiago Galhardo que, entre os zagueiros, cabeceou e fez Fábio se esticar todo para espalmar.

O segundo tempo demorou a engrenar. A primeira chance ocorreu apenas aos 25 minutos. Thiago Galhardo colocou a bola na trave cruzeirense. Antes, Fábio já havia feito uma grande defesa após Matheus Gonçalves entortar Dedé e finalizar com perigo. O Cruzeiro só acordou aos 36 minutos. O veterano Fred ficou com a bola rebatida e tentou de bicicleta, mas Diogo Silva pegou bem. Apesar das tentativas, nada de gols.

O Ceará, na 22ª rodada, voltará a enfrentar um clube mineiro, agora, o Atlético, no domingo, às 19 horas, no estádio Independência, em Belo Horizonte. O Cruzeiro, por sua vez, jogará mais uma fora de casa. O adversário será o Goiás na segunda-feira, às 20 horas, no Serra Dourada, em Goiânia.

FICHA TÉCNICA

CEARÁ 0 X 0 CRUZEIRO

CEARÁ - Diogo Silva; Samuel Xavier, Valdo, Tiago Alves, Carleto; Fabinho, Ricardinho, Galhardo, Felipe Silva (Matheus Gonçalves); Leandro Carvalho (Wescley) e Bergson (Felipe Cardoso). Técnico: Enderson Moreira.

CRUZEIRO - Fábio; Orejuela, Dedé, Fabrício Bruno e Egídio; Henrique, Éderson, Marquinhos Gabriel e Robinho (Ezequiel); David (Maurício) e Pedro Rocha (Fred). Técnico: Rogério Ceni.

ÁRBITRO - Braulio da Silva Machado (SC).

CARTÕES AMARELOS - Leandro Carvalho, Samuel Xavier (Ceará); Fabrício Bruno, Rogério Ceni (Cruzeiro).

RENDA - R$ 146.002,00.

PÚBLICO - 18.272 pagantes.

LOCAL - Arena Castelão, em Fortaleza (CE).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;